A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
17 pág.
AO2_ Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania

Pré-visualização | Página 3 de 4

As asserções I e II são verdadeiras, e a asserção II é uma justificativa
correta da asserção I.
 A asserção I é verdadeira, e a asserção II é falsa. 
 As asserções I e II são falsas. 
0,6 / 0,6 ptsPergunta 7
Leia o texto a seguir:
As árvores urbanas desempenham funções importantes para os
cidadãos e o meio ambiente, tais como benefícios estéticos e
funcionais que estão muito além dos seus custos de implantação e
manejo. Esses benefícios estendem-se desde o conforto térmico e
bem-estar psicológico dos seres humanos até a prestação de serviços
ambientais indispensáveis à regulação do ecossistema.
A arborização funciona como corredor ecológico, viabilizando a
conexão entre as populações de fauna e podem abrigar uma infinidade
de seres vivos, como insetos, líquens, pássaros, enriquecendo o
ecossistema urbano e aumentando sua biodiversidade.
11/06/2020 AO2: Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania
https://famonline.instructure.com/courses/1736/quizzes/12501 11/17
Quanto aos ruídos, as estruturas vegetais são capazes de absorver
ondas sonoras diminuindo a poluição sonora. Já no que se refere à
luminosidade, a vegetação atenua o incômodo causado pelas
superfícies altamente reflexivas de determinadas edificações, que
podem ofuscar a visão.
Contudo, a falta de planejamento leva ao aumento de práticas de
manejo, como a poda e a remoção das árvores, realizadas pelas
prefeituras e concessionárias de energia elétrica, principalmente pelo
contato entre a fiação e o afloramento de calçadas. Geralmente, as
podas são feitas de maneira incorreta, que pode desequilibrar a
árvore, deixando-a com risco de queda. O corte de raízes, se mal
executado, também deixa a estrutura da planta altamente
desestabilizada. O uso inadequado de espécies (de grande porte e/ou
suscetíveis a ventos) e a compactação do solo são outros fatores que
influenciam no risco de queda da arborização urbana.
(Fonte: https://revistaadnormas.com.br/2019/02/05/os-riscos-da-queda-de-
arvores-em-areas-urbanas/ (https://revistaadnormas.com.br/2019/02/05/os-riscos-
da-queda-de-arvores-em-areas-urbanas/) . Acesso em: 20 jun. 2019 – Adaptado).
 
A partir da leitura acima, analise as afirmações que seguem:
 
I. A arborização urbana apresenta altos custos de implantação e
manejo, o que muitas vezes inviabiliza sua manutenção nos grandes
centros urbanos.
II.A arborização urbana é comprometida pela falta de planejamento e
de manejo adequado, que muitas vezes compromete a estabilidade
das árvores, deixando-as suscetíveis a quedas de origem não natural.
III. As quedas de árvores observadas nas cidades são resultado da
incompatibilidade delas com o ambiente urbano, demonstrando que a
arborização urbana traz mais prejuízos do que benefícios.
IV. As árvores podem abrigar uma diversidade de seres vivos
causadores de doenças, bem como ofuscam a visão das pessoas,
gerando incômodo na circulação das vias públicas.
 
