A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
220 pág.
LIVRO_UNICO (6)

Pré-visualização | Página 2 de 50

domínio do tema. Portanto, considere um público 
que espera uma apresentação profissional. Consegue imaginar 
o coordenador de seu curso e diretor da faculdade assistindo 
à sua apresentação? Acredite, eles estarão presentes. Aproveite 
esta oportunidade, pois pode funcionar como uma vitrine para 
expor várias competências que podem abrir portas no mercado 
de trabalho. E como diz o ditado: “Dificilmente teremos uma 
segunda oportunidade para causar uma primeira boa impressão”. 
Lembre-se de que, para obter sucesso na realização de um 
seminário, é fundamental conhecer os conceitos apresentados 
neste livro didático. Somente dessa forma saberá selecionar as 
informações mais relevantes. Prepare-se para perguntas que 
eventualmente a plateia apresentará. Faça uma leitura focada em 
identificar acontecimentos relevantes na trajetória da psicologia 
enquanto ciência, no Brasil e no mundo; o marco histórico que 
a levou ao status de ciência e seus principais colaboradores. 
Aproveite! 
U1 - Conceitos básicos de Psicologia e saúde 9
Seção 1.1
Introdução à Psicologia
Diálogo aberto 
Antes de iniciarmos nossa busca pelo conhecimento, vamos 
relembrar a situação hipotética apresentada no "Convite ao estudo". 
Foi colocada a necessidade de realizar um seminário sobre a 
trajetória da ciência psicológica. Contudo, lembre-se de que cada 
grupo de alunos é constituído por variados entendimentos, visto 
que a subjetividade confere ao indivíduo uma maneira própria de 
olhar o mundo. Por isso, todos precisam chegar a um consenso em 
relação aos conceitos teóricos que serão explorados no seminário. 
Cada grupo, portanto, deve definir como estruturar um seminário 
a fim de transmitir com clareza as principais informações sobre 
o surgimento da Psicologia. Deve ainda defender a importância 
dessa disciplina para a formação do profissional da área de saúde. 
Considerando o conteúdo apresentado neste livro, que critérios 
elegeria para montar sua apresentação?
Para responder essas e outras perguntas, vamos estudar agora o 
surgimento da ciência psicológica e conhecer como essa disciplina 
compreende o indivíduo, sua subjetividade e a importância das 
relações que estabelece no meio em que vive.
Bom estudo!
Não pode faltar
Vamos iniciar o contato com o conhecimento teórico a partir do qual 
conseguirá resolver a situação-problema apresentada. Procure pensar 
também em experiências pontuais, facilitando assim a percepção da 
relevância deste conteúdo para sua formação profissional.
Por meio de suas diversas áreas de estudo, a Psicologia tem 
desempenhado importante função social. Desde seu surgimento, 
tem ampliado a compreensão do comportamento, das emoções 
e das atitudes humanas. Desenvolveu amplo conjunto teórico que 
contempla o entendimento do indivíduo nas diversas fases da vida, 
da concepção ao envelhecimento. Disponibiliza um aparato técnico 
U1 - Conceitos básicos de Psicologia e saúde10
por meio do qual o psicólogo pode intervir, de modo construtivo, 
nos variados contextos socioculturais, primando pela qualidade de 
vida das pessoas. Dessa forma, possibilita ao indivíduo ampliar o 
entendimento sobre si mesmo, sobre sua vida intrapsíquica e sobre 
as relações sociais que estabelece nos diversos campos da vida.
Do senso comum à ciência, a Psicologia trilhou um longo caminho. 
Contudo, ainda hoje é comum as pessoas tentarem analisar o próprio 
comportamento e o de outras pessoas. Não raro, alguns profissionais 
dizem usar a psicologia com seus clientes em função de conversarem 
com eles e de os ouvirem quando lhes prestam algum serviço. O 
senso comum entende que ouvir o outro é o trabalho do psicólogo. 
No entanto, a escuta de um leigo é totalmente diferente da escuta 
do profissional de Psicologia. Este se prepara para compreender 
a complexidade do indivíduo, a formação da personalidade e os 
diversos fatores que influenciam o comportamento. A escuta e a fala 
do psicólogo se distanciam enormemente das conversas informais. 
