A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
220 pág.
LIVRO_UNICO (6)

Pré-visualização | Página 6 de 50

adaptação a este. Exerce a função de mediador entre as demandas 
do id e do superego. Por fim, o superego: instância psíquica que 
se desenvolve a partir das normas e regras que a criança aprende 
com seus pais ou cuidadores. Consequentemente, responsabiliza-
se pela culpa, pela angústia e pelo medo de punição quando o 
indivíduo sente que agiu contrário aos valores ou às normas sociais. 
Representa o lado mais rígido e castrador da mente.
U1 - Conceitos básicos de Psicologia e saúde24
Retomando a ideia da psicanálise enquanto um método 
terapêutico, ressaltamos que, durante um processo de análise, o 
psicanalista busca interpretar o conteúdo inconsciente presente na 
fala (consciente), nos sonhos e atos falhos do paciente. A psicanálise 
defende que o conteúdo reprimido no inconsciente explica o 
comportamento das pessoas. 
2. Behaviorismo (do inglês behavior, comportamento) – John 
Watson (1878 – 1958) tinha como propósito tornar a psicologia tão 
respeitada quanto as ciências físicas. Entendia que esse objetivo seria 
alcançado estudando os comportamentos observáveis e adotando 
métodos objetivos. O movimento behaviorista foi fundado em 1912, 
quando Watson iniciou suas conferências e publicações para difundir 
suas ideias. O resultado imediato foi a adesão de grande número 
de psicólogos americanos às suas ideias (DAVIDOFF, 2004). Os 
behavioristas defendiam que os psicólogos deveriam estudar estímulos 
ambientais (estímulo, representado pela letra “S”) e o comportamento 
observável (resposta, representada pela letra “R”); diziam que a 
experiência é a influência mais importante no comportamento, nas 
aptidões e nos traços do que a hereditariedade; recomendavam 
que a introspecção deve ser abandonada em benefício de métodos 
objetivos, como a observação e os testes, e almejavam a descrição, a 
explicação, a predição e o controle do comportamento; diziam ainda 
que se devia investigar o comportamento de animais em paralelo ao 
comportamento humano porque os organismos mais simples são 
mais fáceis de serem compreendidos, o que facilitaria a expansão do 
conhecimento adquirido para o organismo mais complexo, o homem.
Pesquise mais
Para conhecer mais sobre esse importante movimento na consolidação da 
ciência psicológica, do seu surgimento aos dias atuais, com enfoque nos 
principais acontecimentos nessa trajetória e seus pesquisadores, leia o texto: 
TOURINHO, Emmanuel Zagury. Notas sobre o behaviorismo de ontem e 
de hoje. Pará: Universidade Federal do Pará, 2011. Disponível em: <http://
www.scielo.br/pdf/prc/v24n1/v24n1a22.pdf>. Acesso em: 5 out. 2015.
Um importante evento no movimento behaviorista foi intitulado 
behaviorismo radical. Foi proposto por B.F. Skinner (1904 – 1990) 
com o intuito de avaliar a repercussão e a validade das pesquisas 
experimentais em relação ao estudo do comportamento. Para 
U1 - Conceitos básicos de Psicologia e saúde 25
tanto, o pesquisador baseou-se na área da filosofia, o que implicou 
ser chamado de campo filosófico da análise do comportamento. 
Esta área foi concebida a partir de experimentos realizados sob o 
rigor da ciência, dentro de laboratório, por meio do controle das 
condições ambientais e, portanto, passível de reprodução.
3. Gestalt – A palavra Gestalt, de origem alemã, significa forma, padrão 
ou estrutura. De acordo com Davidoff (2004), esta abordagem surgiu 
como um protesto ao estruturalismo, especificamente contra a 
prática de reduzir as experiências complexas a elementos simples, ao 
perseguir a precisão absoluta do comportamento que é observável. 
