A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
Origem da Engenharia Quimica 1

Pré-visualização | Página 1 de 2

FACULDADE
CURSO - SEMESTRE
Nome do Aluno
Origem da Engenharia Química.
SÃO PAULO.
2020.
Resumo
A revolução industrial iniciada na Inglaterra no século XVIII, alavancou a indústria química, impulsionando a produção em larga escala de certos produtos químicos, esse crescimento fez com que se investisse no processo, que era operada pelos engenheiros mecânicos e os químicos, onde o número de acidentes era muito alto. Com a falta de mão de obra qualificada e a padronização do processo, a fim de diminuir o número de acidentes, o inspetor de segurança britânico George Davis, identificou a necessidade de uma profissão ligada à indústria química e definiu os fundamentos de um grupo de profissionais aos quais chamou de Engenheiros Químicos, porem sua ideia não foi aceita pela comunidade acadêmica.
E o início da Engenharia Química só foi registrado oito anos mais tarde, no Massachusetts Institute of Technology, nos Estados Unidos, a partir da proposta de Lewis Norton. Assim novas universidades começaram a oferecer o curso, e desde então seu crescimento é constante. 
Palavras chaves: Engenharia Química, indústria química, profissão. 
Abstract
The industrial revolution projected in England in the 18th century, leveraged the chemical industry, boosting the large-scale production of certain chemical products, this growth made it invested in the process, which was operated by mechanical engineers and chemists, where the number of accidents was very high. With the lack of qualified labor and the standardization of the process, in order to reduce the number of accidents, the British safety inspector George Davis identified the need for a profession linked to the chemical industry and defined the foundations of a group of professionals whom he called Chemical Engineers, but his idea was not accepted by the academic community.
And the beginning of Chemical Engineering was only registered eight years later, at the Massachusetts Institute of Technology, in the United States, based on Lewis Norton's proposal. Thus new universities designed to offer the course, and since its growth is constant.
Keywords: Chemical Engineering, chemical industry, profession.
Introdução
O engenheiro químico é o profissional que aplica seus conhecimentos adquiridos no estudo de Química e de Engenharia para criar soluções voltadas à produção e o uso de substâncias químicas. É o profissional que constrói um elo entre a ciência e a manufatura.
Uma profissão que surgiu em 1888, seu criador foi o professor Lewis Norton do Instituto de Tecnologia de Massachusetts.
No trabalho a seguir vamos ver um pouco sobre a história da Engenharia Química, que antes era desenvolvida por engenheiros mecânicos e pelos químicos. Uma profissão essencial e de grande importância atualmente. 
Origem da Engenharia Química.
Segundo o site Larissa Fereguetti, do site Engenharia 360, a Revolução Industrial iniciada na Inglaterra no século XVIII, alavancou a indústria química, impulsionando a produção em larga escala de certos produtos químicos como ácido sulfúrico, carbonato de sódio e potássio para a produção de têxteis, vidros, sabão, entre outros, e assim, houve grande investimento no aprimoramento dos processos.
Nessa época não haviam profissionais especializados nem técnicas eficazes, que exigiam cada vez mais o desenvolvimento e modernização da indústria química a fim de evitar a sua falência. Dessa maneira, nas primeiras décadas do século XIX iniciou-se a efetiva implantação da indústria química com a invenção do Processo Le Blank para a transformação do sal marinho em soda (Nicholas Le Blank, 1810 apud Engenharia360); do Processo Solvay, processo mais direto que substituiu o Processo Le Blank porém sendo utilizado em escala industrial apenas 60 anos mais tarde (A. J. Fresnel, 1811 apud Engenharia 360) e do processo da Torre de Glover – criado para reutilizar o nitrato perdido para a atmosfera durante a produção de ácido sulfúrico.
