A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Tuberculose extrapulmonar - exames de imagem

Pré-visualização|Página 1 de 1

Tuberculose extrapulmonar - exames de imagem


Ganglionar e neural são os acometimentos mais comuns fora do tórax


Linfonodal:

Mais comum em crianças

Tórax (mediastino) e cervical

Linfonodo lembra um linfonodo maligno (grande, arredondado, sem hilo - hipoecoico na USG -, necrose caseosa - hipodensidade na TC, imagem hiperecoica irregular em USG quando espessa, se líquida, é anecoica ao USG -, irregular)


SNC:

Meningite, granuloma (tuberculoma), abscesso, encefalopatia

Tuberculoma: lesão focal (nódulos): T1 em hiposinal (mal-delimitada), Hipersinal em T2 e flair (mal-delimitada) e realce periférico em padrão anelar pós-contraste (pode haver edema, que é realçado pelo contraste, mas volta a ser escuro na fase pós-contraste)

Geralmente os sintomas se dão principalmente pelo edema, que costuma ser maior que a lesão da TB.

Pode ocorrer em medula (esquistossomose é um diagnóstico diferencial - a esquistossomose geralmente se apresenta como várias “bolinhas” de realce, sem padrão anelar)

Perda de força em MMII progressiva, início rápido

Meningite: espessamento da meninge com realce em fase pós-contraste (camada fina revestindo o cérebro, geralmente com umas áreas mais grossas que outras). Espessamento mais liso e menos grosso é comum nas meningites bacterianas, mas não há como distinguir objetivamente

Abscesso (o aspecto é igual à abscesso causado por bactérias). Hiposinal em T1, hipersinal em T2, mal delimitada, com efeito de massa, realce irregular periférico em fase pré-contraste (pode não ter realce completo), em questão de tamanho, é maior que o tuberculoma. Tem restrição à difusão (diferentemente de lesão cística) - DWI branco e ADC preto.


Hepática:

Mais comum quando o paciente tinha a forma miliar

Micro ou macronodular (hipodensos, mal delimitados com realce em forma arterial, principalmente os micro → essas características não são patognomônicas)

Hepatomegalia


Intestino:

Espessamento segmentar da parede do intestino → diminuição da luz intestinal (visível em Rx contrastado - oral)

DD: Doenças inflamatórias intestinais, neoplasia (geralmente o segmento estreitado é mais curto - sinal da maçã mordida)

TC: é visto especificamente a parede espessada. Avaliar em múltiplos planos


Renal:

Destruição do parênquima, afilamento do parênquima e dilatação de cálices renais → rim pequeno → calcificação do rim


Espondilite tuberculosa - mal de Pott:

Sinais inflamatórios nas vértebras

RM: hipersinal em T2 e hipersinal no STIR

Destruição interna do osso → fratura → achatamento (perda de altura, podendo ser por igual ou em uma parte mais que a outra, tendo um formato mais triangular ou em cunha)

TC: vê nitidamente a fratura

Abscesso paravertebral