A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
22 pág.
apostila de Quimica

Pré-visualização | Página 1 de 4

Aluno 
Química 
 
 
 
CCaaddeerrnnoo ddee AAttiivviiddaaddeess 
PPeeddaaggóóggiiccaass ddee 
AApprreennddiizzaaggeemm 
AAuuttoorrrreegguullaaddaa -- 0022 
33ªª SSéérriiee || 22°° BBiimmeessttrree 
Disciplina Curso Bimestre Série 
Química Ensino Médio 2° 3ª 
Habilidades Associadas 
1. Calcular a energia elétrica envolvida numa transformação química e compreender a sua aplicação 
em pilhas e Baterias; 
2. Reconhecer o agente redutor e oxidante em uma reação de óxido-redução; 
3. Entender o fenômeno da corrosão e de proteção da corrosão a partir da série de reatividade de 
óxido-redução. 
 
2 
 
 
A Secretaria de Estado de Educação elaborou o presente material com o intuito de estimular o 
envolvimento do estudante com situações concretas e contextualizadas de pesquisa, aprendizagem 
colaborativa e construções coletivas entre os próprios estudantes e respectivos tutores – docentes 
preparados para incentivar o desenvolvimento da autonomia do alunado. 
A proposta de desenvolver atividades pedagógicas de aprendizagem autorregulada é mais uma 
estratégia para se contribuir para a formação de cidadãos do século XXI, capazes de explorar suas 
competências cognitivas e não cognitivas. Assim, estimula-se a busca do conhecimento de forma 
autônoma, por meio dos diversos recursos bibliográficos e tecnológicos, de modo a encontrar soluções 
para desafios da contemporaneidade, na vida pessoal e profissional. 
Estas atividades pedagógicas autorreguladas propiciam aos alunos o desenvolvimento das 
habilidades e competências nucleares previstas no currículo mínimo, por meio de atividades 
roteirizadas. Nesse contexto, o tutor será visto enquanto um mediador, um auxiliar. A aprendizagem é 
efetivada na medida em que cada aluno autorregula sua aprendizagem. 
Destarte, as atividades pedagógicas pautadas no princípio da autorregulação objetivam, 
também, equipar os alunos, ajudá-los a desenvolver o seu conjunto de ferramentas mentais, ajudando-o 
a tomar consciência dos processos e procedimentos de aprendizagem que ele pode colocar em prática. 
Ao desenvolver as suas capacidades de auto-observação e autoanálise, ele passa a ter maior 
domínio daquilo que faz. Desse modo, partindo do que o aluno já domina, será possível contribuir para 
o desenvolvimento de suas potencialidades originais e, assim, dominar plenamente todas as 
ferramentas da autorregulação. 
Por meio desse processo de aprendizagem pautada no princípio da autorregulação, contribui-se 
para o desenvolvimento de habilidades e competências fundamentais para o aprender-a-aprender, o 
aprender-a-conhecer, o aprender-a-fazer, o aprender-a-conviver e o aprender-a-ser. 
 A elaboração destas atividades foi conduzida pela Diretoria de Articulação Curricular, da 
Superintendência Pedagógica desta SEEDUC, em conjunto com uma equipe de professores da rede 
estadual. Este documento encontra-se disponível em nosso site www.conexaoprofessor.rj.gov.br, a fim 
de que os professores de nossa rede também possam utilizá-lo como contribuição e complementação às 
suas aulas. 
Estamos à disposição através do e-mail curriculominimo@educacao.rj.gov.br para quaisquer 
esclarecimentos necessários e críticas construtivas que contribuam com a elaboração deste material. 
 
