A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
27 pág.
APS relatório SCRUM

Pré-visualização | Página 1 de 4

4
Relatório técnico SCRUM
Engenharia de Software
São Paulo
2020
4
3
LISTA DE ILUSTRAÇÕES
Figura 1 - Representação da equipe Scrum ………………………….........................08
Figura 2 - Elementos da ação de um Scrum………………………….........................12
Figura 3 – Fluxograma de atividades no Scrum........................................................13
Figura 4 - Ilustração dos gráficos Burndown e Burnup..............................................16
Figura 5 - Burndown chart do exemplo......................................................................19
Figura 6 – Representação SCRUM...........................................................................22
LISTA DE QUADROS
Quadro 1 - Tempo máximo para a realização de cada reunião.......................................11
Quadro 2 - Atividades e responsáveis no método Scrum do exemplo.....................20
Quadro 3 - Comparação de resultados teóricos e obtidos no estudo..................23/24
1 - Enunciado 
Leia e estude as referências sobre o Scrum e elabore um relatório técnico sobre Scrum escalável, o SCRUM em larga escala aplicável a grandes projetos. Além do relatório técnico deverá ser pesquisado um caso prático (descritivo de sistema), elaborando um backlog de produto, os backlogs de sprints, burndown e histórias de usuário.
Escrever um relatório sobre o Scrum como um framework ágil e mostrar como Scrum é utilizado no desenvolvimento de um produto de software. Escolher um case e desenvolver os artefatos do Scrum para o case escolhido. Elaborar um backlog de produto, sprints, burndown e as histórias de usuário.
2 - Introdução Scrum
O Scrum foi criado oficialmente na década de 90, por Ken Schwaber e Jeff Shuterland, com a ajuda de Mike Beedle, John Scumniotales e Jeff McKenna. A sua criação foi na realidade feita de maneira completamente independente, em duas frentes: de um lado, Ken Schwaber, e do outro Jeff Shuterland. Em 1995- 1996, Ken e Jeff se reuniram e documentaram o processo do Scrum como se conhece hoje em dia [Sutherland, 2004]. Em 2001, Ken Schwaber e Jeff Shuterland fizeram parte do grupo de profissionais que assinou o Agile Manifesto.
É um framework para desenvolvimento, entrega e suporte a produtos complexos para atingir o resultado otimizado, mantendo-se em um ritmo sustentável por um time. É aplicado em projetos com características igualmente variadas. Em projetos críticos de centenas de milhares de dólares e em projetos mais simples. Em projetos para produção de softwares comerciais, de sistes de Internet, de softwares embarcados, de aplicativos para dispositivos móveis, de softwares financeiros, de jogos e etc.
2.1 - Características e benéficos
Existe desde o início dos anos 1990, mas foi só na década seguinte que se tornou popular. Scrum ganhou o mundo, desbanco métodos tradicionais e se tornou a forma mais comum de se trabalhar em projetos de desenvolvimento de software.
Scrum é um processo iterativo incremental para desenvolver qualquer produto ou gerenciar qualquer trabalho. No fim de cada Sprint (iteração), é produzido um incremento de funcionalidades potencialmente entregáveis. As principais características do Scrum são [Schwaber, 2004]:
· um processo ágil (Agile) para gerenciar e controlar trabalho;
· é um “embrulho” para as práticas existentes de engenharia;
· uma aproximação coletiva (equipes) para desenvolver produtos e sistemas iterativamente e incrementalmente, onde requisitos mudam rapidamente.
· processo que controla o caos de interesses e necessidades conflitantes.
· maneira de melhorar a comunicação e maximizar cooperação.
· é uma forma de detectar e remover barreiras que entrem no meio do desenvolvimento e entregas de produtos.
· é uma forma de maximizar produtividade.
· scrum é escalável de um único projeto a toda uma organização, com vários projetos inter-relacionados.
· scrum é uma maneira de fazer com que todos se sintam bem em relação ao seu trabalho, suas contribuições, e que eles fizeram o melhor possível, o melhor que eles poderiam fazer