É verdadeiro apenas o que se afirma em:
 I e II. 
https://revistaadnormas.com.br/2019/02/05/os-riscos-da-queda-de-arvores-em-areas-urbanas/
11/06/2020 AO2: Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania
https://famonline.instructure.com/courses/1736/quizzes/12501 12/17
 III e IV. 
 II. 
Alternativa está correta, pois somente a afirmação II é verdadeira. 
A afirmativa I é falsa, pois os benefícios ultrapassam os custos de 
implantação e manejo da arborização urbana. Em relação à 
manutenção, a falta de planejamento resulta em mais 
intervenções, mas não inviabiliza. A afirmativa II é verdadeira, 
pois a falta de planejamento leva a uma maior frequência de 
manutenção, “geralmente, as podas são feitas de maneira 
incorreta, que pode desequilibrar a árvore, deixando-a com risco 
de queda”. A afirmativa III é falsa, pois são elencados diversos 
fatores demonstrando que as árvores trazem mais benefícios do 
que prejuízos, assim, as quedas das árvores são resultado, 
muitas vezes, de manejo malfeito na poda de galhos e no corte de 
raízes. A afirmativa IV é falsa porque não se menciona a 
diversidade de seres vivos como uma qualidade, nem doenças, e 
sim que as árvores ajudam a atenuar incômodos causados na 
visão pelas superfícies reflexivas dos prédios.
 I e IV. 
 III. 
0,6 / 0,6 ptsPergunta 8
Leia o texto a seguir:
A Agenda 2030 da Organização das Nações Unidas (ONU) define
cinco prioridades de importância crítica para a humanidade e para o
meio ambiente, denominados os cinco P’s: Pessoas, Planeta,
Prosperidade, Paz e Parcerias.
A concepção dos cinco P’s representa um pentágono da
sustentabilidade. Mas talvez esse pentágono caminhe para tornar-se
um quintilema. A expressão quintilema é utilizada quando se tem uma
proposição formada de cinco lemas contraditórios ou que reúnem
escolhas difíceis entre cinco opções que, em parte ou na totalidade,
são conflitantes ou difíceis de serem conciliadas.
11/06/2020 AO2: Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania
https://famonline.instructure.com/courses/1736/quizzes/12501 13/17
Apenas para exemplificar, em relação ao primeiro P, de pessoas,
realmente houve uma grande redução da pobreza no mundo entre
1990 e 2014. Mas os ganhos na África Subsaariana foram menores do
que na Ásia, e na América Latina a pobreza já voltou a subir a partir de
2013. Sobre o P do Planeta, os estudos mostram que há uma ampla
degradação dos ecossistemas, uma perda sem precedentes da
biodiversidade e uma grande ameaça representada pelo aquecimento
global.
Para não virar um quintilema, a agenda da sustentabilidade da ONU
deve promover uma mudança radical da concepção central da nossa
civilização, que considera a acumulação de bens materiais a
verdadeira medida da riqueza e da prosperidade dos cidadãos. Como
já ensinaram os mestres da economia ecológica, é impossível manter
um crescimento econômico ilimitado em um planeta finito.
(Fonte: https://www.ecodebate.com.br/2017/02/20/o-quintilema-da-agenda-2030-
da-onu-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/
(https://www.ecodebate.com.br/2017/02/20/o-quintilema-da-agenda-2030-da-onu-artigo-
de-jose-eustaquio-diniz-alves/) . Acesso em: 24 jun. 2019 - Adaptado).
Considerando as informações apresentadas, avalie as asserções a
seguir e a relação proposta entre elas.
 
I. As cinco dimensões abordadas na Agenda 2030 constituem desafios
estratégicos para a humanidade e para o meio ambiente, mas exigem
ações que podem ser conflitantes ou difíceis de serem conciliadas.
PORQUE
II. A redução da pobreza no mundo foi efetiva, especialmente entre
1990 e 2014, mas resultou em intensa degradação ambiental ao
possibilitar a acumulação de bens materiais por uma maior parcela da
população mundial.
A respeito dessas asserções, assinale a opção correta.
 A asserção I é verdadeira, e a asserção II é falsa. 
https://www.ecodebate.com.br/2017/02/20/o-quintilema-da-agenda-2030-da-onu-artigo-de-jose-eustaquio-diniz-alves/
11/06/2020 AO2: Meio Ambiente, Sociedade e Cidadania
https://famonline.instructure.com/courses/1736/quizzes/12501 14/17
Alternativa está correta porque a asserção I é verdadeira, mas a
asserção II é falsa. A asserção I é verdadeira, pois as cinco
dimensões, que podem representar um pentágono da
sustentabilidade, correm o riso de tornarem-se um quintilema, isto
é, “uma proposição formada de cinco lemas contraditórios ou que
reúnem escolhas difíceis entre cinco opções que, em parte ou na
totalidade, são conflitantes ou difíceis de serem conciliadas”. A
asserção II é falsa porque não se relaciona a degradação
ambiental com a redução da pobreza, são apresentados esses
dois fatores isoladamente. Em relação à acumulação de bens
materiais, aponta-se esse aspecto como um foco necessário de
uma mudança para toda a civilização, e não apenas para a
parcela da população que saiu da pobreza.
 
As asserções I e II são verdadeiras, mas a asserção II não é uma
justificativa correta da asserção I.
 
As asserções I e II são verdadeiras, e a asserção II é uma justificativa
correta da asserção I.
 A asserção I é falsa, e a asserção II é verdadeira. 
 As asserções I e II são falsas.

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.