A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
AUSCULTA CARDÍACA - APARELHO CARDIOVASCULAR

Pré-visualização | Página 1 de 1

Os comandantes 
mostram o caminho 
as pessoas, para 
atingir seus 
objetivos. Não se 
preocupam com 
detalhes ao engajar 
as equipes por suas 
ações. São 
carismáticos, 
intensos e trabalham 
com paixão
Os comandantes 
mostram o caminho 
as pessoas, para 
atingir seus 
objetivos. Não se 
preocupam com 
detalhes ao engajar 
as equipes por suas 
ações. São 
carismáticos, 
intensos e trabalham 
com paixão
Aparelho Cardiovascular
INTRODUÇÃO AO EXAME CARDIOVASCULAR 
Conceitos: 
* Ciclo cardíaco é a seqüência de fatos que acontece a cada batimento cardíaco. 
* O coração ciclicamente se contrai e relaxa. Quando se contrai, ejeta o sangue em direção às artérias, na fase chamada de sístole. Quando relaxa, recebe o sangue proveniente das veias, na fase chamada diástole. 
 Exame cardiovascular: 
Inclui os aspectos do exame físico geral pertinentes ao aparelho cardiovascular (alterações da coloração da pele e mucosas, edema, perfusão periférica), exame dos pulsos arteriais e venoso jugular, tomada da pressão arterial, inspeção palpação e ausculta do precórdio. 
SINTOMAS: 
A) DOR TORÁCICA: Dor origem pericárdica * Dor de origem aórtica * Dor de origem psicogênica * Dor de isquemia miocárdica 
B) PALPITAÇÕES: Percepção incômoda dos batimentos cardíacos
* Descritas como: Paradas; tremor do coração; falhas; arrancos; batimentos mais fortes
* Decorrentes de transtornos do ritmo e da frequência cardíaca 
C) DISPNÉIA: Cansaço, canseira, falta de ar, fôlego curto, fadiga ou respiração difícil
* Sensação consciente e desagradável do ato de respirar 
D) OUTROS: Tosse e expectoração, roncos e sibilos, hemoptise, tontura e vertigem, alterações do sono, edema, astenia 
INSPEÇÃO E PALPAÇÃO:
Inspeção e palpação do precórdio: Pesquisa de abaulamentos, análise do ictus cordis, dos movimentos visíveis e/ou palpáveis, palpação de bulhas, pesquisa de frêmitos. 
Posições: em decúbitos dorsal, laterais e sentado 
Observar: Abaulamento; Impulsões de borda esternal; Retrações; Malformações torácicas; Batimentos ou Movimentos; Frêmito Cardiovascular; 
Ictus Cordis: Choque de Ponta - Cruzamento da linha hemiclavicular esquerda com 5º espaço intercostal 
* Avaliar: Localização; Extensão; Mobilidade; Intensidade e forma de impulsão; Ritmo e freqüência 
* Comparar com pulsos carotídeos 
 AUSCULTA CARDÍACA
Identificar cada um dos focos principais de ausculta. Pode ser complementada posicionando-se o estetoscópio nas regiões axilar E, cervical D, interescapular, ou em qualquer ponto do percórdio. 