· scrum requer trabalho duro.
· scrum requer comprometimento
Ao aprender Scrum, você passará por termos como facilitação, trabalho em equipe, auto-organização, metas de negócios, motivação, relacionamento com os clientes, entre muitos outros. Utiliza-se de poucos conceitos mas possui grandes qualidades, como por exemplo: junta práticas de mercado já conhecidas e consagradas de uma forma organizada e que já funciona.
Um pequeno adendo para o fato de que não existe uma solução única para todos os problemas. O Scrum é um framework pequeno e bem simples, mas possui os seguintes benefícios:
· entregas frequentes de retorno ao investimento dos clientes;
· redução dos riscos do projeto;
· maior qualidade do produto gerado;
· mudanças utilizadas como vantagem competitiva;
· visibilidade do progresso do projeto;
· redução do desperdício;
· aumento da produtividade.
2.2 – Três pilares do controle do processo empírico
TRANSPARÊNCIA:
Para tomar decisões, as pessoas precisam de visibilidade do processo e do estado atual do produto. Para garantir que todos entendam o que estão vendo, os participantes de um processo empírico devem compartilhar um idioma. As revisões frequentes do Scrum fornecem aos membros da equipe e partes interessadas uma visão clara do estado do projeto.
INSPEÇÃO:
Para evitar desvios do processo ou produto final desejado, as pessoas precisam inspecionar o que está sendo criado e como, em intervalos regulares. A inspeção deve ocorrer no local do trabalho, mas não deve atrapalhar o trabalho. As equipes Scrum inspecionam seu trabalho concluído e seu processo no final de cada iteração durante as revisões e retrospectivas do Sprint.
ADAPTAÇÃO:
Quando ocorrerem desvios, o processo ou produto deve ser ajustado o mais rápido possível. Scrum permite ajustes no final de cada iteração.
O scrum é iterativo. Onde um processo, para chegar a uma decisão ou a um resultado desejado por meio da repetição de rodadas de análise ou de um ciclo de operações. O objetivo é trazer a decisão ou resultado desejado mais perto da descoberta a cada repetição (iteração).
Ele também é incremental. Uma série de pequenas melhorias em um produto ou linha de produtos existente que geralmente ajuda a manter ou melhorar sua posição competitiva ao longo do tempo. A inovação incremental é regularmente usada no negócio de alta tecnologia por empresas que precisam continuar a melhorar seus produtos para incluir novos recursos cada vez mais desejados pelos consumidores. A maneira como as equipes Scrum entregam peças de funcionalidade em pequenos lotes é incremental.
2.3 – Valores do Scrum
Os cinco valores do Scrum são: foco, coragem, franqueza, compromisso e respeito (Scrum Alliance, 2012).
· foco: os times mais produtivos trabalham apenas em um projeto de cada vez, evitando a multitarefa. O time trabalha focado em metas de negócios claras e alcançáveis com as quais se comprometem. Ao mesmo tempo, essas metas, definidas e negociadas com o Product Owner mantêm o foco do trabalho nas necessidades de negócios mais urgentes de cada momento. Além disso, para auxiliar o time a manter seu foco no seu trabalho, há no Scrum uma facilidade que remove impedimentos e protege o time de distrações e interferências externas, chamado ScrumMaster;
· coragem: As pessoas que trabalhamn no projeto têm coragem para aceitar a mudança como parte natural do processo de desenvolvimento do produto. O Product Owner e a organização têm coragem para confiar no time e deixa-lo livre para realizar o trabalho necessário para atingir metas acordadas. O time tem coragem para falhar e criar visibilidade sobre os problemas e, assim, aprender com essas falhas e problemas o mais cedo possível. Tanto o time quando o PO tem coragem para mostrar e entregar com frequência as partes do produto criado. O ScrumMaster tem coragem para remover impedimentos e realizar as mudanças necessárias na organização, de forma a ajudar a equipe a se tornar mais produtiva;
· franqueza:

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.