Neurociência Cognitiva e Aprendizagem
52 pág.

Neurociência Cognitiva e Aprendizagem


DisciplinaPedagogia192.946 materiais1.054.513 seguidores
Pré-visualização9 páginas
/
DEFINIÇÃO
Conceitos de neuroplasticidade e Neuropsicologia. Contribuições da Neuropsicologia para o processo de
aprendizagem. Dificuldades e transtornos de aprendizagem e sua relação com o desenvolvimento do
cérebro. Noção de inteligência e sua relação com a aprendizagem da leitura e do raciocínio lógico.
Ambientes de aprendizagem neurocientificamente coerentes.
PROPÓSITO
Apresentar a contribuição da neuroplasticidade cerebral e da Neuropsicologia no processo de ensino e
aprendizagem, as dificuldades e os transtornos de aprendizagem na perspectiva da neurociência, a
relação entre inteligência e desenvolvimento da leitura e do pensamento matemático, bem como a
importância da construção de ambientes de aprendizagem neurocientificamente coerentes.
OBJETIVOS
/
MÓDULO 1
Identificar as principais dificuldades e os principais transtornos de aprendizagem e suas relações com o
desenvolvimento à luz da Neuropsicologia
MÓDULO 2
Reconhecer a relação entre o conceito de inteligência e o desenvolvimento da leitura e do raciocínio
lógico em um contexto de ambiente escolar neurologicamente coerente
INTRODUÇÃO
Nas últimas décadas, profissionais de diferentes campos das ciências da saúde e educação
contribuíram para a compreensão da aprendizagem valendo-se de uma abordagem multiprofissional.
Identificamos que, para conhecer os problemas que interferem no desenvolvimento da criança, é preciso
compreender os padrões de normalidade \u2013 aquilo que é esperado com base nas características da
espécie \u2013 que envolvem o desenvolvimento dos seres humanos.
 
Fonte: senivpetro / Freepik
\uf030 Desenvolvimento das crianças
/
As neurociências são um conjunto de disciplinas relacionadas com diferentes campos de conhecimento,
que têm por objetivo estudar o funcionamento do cérebro, construindo, assim, um olhar interdisciplinar
acerca deste fenômeno. Consideramos que os processos cognitivos, apoiados pela mudança constante
do cérebro, estão intrinsecamente conectados à nossa estrutura física, cognitiva e psicossocial. Este,
portanto, será nosso objeto de estudo.
MÓDULO 1
\uf192 Identificar as principais dificuldades e os principais transtornos de aprendizagem e suas
relações com o desenvolvimento à luz da Neuropsicologia
NEUROPLASTICIDADE
O termo neuroplasticidade tem sido usado em diferentes pesquisas para descrever fenômenos em
distintos níveis de organização de nosso organismo. Podemos falar de neuroplasticidade desde a
regulação genético-molecular até níveis mais avançados, como a reorganização das redes neurais. As
vias neurais são estruturas plásticas e mudam constantemente como produto de estímulos internos e
externos.
NEUROPLASTICIDADE
Este termo foi usado pela primeira vez na década de 1940. Trata-se da reorganização neuronal em
função das experiências vividas pelo organismo em sua relação com o meio.
\uf005 EXEMPLO
Exames recentes com testes de neuroimagem demonstram que o processo de aprendizagem pode ser
encarado como uma resposta comportamental a estímulos ambientais, dos quais a neuroplasticidade
depende.
javascript:void(0)
/
Compreender a estrutura e as funcionalidades associadas à estrutura neural permite, então, que
profissionais de educação e saúde proponham melhores estratégias de ensino em diferentes contextos
educacionais.
A neuroplasticidade também depende da capacidade plástica do sistema nervoso central, que se
reorganiza em função das diferentes situações sociais enfrentadas pelo sujeito. Todas as funções
corticais superiores envolvidas na cognição, tais como as gnosias, as praxias e a linguagem, são bons
exemplos da plasticidade cerebral \u2014 dos níveis mais elementares, como o molecular, até os níveis
cognitivos.
GNOSIAS
Reconhecimento de um objeto usando alguns dos sentidos corporais.
PRAXIAS
Sequências de movimentos que o corpo realiza para concluir determinado ato motor.
 