SEMIOTÉCNICA:
LAVAR AS MÃOS ANTES E DEPOIS DE EXAMINAR O PACIENTE 
Estetoscópio
Ambiente de ausculta
Posição do paciente e do examinador 
Orientação do Paciente 
Escolha do receptor adequado 
Aplicação correta do receptor 
Manobras especiais 
Localização 5º EIE dentro da linha hemiclavicular 
Extensão 2 cm (1 ½ polpa digital)
Duração Pequena - 1/3 inicial da sístole - Amplitude Pequena (não eleva o dedo que palpa nem oferece resistência a compressão digital)
Mobilidade: Desloca-se 2 a 3 cm para E, em decúbito lateral E
FOCOS OU ÁREAS DE AUSCULTA
Foco ou área mitral = 5º Espaço intercostal esquerdo na linha hemiclavicular, corresponde ao ictus cordis
Foco ou área pulmonar = 2º espaço intercostal esquerdo junto ao esterno
Foco ou área aórtica = 2º espaço intercostal direito junto ao esterno
Foco aórtico acessório = 3º e 4º espaço intercostal esquerdo
Foco ou área tricúspide = Base do apêndice xifóide ligeiramente a esquerda 
Outras áreas do precórdio e adjacências: Borda esternal esquerda, borda esterna direita, regiões infra e supraclaviculares, regiões laterais do pescoço e região interescapulovertebrais 
Resultado de imagem para focos aortico acessório de ausculta cardíaca
BULHAS CARDÍACAS: 
Primeira bulha (B1): Fechamento das valvas mitral e tricuspide, componente mitral antecede tricúspide, coincide com ictus cordis e pulso carotídeo, timbre mais grave, representação - TUM 
Segunda bulha (B2): Fechamento das valvas aórtica e pulmonar, timbre mais agudo, representação - TA
Terceira bulha (B3): Vibrações da parede ventricular subitamente distendida pela corrente sanguínea que penetra na cavidade durante o enchimento ventricular rápido, ruído de baixa frequência (Utilizar campanula), representação - TU 
Quarta bulha (B4): Ruído débil, ocorre no final da diástole ― brusca desaceleração do fluxo sanguíneo mobilizado pela contração atrial de encontro à massa sanguínea existente no interior do ventrículo
LOCALIZAÇÃO DOS FENÔMENOS ESTETOACÚSTICOS:
Protossístole; Mesossístole; Telessístole; Holossístole; Protodiástole; Mesodiástole; Telediástole; Holodiástole 
RITMO CARDÍACO:
Duas bulhas = dois tempos = binário
Terceiro ruído = três tempos = ritmo tríplice 
TUM-TA-TU _ TUM-TA-TU _ TUM-TA TU 
SOPROS:
• Vibrações decorrentes da mudança do fluxo sanguíneo de laminar para turbulento
• Alterações dos vasos, das câmaras cardíacas, das valvas, estreitamentos,dilatações, malformações, 
• Alterações do sangue (anemia); febre
• TIPOS: Sistólicos/Diastólicos 
ATRITO PERICÁRDICO:
Ruído provocado pelo roçar dos folhetos que perderam sua características normais. 
Prática simulada: Ausculta cardíaca 
Identificar no manequim os principais focos de ausculta: aórtico, pulmonar, aórtico acessório, tricúspide, mitral, BEE, BED
2.1 Ausculta normal (H1): primeira e segunda bulhas, observar intensidade, ritmo e frequência
2.2 Bulhas acessórias (H7, H8): terceira e quarta bulhas
2.3 Sons anormais: 
 2.3.1 Sopros: Insuficiência aórtica (H2), estenose pulmonar (H3), estenose mitral (H4), insuficiência mitral (H5), HVE (H6), CIA (H 10), DAP (11), CIV (H12)
 2.3.2 Cliques e estalidos: Prolapso de mitral (H9), estenose mitral (H4, BEE e foco mitral) 
 AFERIÇÃO DA FREQUÊNCIA CARDÍACA 
* Freqüência cardíaca ou ritmo cardíaco é o número de vezes que o coração bate (ou cicla) por minuto.
* É expressa em bpm: batimentos por minuto 
* Medida em repouso:
 MATERIAL – relógio, cronômetro, estestocópio
 TÉCNICAS – lavar as mãos; orientar paciente quanto ao exame 1. Por ausculta cardíaca >> comparar compulso carotídeo 2. Por palpação do íctus-cordis CONTAR POR UM MINUTO!!! 
* Faixa normal: O coração humano bate entre 60 e 100 bpm. Número de batimentos abaixo de 60 bpm >> Bradicardia. Número de batimentos acima de 100 bpm >> Taquicardia. 
Referências: 
PORTO, Celmo Celeno. Exame clínico: bases para a prática médica. 5. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2004. 
LÓPEZ, Mario; LAURENTYS-MEDEIROS, José de. Semiologia médica: as bases do diagnóstico clínico. 5. ed. Rio de Janeiro: Revinter, 2004. 
MOORE, Keith L.. Anatomia orientada para a clínica. 4. ed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, ©2001.