A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Drenagem Linfatica Manual - Teorica

Pré-visualização | Página 1 de 2

04/11/2012 
1 
DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL 
TEORIA E PRÁTICA 
Sistema Circulatório 
FUNÇÃO BÁSICA 
• Levar material nutritivo e oxigênio às 
células 
• Transportar produtos residuais do 
metabolismo celular 
• Sg – células especializadas na defesa do 
organismo contra substâncias estranhas 
e microorganismos. 
 
 
 
Sistema Circulatório 
• Sistema fechado, sem comunicação com o 
exterior 
• TUBOS: vasos 
• HUMORES: sangue e linfa 
• CORAÇÃO – “BOMBA CONTRÁTIL-PROPULSORA” 
• Trocas entre sangue e tecidos -CAPILARES- 
Vasos de calibre reduzidos e paredes finas. 
Responsáveis por levar oxigênio e nutrientes 
mesmo aos lugares mais difíceis e delgados. 
 
➜O sistema circulatório é um sistema de 
captação e distribuição de nutrientes, 
porém também é um sistema de 
eliminação de impurezas, visto que é 
muito limitado para se livrar de todos os 
tipos de partículas. 
➜Para tanto conta com uma subdivisão 
didática: 
Sistema Circulatório 
Divisão 
SISTEMA SANGÜÍNEO: 
Vasos condutores de sangue 
 (artérias, veias e capilares) 
Coração 
 
SISTEMA LINFÁTICO: 
Vasos condutores de linfa 
(capilares, troncos e vasos linfáticos) 
Órgãos linfóides 
 
 
 
SISTEMA SANGÜÍNEO 
04/11/2012 
2 
O CORAÇÃO 
CAVIDADES 
• Possui 4 cavidades: 
 
2 superiores (átrios)➜ BOMBA 
DE ESCORVA: sg adcional para v. 
 
 
2 inferiores (ventrículos)➜ 
 BOMBA DE FORÇA/POTÊNCIA: sg 
para pulmões e circ. sistêmica. 
 
 
 
 
 
 
O CORAÇÃO 
VALVAS 
• Possui 4 valvas: 
 
v. atrioventricular-entrada 
Tricúspide (lado direito) 
Bicúspide ou mitral (lado esquerdo) 
 
 
v. semilunar-saída 
Pulmonar 
Aórtica 
 
 
 
 
 
CICLO CARDÍACO 
• PEQUENA CIRCULAÇÃO/PULMONAR 
VD➜artéria pulmonar➜capilares pulmonares:hematose 
(troca de CO2 por O2)➜veias pulmonares ➜AE 
CICLO CARDÍACO 
• GRANDE CIRCULAÇÃO/SISTÊMICA 
VE➜artéria aorta➜tecidos do organismo➜trocas➜sg 
carregado resíduos e CO2➜ coração➜VCS/VCI➜ 
AD➜ VD. RECOMEÇA TODO CICLO 
CONSIDERAÇÕES 
• Artéria pulsa, veia não. 
• Contração muscular, pulsação arterial, peristaltismo do 
abdômen e expansibilidade torácica➜movimentação do 
vaso venoso. 
• Veias possuem válvulas que impedem a volta do sg 
• 10 a 20% da circulação não retornam pelo sist. 
sangüíneo, e sim pelo linfático. 
• Sistema linfático começa em um fundo cego e se 
direcionam ao coração ➜ SENTIDO CENTRÍPETO 
• Os 2 sistemas fazem a drenagem, sendo que o linfático 
é mais permeável e mais fácil de ser manipulado com as 
mãos. 
SISTEMA LINFÁTICO 
04/11/2012 
3 
Introdução 
• ➜Unidirecional, iniciando das extremidades por um 
fundo cego 
➜Formado por: órgãos linfóides e vasos linfáticos 
 
• ÓRGÃOS LINFÓIDES 
TIMO 
BAÇO 
MEDULA ÓSSEA 
 AMÍGDALAS 
GÂNGLIOS LINFÁTICOS OU LINFONODOS 
 
➜Sistema drenante, que auxilia o sistema 
venoso 
 
➜Nem todas as moléculas do liquido 
tecidual passam para os capilares 
sangüíneos 
 
➜Moléculas de grande tamanho são 
recolhidas pelos capilares linfáticos e 
conduzidos até o sistema venoso. 
VASOS LINFÁTICOS 
1. CAPILARES LINFÁTICOS OU VASOS 
LINFÁTICOS INICIAIS 
2. PRÉ COLETORES OU PÓS CAPILARES 
3. COLETORES AFERENTES 
4. COLETORES EFERENTES 
5. TRONCOS 
6. DUCTOS 
 
 
 
CONSIDERAÇÕES 
• Conectam-se às veias através de comunicantes 
• Esses vasos conduzem a linfa dos capilares 
linfáticos para a corrente sangüínea. 
• Há vasos linfáticos superficiais e vasos linfáticos 
profundos 
• Os superficiais estão colocados imediatamente 
sob a pele e acompanham as veias superficiais 
(90%) 
• Os profundos, em menor número, porém 
maiores que os superficiais, acompanham os 
vasos sangüíneos profundos 
 
