A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Revisão - Parasitologia

Pré-visualização | Página 2 de 2

e calcificação. Isso pode acontecer no fígado, baço, intestino. Granuloma: aglomerado de células inflamatórias em torno do agente agressor. A calcificação é uma consequência da inflamação crônica granulomatosa; o granuloma + o processo de calcificação causam rigidez ao tecido. O processo de calcificação e fibrose causam entupimento dos capilares intra-hepáticos. O sangue não consegue passar, levando a um quadro de hipertensão porta. Como o sangue tenta passar e não consegue, forma-se edema e há abertura de novos vasos (circulação colateral) – extravasamento de plasma para a cavidade peritoneal, causando ascite. 
· Diagnóstico: métodos de Lutz e Kato-Katz
· Ancylostoma braziliensis e Ancylostoma caninum 
São os agentes causadores da larva migrans, que pode ser de dois tipos: cutânea e visceral – nesse caso é a cutânea. São parasitas de cães e de gatos, o homem é um hospedeiro acidental a acaba sendo infectado pelo contato com esses animais. Os parasitas parasitam o homem e não consegue completar seu ciclo biológico e por isso ficam “passeando” pelos tecidos cutâneo e subcutâneo. Geram reação inflamatória, coceira, edema, até mesmo a uma infecção bacteriana. 
· Toxocara canis
É responsável por causar a larva migrans visceral. A pessoa ingere o ovo, é um parasitismo acidental no homem e por isso não consegue chegar ao intestino – as larvas se localizam nas vísceras (pulmão, fígado, corrente sanguínea, globo ocular). As larvas não conseguem se desenvolver até a forma evolutiva de verme adulto.