Jacques Gaimard / Pixabay
\uf030 Reação do cérebro a partir de experiêcias vividas e o meio
O cérebro é, por excelência, o órgão responsável pelo processo de aprendizagem. A partir do seu uso, é
possível integrar nosso organismo ao meio ambiente para lidar com diferentes situações. A plasticidade
javascript:void(0)
javascript:void(0)
/
cerebral depende, portanto, das nossas experiências de vida. Não existem dois cérebros iguais, uma
vez que nossa organização neural é fruto de nossa individualidade. De acordo com Rotta (2016),
podemos dividir a neuroplasticidade em dois tipos: a plasticidade do desenvolvimento normal do
cérebro e a plasticidade reacional. Vejamos cada uma delas:
PLASTICIDADE DO DESENVOLVIMENTO NORMAL DO
CÉREBRO
É uma operação complexa com várias etapas coexistindo e se autoinflenciando. Entre elas, temos:
Plasticidade neuronal;
Plasticidade dos prolongamentos celulares;
Plasticidade sináptica;
Modificações neuroquímicas e funcionais.
PLASTICIDADE REACIONAL
Acontece quando o cérebro sofre alguma lesão, e o órgão tenta, de alguma forma, compensar o trabalho
da área lesionada. A regeneração é possível tanto no sistema nervoso central quanto no sistema
nervoso periférico, porém o periférico tem mais chances de efetuar essa plasticidade com eficiência.
O sistema nervoso modifica-se constantemente ao longo da vida, em função das experiências,
das interações e dos vínculos estabelecidos em nosso cotidiano.
NEUROPSICOLOGIA
Entre as áreas que auxiliam na compreensão dos processos de ensino e aprendizagem, podemos
destacar a Neuropsicologia como um campo que nos ajuda a compreender até que ponto podemos
estabelecer uma ligação clara entre o funcionamento anatômico do cérebro e suas relações com as
emoções e a aprendizagem.
Nesse contexto, podemos definir aprendizagem como aquisição de dados, cujo objetivo é realizar uma
tomada de decisão em função de determinada situação. Neste momento, diferentes processos
cognitivos, como memória, linguagem, organização de ideias, raciocínio lógico etc., são acionados em
conjunto para responder as demandas do cotidiano.
A Neuropsicologia possibilita uma compreensão mais ampla sobre a forma como as emoções interferem
na cognição e no comportamento. Vários autores divergem quando o assunto é sua origem. Entretanto,
é certo que houve uma grande mudança nos rumos deste campo do conhecimento a partir do século
javascript:void(0)
javascript:void(0)
/
XIX, com as descobertas de Pierre Paul Broca e Carl Wernicke, que inauguraram a Neuropsicologia
da Linguagem. No século XX, vimos o início da Neuropsicologia Moderna. Autores como Karl
Spencer Lashley, Alexander Romanovich Luria e Donald Olding Hebb são alguns dos
representantes deste período.
PIERRE PAUL BROCA (1824-1880)
\u201cCirurgião e antropólogo francês que se destacou na história da medicina e das
neurociências pela descoberta do centro da fala (atualmente conhecido como área de Broca),
ao estudar os cérebros de pacientes afásicos (incapazes de falar).
De acordo com Broca, essa afasia, causada por alguma lesão no lobo frontal do cérebro, era
motora, pois impedia a lembrança dos movimentos necessários para a produção da
linguagem falada ou escrita.\u201d
SABBATTINI, 1997; RUIZA; FERNÁNDEZ; TAMARO, 2004. (Tradução livre. Grifo nosso.)
 
Fonte: Wellcome Library / Wikimedia
\uf030 Pierre Paul Broca
javascript:void(0)
javascript:void(0)
javascript:void(0)
javascript:void(0)
javascript:void(0)
/
CARL WERNICKE (1848-1905)
\u201cNeuropsiquiatra alemão, cujos trabalhos sobre o complexo sintomático da afasia e a
descrição de uma alteração na percepção da linguagem foram fundamentais para futuras
investigações neurológicas dos distúrbios da linguagem.
De acordo com Wernicke, essa afasia, causada por alguma lesão ou algum dano sofrido no
lobo temporal do cérebro (área de Wernicke), era sensorial, pois impedia a lembrança do
significado da linguagem falada ou escrita.\u201d
RUIZA; FERNÁNDEZ; TAMARO, 2004. (Tradução livre. Grifo nosso.)
 
Fonte: Max Glauer / Wikimedia
\uf030 Carl Wernicke
KARL SPENCER LASHLEY (1890-1958)
/
"Psicólogo norte-americano que estudou os mecanismos
Rayhury
Rayhury fez um comentário
oi oio oioio
1 aprovações
Carregar mais