➜Os capilares linfáticos são formados por lamelas 
interpostas. 
MUITO LIQUIDO NO INTERSTÍCIO ➜ 
LAMELAS SE ABREM➜LIQUIDO 
ENTRA ➜ VASOS CHEIOS ➜LAMELAS 
SE FECHAM ➜O LIQUIDO FLUI PELO 
SISTEMA. 
Os vasos linfáticos possuem válvulas,como as 
veias, que asseguram o fluxo da linfa numa só 
direção...O CORAÇÃO 
04/11/2012 
4 
 
 
Capilares linfáticos/vasos linfáticos iniciais 
↓ 
Pós-capilares/pré-coletores 
↓ 
Coletores aferentes 
↓ 
Gânglios linfáticos 
↓ 
Coletores eferentes/troncos 
↓ 
Ductos 
↓ 
Desembocam no sistema venoso 
 
Troncos e Ductos 
• São os vasos linfáticos de maior calibre 
• Tronco lombar sai do gânglio inguinal 
Tronco lombar + Tronco intestinal + Tronco 
intercostal descendente➜ CISTERNA DO 
QUILO➜ alargamento próximo à cicatriz 
umbilical, que precede o DUCTO 
TORÁCICO 
 É o maior tronco linfático, e o mais comum de 
todos os vasos linfáticos corpóreos. 
 
 
➜Na altura da clavícula ele curva para o 
lado esquerdo, passando atrás da artéria 
carótida e da veia jugular interna. 
 
➜Recebe o tronco braquiocefálico e 
forma➜DUCTO ESQUERDO 
 
➜Depois se inclina para baixo e desemboca 
no ângulo venoso esquerdo (jugular interna 
com subclávia esquerda). 
 
➜A partir daí a linfa entra no sistema 
venoso... 
 
 
 
 
GÂNGLIOS LINFÁTICOS GÂNGLIOS LINFÁTICOS 
• Em diversos pontos da 
rede linfática existem 
gânglios / nodos linfáticos 
(pequenos órgãos 
perfurados por canais). 
• A linfa, em seu caminho 
para o coração, circula 
pelo interior desses 
gânglios, onde é filtrada. 
04/11/2012 
5 
GÂNGLIOS LINFÁTICOS 
• Partículas como vírus, bactérias e resíduos 
celulares são fagocitadas pelos linfócitos 
existentes nos gânglios linfáticos. 
• Com isso, os gânglios incham, formando as 
ínguas - “Gânglios linfáticos enfartados” 
• É possível, muitas vezes, detectar um processo 
infeccioso pela existência de gânglios linfáticos 
enfartados (inchados). 
 
 
GÂNGLIOS LINFÁTICOS 
GRUPOS 
• CERVICAL 
• RETROAURICULARES 
• OCCIPITAIS 
• PAROTÍDEOS 
• SUBMANDIBULARES 
• AXILAR 
 
 
• TROCLEAR 
• MEDIASTINAIS 
• MESENTÉRICOS 
• POPLÍTEOS 
• INGUINAL 
 
LINFA 
• Líquido intersticial que circula dentro dos 
linfáticos 
• COMPOSIÇÃO: água, proteínas, 
mucopolissacarídeos, lipoproteínas, ácidos 
graxos complexos, bactérias e fragmentos 
de células 
• O corpo humano tem mais de 10 litros de 
linfa (aproximadamente 16% do peso 
corporal). 
• Movimentação: lenta, 100ml/h ou 1-
2ml/min 
DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL 
DLM 
OBJETIVO 
Drenar o excesso 
de fluido acumulado nos espaços 
intersticiais, de forma a manter o 
equilíbrio das pressões tissulares e 
hidrostáticas. 
 
DLM 
EFEITOS 
 Favorece a evacuação de macromoléculas 
 Aumenta a velocidade de transporte da linfa 
 Estimula a contração da musculatura lisa dos 
vasos linfáticos 
 Previne a formação da fibrose, através da 
remoção de proteínas 
 Produz relaxamento das fibras musculares 
esqueléticas 
Melhora as condições de absorção intestinal, 
atuando na motricidade das alças 
04/11/2012 
6 
 
 Aumenta a captação de oxigênio pelos 
tecidos,favorecendo a nutrição celular 
Aumenta a quantidade de líquidos a serem 
eliminados 
Reduz o edema 
Aumenta a velocidade de cicatrização de um 
ferimento pelo aumento da vascularização 
arterial e venosa. 
Aumenta a capacidade de reabsorção dos 
hematomas e equimoses. 
Promove um retorno mais rápido da 
sensibilidade fina dos retalhos descolados. 
Promove relaxamento. 
DLM 
CONTRA INDICAÇÕES 
Processos infecciosos agudos, tanto de origem 
virótica, como bacteriana, com picos febris ou 
não 
Flebite, trombose, tromboflebites e processos 
vasculares agudos. 
Edemas oriundos de insuficiências renais ou 
hepáticas 
Diabete insulino dependente 
Insuficiência cardíaca descompensada. 
 
Hipotensão e hipertensão