A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
RESUMO DE RADIOLOGIA (PARTE 2)

Pré-visualização | Página 1 de 2

Radiografia Oclusal
· é uma técnica intra-bucal que se presta a examinar grandes áreas da maxila e mandíbula. Usada também como complemento de outra técnica, geralmente para nos dar a terceira dimensão. 
· Tempo de exposição: Aumentado em relação às radiografias periapicais, devido ao aumento da distância foco-filme.
Indicações:
· pesquisa e localização de dentes retidos, impactados, extra-numerários
· raízes residuais e corpos estranhos
· delimitação de grandes áreas patológicas
· pesquisa e delimitação de expansões ósseas
· pesquisa e localização de fraturas maxilares
· pesquisa e localização de cálculos da glândula sub-mandibular (sialólitos)
· Auxiliar no diagnóstico, tratamento e controle na ortodontia (disjunção palatina) 
· estudo de fendas palatinas
· pacientes com trismo 
Técnica:
Filme: 5,7x7,5cm
· Posicionamento sobre as superfícies oclusais, picote voltado para fora da cavidade oral,face branca voltada para o feixe do raio.
· Pacientes dentados: mordida leve sobre o filme
· Pacientes desdentados: para maxila segurar com polegar e para mandibula segurar com indicador
Posicionamento da cabeça do paciente:
· Maxila:
· Plano sagital mediano: posicionado perpendicularmente ao plano horizontal.
· Linha de orientação do trágus a asa do nariz: paralela ao horizontal.
· Glabela: ângulo vertical – 65º / ângulo horizontal – 0º
· Oclusal parcial da maxila 
· Mandíbula:
· Plano sagital mediano: posicionado perpendicularmente ao plano horizontal.
· Plano oclusal dos dentes superiores em 90º com o plano horizontal, obtidos com a inclinação da cabeça para traz.
· Ângulo vertical – perpendicular ao filme / ângulo horizontal 0º
	
	
	
7. Processo alveolar 
8. Corpo da mandibula
9. Forma mentual 
10. Canal da mandibula
Radiografia Extraoral
Indicações:
1. Complemento
2. Trismo
3. Fraturas
4. Alterações de atm
5. Ortodontia
6. Cirurgia
7. Investigação dos seios faciais
Limitações/desvantagens:
· Sobreposições
· Aparelhos especificos são caros
· Camara escura propiá
· Pouco detalhamento 
Reprodução da imagem:
· Distancia foco filme: 50 a 160cm
· Kv: 60 A 90Traçado cefalometrico: determinação de pontos da face.
· Ma: 5 a 20
· Tempo de exposição: 1 a 1,5s- max 3s
· Colimação: cilindro aberto (chumbo 2mm)
· Filtro: aluminio 1mm
· Filmes: 20x25- 25x30-18x24
· Normas: frontal (anteroposterior), lateral (laterolateralmente), axial (superoinferior).
Classificação das normas
Frontal – visões anteriores ou posteriores do crânio.
· P.A. cefalométrica 
· Mandíbula (ângulo e ramo);
· Mandíbula (corpo);
· ATM;
· Trismo
· Fraturas
· Localização e delimitação de áreas patológicas 
· Verificação de côndilos 
· P.A de cabeça 
· P.A de seio frontal 
· P.A de seio maxilar / Waters
· Pesquisa e localização de seio
· Corpos estranhos/fragmentos
· Áreas patológicas
· Fraturas 
Lateral – proporcionará um registo radiográfico em um plano paralelo ao plano sagital mediano cranial.
· P.A de mandíbula (ângulo e ramo/ corpo)
· Trismo 
· Corpos estranhos, dentes inclusos
· Controle pós-operatório
· Fraturas
· Cálculo – canal de Whaton 
· Plano horizontal 60º
· De cabeça:
· Complexidade de fraturas;
· Corpos estranhos, dentes inclusos e processos patológicos
· Relação geométrica dento-facial
· Anomalias de crescimento 
· Pós-operatório
· Ortodontia e cirurgia ortognática 
· Crescimento e desenvolvimento crânio-facial;
· Incidência: trágus;
Axial – registro cranial em um plano horizontal perpendicular ao plano sagital mediano.
· Axial (submentovértex);
· Fraturas do arco zigomático
	