Até este ponto a operação das indústrias químicas era responsabilidade de engenheiros mecânicos com experiência ou conhecimentos de processos químicos, mas sem formação técnica na área, e a parte laboratorial responsabilidade dos químicos. Além desses, os inspetores de segurança tiveram um papel essencial na prevenção de acidentes, que na época eram frequentes.
Ainda segundo o site engenharia 360, em 1880 com um número alto de ocorrência de acidentes, o inspetor de segurança britânico George Davis, identificou a necessidade de uma profissão ligada à indústria química e definiu os fundamentos de um grupo de profissionais aos quais chamou de Engenheiros Químicos, No entanto, a tentativa de Davis foi refutada pela comunidade acadêmica. 
E o início da Engenharia Química só foi registrado oito anos mais tarde, no MIT (Massachusetts Institute of Technology), nos Estados Unidos, à partir da proposta de Lewis Norton. O nome dado ao curso foi “Course X”. Assim, aos estudantes que finalizaram um conjunto de doze aulas ministradas por ele na “Manchester Technical School” foram denominados Engenheiros Químicos. William Page Bryant foi o primeiro graduando, em 1891.
Novos cursos de engenharia química foram surgindo em outras faculdades, muitos devido à pressão da indústria química e a necessidade evidente de profissionais com esta formação. 
Raisa Helena Sant’Ana Cesar do site BetaEQ diz que, novas escolas foram surgindo, como a da Universidade da Pensilvânia em 1892 e Universidade de Tulane em 1894, rapidamente iniciaram seus programas em Engenharia Química em cursos de 4 anos.
Crescimento de faculdade que oferecem um diploma de engenharia química.
Fonte: Pagina do Pafko[footnoteRef:1] [1: Disponível em: < http://www.pafko.com/history/h_toc.html > Acesso em novembro de 2020] 
Na Europa, o curso de engenharia química iniciou-se apenas em meados de 1920 na “Imperial College of London” e na “University College of London”. Na Alemanha apenas em 1950 o curso se desvinculou da engenharia mecânica. Em alguns países o surgimento da graduação foi decorrente da pressão da própria indústria, como ocorreu com a criação de um Departamento de Engenharia Química na Universidade de Cambridge, em 1945, patrocinado pela Shell.
Ainda sendo Raisa Helena Sant’Ana Cesar, o primeiro curso de engenharia química no Brasil surgiu 1925 (Escola Politécnica da Universidade de São Paulo. Atualmente, de acordo com dados recentes do MEC, há no país entre as universidades públicas e privadas, 175 instituições de ensino credenciadas que oferecem o curso de engenharia química. 
Leonardo Masin, do site Consultec, diz que igualmente as outras profissões, a engenharia química enfrenta desafios comuns e particulares de sua área. A exemplo disso temos o alto nível de exigência na relação teórico pratico para que o profissional esteja preparado para as adversidades que vão além da química ou física.
A velocidade das mudanças é grande e isso tem apresentado muitos reflexos nas ciências e nas tecnologias. Por consequência, acarreta mudanças no modo de ensino para suprir a necessidade do mercado consumidor.
Ainda segundo Leonardo Masin, igualmente, tendo em vista a constante mudança nesse campo de atuação, cada vez mais são criados cursos complementares sobre áreas especificas dentro do ramo.
Desta maneira, a engenharia química é exigida pela sociedade mundial. Ela se propaga pela euforia tecnológica e pelas suas aplicações, que vão desde a vida cotidiana até soluções para problemas mundiais.
Conclusão
A fim de minimizar os números de acidentes e qualificando os profissionais para exercer suas funções de forma padronizada, foi criado o curso de engenharia química. Que ao longo de dos anos, vem crescendo cada vez mais. 
Podemos dizer que a Engenharia Química nasceu da junção entre a Engenharia Mecânica com a Química Industrial, com uma ênfase maior em Engenharia.
Dessa maneira, vemos o quão importante é essa profissão para a sociedade, sendo que há aproximadamente três séculos esta necessidade foi fundamentada com pressões da própria indústria