Secretaria de Estado de Educação 
 
 
 
Apresentação 
http://www.conexaoprofessor.rj.gov.br/
mailto:curriculominimo@educacao.rj.gov.br
 
3 
Caro aluno, 
Neste caderno você encontrará atividades diretamente relacionadas a algumas 
habilidades e competências do 2° Bimestre do Currículo Mínimo de Química da 3ª Série 
do Ensino Médio. Estas atividades correspondem aos estudos durante o período de um 
mês. 
 A nossa proposta é que você, Aluno, desenvolva estas Atividades de forma 
autônoma, com o suporte pedagógico eventual de um professor, que mediará as trocas 
de conhecimentos, reflexões, dúvidas e questionamentos que venham a surgir no 
percurso. Esta é uma ótima oportunidade para você desenvolver a disciplina e 
independência indispensáveis ao sucesso na vida pessoal e profissional no mundo do 
conhecimento do século XXI. 
No Caderno de Atividade deste bimestre temos como eixo temático a 
Eletroquímica. O objetivo desta unidade é apresentar a você as reações de óxido e 
redução, o funcionamento das pilhas e baterias e como uma reação química poderá 
gerar corrente elétrica para o funcionamento de rádios, celulares, computadores e 
outros equipamentos eletrônicos. . Através desta definição, ressaltamos a importância 
ao estudar este tema e associá-lo ao cotidiano. 
Este documento apresenta 05 (cinco) Aulas. As aulas podem ser compostas por 
uma explicação base, para que você seja capaz de compreender as principais ideias 
relacionadas às habilidades e competências principais do bimestre em questão, e 
atividades respectivas. Leia o texto e, em seguida, resolva as Atividades propostas. As 
Atividades são referentes a dois tempos de aulas. Para reforçar a aprendizagem, 
propõe-se, ainda, uma pesquisa e uma avaliação sobre o assunto. 
 
Um abraço e bom trabalho! 
Equipe de Elaboração 
 
 
 
 
 
4 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 Introdução................................................................................................ 
 
03 
 Aula 01: Você já imaginou como o mundo seria sem o uso de pilhas e 
baterias?.................................................................................................... 
 Aula 02: Alguns perdem outros ganham!!! Reação de oxirredução ...... 
 Aula 03: Vamos fazer a campainha funcionar com a Pilha de Daniel? ... 
 Avaliação ................................................................................................ 
 Pesquisa .................................................................................................. 
 
 Referências .............................................................................................. 
 
 
 
05 
10 
13 
17 
20 
 
21 
 
 
 
 
 
Sumário 
 
5 
 
 
 
Figura 1: Notícia de 14 de junho de 2012 do Portal da Copa, disponível em http://www.copa2014. gov.br/pt-
br/noticia/brasil-podera-ter-frota-de-onibus-movido-hidrogenio-ate-copa-de-2014-diz-cientista-da-ufrj 
 
 
A reportagem acima fala de um veículo movido a hidrogênio. 
Este veículo funciona porque possui um dispositivo chamado célula de 
hidrogênio ou célula combustível. Caro aluno, você já ouviu falar delas? 
Célula de combustível ou de hidrogênio é na verdade uma pilha! Ela possui um 
polo positivo e um polo negativo que utiliza o gás hidrogênio que, ao se combinar com 
o oxigênio capturado do ar, produz energia elétrica e vapor d’água. 
Os veículos movidos a H2 tem como grande desvantagem o fato de o gás 
hidrogênio ser um combustível muito caro. Mas a tendência é que esses ônibus 
circulem pelo mundo todo, pois permitem a produção de limpa energia, diminuindo a 
emissão de gases poluentes. 
A célula a combustível é um dispositivo eletroquímico que converte a energia 
química contida no hidrogênio em energia elétrica e água. O hidrogênio irá gerar 
Aula 1: Você já imaginou como o mundo seria sem o uso de 
pilhas e baterias? 
 
 
6 
energia para movimentar o motor elétrico do veículo, da mesma forma que ocorre 
dentro de uma pilha comum. 
A grande diferença é que, nessas células, os reagentes são continuamente 
repostos a partir de um reservatório externo, diferente das pilhas e baterias comuns, 
que quando os reagentes terminam, param de funcionar, restando apenas o seu 
descarte. 
E as baterias recarregáveis como as de celular e de computadores portáteis? 
Qual a diferença? 
As baterias são recarregáveis quando todas as suas semi-reações são reversíveis, ou 
seja, reações que ocorrem nos dois sentidos. 
Dentro dessas baterias, os reagentes são consumidos, gerando corrente elétrica 
para o funcionamento do celular, por exemplo. Quando a recarregamos,