Frontal:
Visão anterior e posterior do cranio
	
Lateral: registro de um plano paralelo ao plano sagital mediano cranial 
	
Axial: horizontal perpendicular ao plano sagital mediano
	RADIOGRAFIAS LATERAIS 
	1. Mandibula- angulo e ramo 
· Corpos estranhos,dentes inclusos, fraturas, calculos salivares,trismo,controle pos operatorio, areas patologicas 
· Chassi a 60º ao plano horizontal, paralelo a frankfurt
· Distancia foco filme: 50cm
· Incidencia: angulo da mandíbula
	2. Mandibula- corpo
· Corpos estranhos,dentes inclusos, fraturas, calculos salivares,trismo,controle pos operatorio, areas patologicas 
· Chassi a 60º ao plano horizontal, paralelo a frankfurt, nariz projetado para o chassi
· Distancia foco filme: 50cm
· Incidência: angulo da mandíbula
	3. Lateral cabeça
· Corpos estranhos,dentes inclusos, fraturas nasais ,areas patologicas , relação geometrica dento facial, anomalias de crescimento, ortodontia
· Chassi paralelo ao plano medial
· Distancia foco filme: 60cm
· Incidência : tragus
4. Teleradiografia lateral cabeça
· Corpos estranhos,dentes inclusos, fraturas nasais ,areas patologicas , relação geometrica dento facial, anomalias de crescimento, ortodontia
· Chassi paralelo ao plano medial
· Distancia foco filme: 1m e 20cm
· Incidencia : tragus
· APOIADORES- OLIVAS E APOIO DE GLABELA
	RADIOGRAFIAS POSTERO ANTERIOR 
	1. Pa de mandibula
· Corpos estranhos,dentes inclusos, fraturas, calculos salivares,trismo,controle pos operatorio, areas patologicas
· O paciente deve enconstar no sentido frontal no chassi e o raio vai incidir na base occipital
	2. Pa de Water
· Boa para vizualização do seio maxilar
· Boca aberta e ideal para o seio etmoidal
· Corpos estranhos,sinusites,areas patologicas
· Queixo encostado no chassi
	3. Pa de caldewell
· Boa para vizualização do seio frontal
· O raio fica 3mm acima da protuberancia ocipital externa
· O nariz e a testa encostam no chassi
	4. Pa de cabeça
· Cefalometrica em norma frontal sem apoio
	5. Teleradiografia frontal
· Apoio na ponta do nariz
	RADIOGRAFIAS AXIAIS
distancia foco filme comum: 60cm. Otimo para vizualizar fraturas em arco zigomatico
	Submento vertex
· Feixe 2 cm abaixo da orbita
	Cranio caudal
· Raio em cima do cranio
TOMOGRAFIA
	 
· Exame em 3D que passa o tamanho real da imagem fatiada de 0,1/0,5/0,2mm
· O raio incide em sensores que emite sinais eletricos que são descodificados em uma workstation.
Objetivos: 
· Diagnostico, 
· Planejamento, VOXEL: possui 3 eixos (altura, largura e profundidade)
Quanto menor o voxel melhor a resolução da imagem.
São isotrópicos : possuem valores iguais. 
· Evolução do tratamento.
Indicações: 
· Implantes, 
· Cirurgias, 
· Ortodontia,
· Endodontia,
· Periodontia 
Vantagens: 
· Ausência de distorção e sobreposição, 
· Permite manuseio da altura e espessura, se visualiza profundidade do osso remetente.
Desvantagens: maior dose de radiação. 
FOV: Campo de visão AMPLIAÇÃO: aumento do tamanho.
DISTORÇÃO: aumento da proporção.
· Pequeno : boa imagem 5x5cm
· Medio: 14x8cm
· Grande: pior imagem 23x17cm
Nomenclatura: 
· Radiopaco: hiperdenso
· Radiolucido: hipodenso
· Entre os dois: isodenso
· Cortes: 
Primários: são ruins, são originais do plano de registro. 
Secundários: são produzidos pelo cpu. 
· Axial, sagital e coronal. 
Parasagital/transversais: que é um corte montado em cima de uma linha obliquoa de orientação, cortando e juntando as vistas. 
· O corte que é laudado.
ESCALA DE HOUNSFILD
· É uma tabela com ampla gama de matizes que permite avaliar os diferentes 
tecidos do corpo.
· + 1000 (osso – branco)
· Zero (agua)
· - 1000 (ar – negro)
· Dentro desta ampla margem se esconde um espaço chamado largura de janela, 
que varia da região a ser estudada ou do tipo de tecido a ser ressaltado 
OBSERVAÇÕES:
· TC indica a quantidade de radiação absorvida por cada porção da secção analisada e traduz essas variações em uma escala de cinzentos, produzindo uma imagem.
· Diferentemente das radiografias convencionais, que projetam em um só plano todas as estruturas atravessadas pelos raios-X, a TC evidencia as relações estruturais em profundidade, mostrando imagens em “fatias” do corpo humano, permite enxergar todas as estruturas em camadas, principalmente os tecidos mineralizados, com uma definição admirável, permitindo a delimitação de irregularidades tridimensionalmente.
TC ODONTOLOGICO
Tc cone bean
· Aquisição única
· Menor dose de radiação 
· Fácil posicionamento