A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Drenagem Linfatica Manual - Teorica

Pré-visualização | Página 2 de 2

arterial 
descompensada 
Arteriosclerose em processo avançado 
Hipertiroidismo 
Tumores malignos – somente com prescrição 
médica 
Afecções da pele (dermatites, dermatoses) 
Em qualquer contra – indicação que o médico 
especifique. 
 
DLM 
INDICAÇÕES 
• Insuficiência venosa 
• Linfedemas 
• Contratura e tensão 
muscular 
• Estados pré e pós 
operatórios e pós trauma 
• Edema gestacional. 
• Síndrome pré-menstrual 
 
• Tratamento do fibroedema 
gelóide-FEG 
• Tratamento pré e pós 
cirurgia plástica 
• Tratamento coadjuvante de 
cicatriz hipertrófica e 
queloidiana 
• Edemas faciais 
 
DLM 
PRESSÃO 
• Pressão adequada: deve ser suficiente para 
propulsionar o líquido intersticial para dentro dos 
capilares linfáticos e aumentar a reabsorção 
através dos capilares, porém abaixo do valor da 
pressão interna dos capilares linfáticos e 
sanguíneos, evitando a obstrução dos mesmos. 
• Pressão leve: 30 a 40 mmHg para que ocorra um 
aumento da pressão tissular, induzindo o processo 
de reabsorção pelos linfáticos superficiais. 
 
 
DLM 
 
RITMO 
• Uniforme 
• Regular 
• Ininterrupto 
• Sempre adaptado ao 
tecido tratado. 
 
 
VELOCIDADE 
• Movimento é lento, 
respeitando a velocidade de 
contração dos linfagions (parte 
do vaso situada entre 2 
válvulas) 
 
 
• GUYTON [1988], ocorre uma 
contração periódica a cada 6 a 
10 segundos. 
 
 
04/11/2012 
7 
DLM 
 
REPETIÇÃO 
• 3 a 9 vezes em cada local. 
 
CAMINHO 
• O trajeto das manobras segue a 
anatomia do local, orientado 
pelas vias linfáticas que 
estabelecem continuidade entre 
si . 
 
• Há a necessidade de se drenar 
um local mais proximal para se 
avançar a um local mais distal. 
 
 
SENTIDO DA LINFA CORPORAL 
SENTIDO DA LINFA FACIAL 
OBRIGADA!