A Gestalt acredita que as experiências trazem consigo uma totalidade 
ou estrutura. Esse modelo teórico desdobra-se em um modelo 
psicoterapêutico. A Gestalt-terapia teve como fundador Fritz Perls, em 
1893, na Alemanha e chegou ao Brasil em 1972. Um conceito central 
desta abordagem é aprender com a experiência. A ideia concebe o “eu” 
como movimento criador diante da experiência com o outro ou com 
o mundo, por meio de um fluxo contínuo. Entende os fenômenos 
psicológicos como indivisíveis e articulados, ou seja, em sua totalidade, 
portanto. A percepção de dado elemento ou situação ocorre por meio 
da visão do todo, ou seja, da soma das partes. Por sua vez, o todo é 
maior do que a simples soma das partes. Veja a seguir:
Dessa forma, “A” + “B” é mais do que “(A+B)”. É, portanto, um 
terceiro elemento, “C”, dotado de características próprias, 
diferente de “(A+B)”.
De acordo com Canedo (1997), a organização da percepção de 
cada pessoa dá-se a partir do todo, ou seja, a partir da existência 
mútua de figura e fundo. A percepção da relação entre figura e fundo 
pode ser modificada em decorrência do modo como a relação 
entre essas perspectivas são percebidas. O todo é equivalente ao 
mundo existencial do indivíduo. Para entender melhor esse novo 
conceito (figura e fundo), observe como a imagem seguinte pode 
ser percebida (Figura 1.4). Contemple-a por diversos ângulos.
U1 - Conceitos básicos de Psicologia e saúde26
Figura 1.4 | Figura e fundo
Fonte: Canedo (1997). 
O que viu na imagem? A figura (o primeiro plano) ou o fundo 
(o segundo plano)? Figura e fundo estão integrados e podem ser 
percebidos mutuamente porque são parte de um todo.
Lembre-se
A seção ressaltou a importância da psicanálise, do behaviorismo e da Gestalt 
na consolidação da psicologia enquanto ciência. Essas abordagens, assim 
como o estruturalismo e o funcionalismo, constituíram a Psicologia Moderna.
Bem, até aqui vimos três diferentes abordagens e técnicas 
psicológicas. Veja o esquema seguinte e assimile por meio de que 
princípio cada teoria compreende o indivíduo.
Assimile
Abordagem Teórica
Psicanálise
Behaviorismo
Gestalt
Conceito Central
Inconsciente
Estímulo-resposta (S-R)
Percepção de figura e fundo
Perspectivas atuais ou emergentes – Ressaltamos que o 
comportamento humano mudou em função dos avanços nas áreas 
de tecnologia e da medicina, entre outros fatores. À medida que o 
U1 - Conceitos básicos de Psicologia e saúde 27
homem se deparou com novas demandas para enfrentar um contexto 
social diferente, emergiram novas perspectivas teóricas e técnicas 
no campo da psicologia. Entre as atuais perspectivas destacamos a 
Psicologia Positiva e a Teoria Geral Sistêmica (TGS). Veja:
• Psicologia Positiva – Fundada por Martin Seligman, em 1998, este 
novo movimento científico surgiu defendendo a importância de 
valorizar as potencialidades e virtudes humanas, com o objetivo de 
melhorar a qualidade de vida do indivíduo e prevenir as patologias. 
Estuda os processos que contribuem para a prosperidade 
das pessoas e das comunidades. Paludo e Koller (2007, p. 10) 
defendem que esta nova abordagem enfatiza o conhecimento 
das virtudes e forças humanas por entender que estas podem levar 
ao “florescimento” (flourishing) do indivíduo, das comunidades e 
das instituições. Florescimento significa “um estado no qual os 
indivíduos sentem uma emoção positiva pela vida, apresentam 
um ótimo funcionamento emocional e social e não possuem 
problemas relacionados à saúde mental”, o que não significa a 
eliminação absoluta de dificuldades. No entanto, significa que essas 
pessoas vivem intensamente, o que vai além de simplesmente 
existir. A Psicologia Positiva defende três importantes conceitos: 
1. A experiência subjetiva; 2. As características individuais (forças e 
virtudes pessoais); 3. As instituições e comunidades. 
A seguir, o Quadro 1.2 explicita os aspectos que cada um desses 
conceitos investiga.
Quadro 1.2 | Conceitos centrais na Psicologia Positiva
Conceito Objeto de estudo
Experiência subjetiva
Bem-estar subjetivo, experiências positivas 
ocorridas no passado, emoções positivas, 
transcendência, esperança e otimismo.
Características individuais
Capacidade de afeto e perdão, espiritualidade,