A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Moléculas do Complexo Principal de Histocompatibilidade e Apresentação de Antígenos aos Linfócitos T

Pré-visualização | Página 1 de 1

Moléculas do Complexo Principal de Histocompatibilidade e Apresentação de Antígenos aos Linfócitos T 1
Moléculas do Complexo 
Principal de 
Histocompatibilidade e 
Apresentação de Antígenos 
aos Linfócitos T
Autor A Alana Zottis
CLASS MODE LIVRO TEXTO
OK
TOPIC Capítulo 6 Abbas
Quais as propriedades dos antígenos reconhecidos por Linfócitos?
São pequenos, os receptores são específicos para peptídeos 
apresentados por moléculas de MHC (complexos MHC-peptídeo).
Quem pode apresentar peptídeos a Linfócitos T CD8?
Todas as células nucleadas, pois todas elas podem expressar MHC Classe 
I. Restrição de T CD8 a MHC Classe I.
Quem pode apresentar peptídeos a Linfócitos T CD4?
Células dendríticas, macrófagos, Linfócitos B e células epiteliais tímicas, 
pois só essas podem expressar MHC Classe II - restrição do Linfócito T 
CD4 ao MHC Classe II.
O que é necessário para ativar linfócitos T?
Ligação do receptor antigênico a complexo MHC-peptídeo + segundos 
sinais e até mesmo terceiros sinais (outros receptores, e citocinas) - mais 
abordado em 'ativação de linfócitos'.
Qual o papel das células dendríticas?
Apresentação profissional de antígenos. Elas se desenvolvem a partir de 
precursores mielóides e migram para se diferenciarem em células 
Moléculas do Complexo Principal de Histocompatibilidade e Apresentação de Antígenos aos Linfócitos T 2
dendríticas residentes (em quase todos os tecidos), fazendo ali o 
monitoramento do ambiente onde residem; também apresentam auto-
antígenos para timócitos, causando morte celular por apoptose de 
linfócitos T auto-reativos; elas ativam linfócitos pela apresentação de 
antígenos e pela produção de coestimuladores e citocinas inflamatórias 
(que promovem a migração de linfócitos e outros leucócitos, como 
monócitos, para os locais de infecção ou lesão tecidual).
Como ocorre o processo de captura e transporte de antígenos por células 
dendríticas?
Endocitose ou fagocitose mediada por receptor lectina tipo C.
Ao reconhecer antígeno, perda adesividade aos tecidos periféricos e migra 
até linfonodos (expressão de CCR7 para fazer apresentação de antígenos 
(célula dendrítica ativada madura).
Antígeno proteico é processado em peptídeos a apresentado em conjunto 
pelo MHC Classe II para promover ativação de linfócitos T CD4. 
Pode realizar apresentação cruzada e apresentar peptídeos em conjunto 
com MHC Classe I para promover ativação de linfócitos T CD8.
Por que células dendríticas são APCs profissionais?
Se localizam em locais de entrada de antígenos, expressam receptores 
para captura e respostas aos antígenos, migram mais por vasos linfáticos 
que sanguíneos até zonas de células T, as células dendríticas maduras 
expressam mais complexos MHC-peptídeo que outras APCs, também 
expressam e secretam citocinas e coestimuladores 2os e 3os sinais).
O que é MHC?
Moléculas de superfície celular de um indivíduo que são reconhecidas 
como estranhas por outro indivíduo. Os genes de MHC são os mais 
polimórficos em qualquer genoma de mamífero.
O locus MHC apresenta genes para MHC Classe I, Classe II e Classe III 
(não relacionado à apresentação de antígenos). 
Variações nas moléculas de MHC entre indivíduos são decorrentes de 
HERANÇA de distintas sequências de DNA, e não induzidas por 
recombinação genética, como ocorre nos receptores antigênicos.
A variação gigantesca entre moléculas de MHC expressas entre 
indivíduos auxilia na viabilidade e sobrevivência da espécie diante dos 
Moléculas do Complexo Principal de Histocompatibilidade e Apresentação de Antígenos aos Linfócitos T 3
milhões de diferentes antígenos existentes.
Locus está no braço curto do cromossomo 6.
O locus do MHC Classe I tem 3 genes: HLAA, HLAB e HLAC. Cada 
um codifica uma cadeia.
O locus do MHC Classe II tem 3 loci genéticos: HLADP, HLADQ e 
HLADR. Cada um deles codifica dois genes, A e B, para cadeias alfa e 
beta respectivamente.
O conjunto de alelos de MHC em cada cromossomo é um haplótipo de 
MHC. Indivíduos heterozigóticos para MHC possuem 2 haplótipos de 
MHC (codominância).