De acordo com Davidoff (2004), o que diferencia a escuta leiga da 
psicológica é que o senso comum é orientado pela intuição ,e a 
escuta psicológica baseia-se em princípios científicos. Vale ressaltar 
que o termo intuição, como tratado por Davidoff (2004), não tem 
relação com o método intuitivo de Bergson (1972). Este filósofo 
francês compreende a intuição por meio da perspectiva constituída 
pela racionalidade, portanto, uma faculdade de conhecimento.
A Psicologia é a ciência que estuda o comportamento humano 
a partir da compreensão da subjetividade do indivíduo, de sua 
constituição biológica e das relações interpessoais construídas 
no meio que o circunda. A ciência psicológica, no entanto, 
foi precedida pelo pensamento psicológico. Para Gomes e 
Rodrigues (2012), considera-se pensamento psicológico a forma 
de compreender o indivíduo a partir dos aspectos biológicos que 
ligam o comportamento humano aos fatores neurológicos e 
biológicos. Nesse sentido, a mente estaria subordinada à biologia 
enquanto o corpo estaria submetido aos comandos recebidos do 
sistema neuronal. O pensamento psicológico defende, portanto, 
uma ideia de indivíduo diferente da adotada pela psicologia atual, a 
qual compreende o homem enquanto um ser singular, dotado de 
possibilidades de respostas às demandas que recebe.
U1 - Conceitos básicos de Psicologia e saúde 11
Faça você mesmo
Imagine que ao longo da apresentação do seminário alguém pergunte: qual 
é a diferença na forma de compreender o indivíduo se compararmos o 
pensamento psicológico e a ciência psicológica? O que você responderia?
Entende-se por ciência um método de investigação que visa 
avaliar evidências e verificar princípios. A ciência psicológica dispõe 
de um corpo de conhecimento consolidado, integrado e coerente, 
a partir do qual explica e descreve o comportamento humano e os 
processos mentais (DAVIDOFF, 2004). 
Vocabulário
Senso comum: conhecimento obtido a partir de experiências cotidianas. 
Saber informal, sem base em métodos científicos.
Subjetividade: modo particular de compreender a si próprio, o outro e 
o mundo. Singularidade que caracteriza a espécie humana e diferencia 
um indivíduo do outro.
De acordo com Antunes (2014), antes de a Psicologia atingir o status 
de ciência, estudiosos de diversas áreas do conhecimento interessavam-
se por questões relativas ao pensamento psicológico, o que foi 
fundamental para desbravar o lugar que posteriormente a Psicologia 
veio a ocupar na ciência. Portanto, a ideia de que o homem tem em seu 
interior uma estrutura psíquica é anterior à ciência psicológica.
Assimile
O homem sempre teve curiosidade de compreender mais sobre si 
mesmo e intuía a existência de uma explicação para cada comportamento 
humano. Essa curiosidade ganhou o nome de pensamento psicológico. 
Ao pesquisar os fenômenos psicológicos em laboratório, a psicologia 
adquiriu o caráter de ciência.
O campo do estudo psicológico alcançou o grau de ciência 
independente no final do século XIX, a partir dos trabalhos de Wilhelm 
Wundt. O marco da Psicologia enquanto ciência foi a construção 
do laboratório de pesquisa de Wundt na Universidade de Leipzig, na 
Alemanha, em 1875 (ANTUNES, 2014). Além de estudar os fenômenos 
mentais, o pesquisador orientava estudantes oriundos de diversas 
partes do mundo. Esses alunos, ao voltarem para seus países de 
origem, disseminaram as ideias de Wundt. O laboratório recebeu o 
título de Primeiro Centro Internacional de Formação de Psicólogos. 
U1 - Conceitos básicos de Psicologia e saúde12
Figura 1.1 | Wundt em seu laboratório, Universidade de Leipzig
Fonte: <http://psychologie.biphaps.uni-leipzig.de/wundt/pictures/group03.jpg>. Acesso em: 2 
out. 2015.
Posteriormente ao marco histórico instituído por Wundt, a Psicologia 
recebeu diversificada e importante contribuição de outros