Onde o MHC classe I é expresso?
Todas as células nucleadas.
Onde o MHC classe II é expresso?
Células dendríticas, macrófagos, linfócitos B e células epiteliais tímicas.
Respostas imunes inatas estimulam a expressão de MHC pela expressão 
aumentada de citocinas inflamatórias: a expressão de MHC estimula assim a 
resposta imune adaptativa (ligação resposta imune inata com adaptativa). 
Que citocinas estimulam expressão de quais tipos de MHC?
MHC Classe I IL1, IFN-alfa e IFN-beta
MHC Classe II IFN-gama
Como é a estrutura geral das moléculas de MHC?
Fenda de ligação ao peptídeo + domínio Ig (onde se ligam moléculas CD4 
e CD8, da restrição ao MHC + região transmembrana + região 
intracelular.
MHC Classe I apresenta cadeia beta2-microglobulina, uma cadeia leve 
não codificada pelo gene do MHC. Seu domínio Ig é o alfa 3.
MHC Classe II tem todas as suas cadeias codificadas pelo gene do 
MHC, e dois domínios Ig: alfa 2 e beta 2, que não são polimórficos.
Moléculas do Complexo Principal de Histocompatibilidade e Apresentação de Antígenos aos Linfócitos T 4
📎 A EXPRESSÃO ESTÁVEL NA SUPERFÍCIE REQUER CADEIAS DO MHC 
LIGADAS AO PEPTÍDEO - ASSIM, SOMENTE MHC LIGADO A 
PEPTÍDEO POTENCIALMENTE ÚTIL É EXPRESSO NA MEMBRANA.
Como ocorre a especificidade do MHC ao peptídeo?
Ela é ampla: uma molécula de MHC pode se ligar a vários peptídeos 
distintos, um de cada vez. Isso difere para os receptores antigênicos 
altamente específicos, que conseguem reconhecer apenas 1 complexo 
MHC-peptídeo.
Como é a ligação MHC-peptídeo?
Ocorre ainda dentro da célula, difere para as duas vias possíveis, mas 
ambas ocorrem na fenda de ligação ao peptídeo. A interação é saturável 
com baixa taxa de dissociação, uma vez que na superfície celular. 
Alelos de MHC distintos favorecem a ligação a peptídeos de diferentes 
classes, sendo que as moléculas MHC preferem peptídeos de afinidade 
elevada.
📎 RECEPTORES ANTIGÊNICOS DAS CÉLULAS T RECONHECEM TANTO 
PEPTÍDEO QUANTO MOLÉCULA DE MHC O PEPTÍDEO É 
RESPONSÁVEL PELA ESPECIFICIDADE FINA, ENQUANTO QUE OS 
RESÍDUOS DE MHC RESPONDEM PELA RESTRIÇÃO DE CÉLULAS T 
AO MHC.
Como ocorre o processamento de antígenos proteicos pela via do MHC 
de Classe I?
Moléculas do Complexo Principal de Histocompatibilidade e Apresentação de Antígenos aos Linfócitos T 5
Como ocorre o processamento de antígenos proteicos pela via do MHC 
de Classe II?
Por que peptídeos que entram por via lisossômica não se ligam ao MHC 
de Classe I no retículo endoplasmático, apenas a MHC de Classe II?
Pela presença de cadeia invariante ligada ao MHC de Classe II uma vez 
que ele é formado no retículo endoplasmático, impedindo assim ligação de 
peptídeos que chegam à organela pela TAP. A cadeia invariante só se 
Moléculas do Complexo Principal de Histocompatibilidade e Apresentação de Antígenos aos Linfócitos T 6
dissocia do MHC Classe II quando a vesícula exocítica que o carrega, a 
partir do Golgi, se funde com o fagolisossomo que carrega os peptídeos 
internalizados: lá a molécula HLADM (do MHC Classe II, porém não 
polimórfica) dissocia a cadeia invariante do MHC Classe II, permitindo a 
ligação com o peptídeo antigênico.
Qual outra função do HLADM?
Favorecer a ligação de peptídeos de alta afinidade ao MHC Classe II.
Como ocorre a apresentação cruzada?
Por que a apresentação cruzada é importante?
Porque favorece a ativação de linfócitos T CD8 que, por resposta imune 
adaptativa, vai ficar apta a combater vírus, outros microrganismos 
intracelulares e tumores.
O que são epítopos imunodominantes?
Epítopos de proteínas complexas que desencadeiam as respostas mais 
fortes de células T, e foram gerados por proteólise em APCs e ligam mais 
avidamente a moléculas de MHC.
São geralmente os utilizados na produção de vacinas.