A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
12 pág.
Atividade de Fixação- Imaginologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Atividade de Fixação - Imaginologia
Paciente de 52 anos, sexo M, procurou posto de saúde do seu bairro com quadro de tosse há 2 meses, associado a tosse produtiva, dispneia, sinais de desconforto respiratório. HPP: tabagista e etilista. EX. FÍSICO: GERAL: regular e desnutrido. NEURO: GLASGOW-15, AR: MV + sem RA, SatO2 95% em a.a, FR; 22ipm, URO METABOLICO: diurese presente sem alterações. Solicitou-se Rx em P.A do tórax sugerindo DPOC. Quais seriam os possíveis achados radiológicos nesse exame?
a) Retificação do diafragma, Aumento do diâmetro do tórax.
b) Hipotransparência pulmonar.
c) Transparência pulmonar.
d) Cavitações.
e) Sinal da silhueta.
2) O ângulo de Cobb é uma medida mundialmente utilizada para quantificar a angulação frontal da escoliose em uma radiografia de incidência A-P. A tomada de decisão em relação ao tratamento baseia-se no grau e na progressão da curvatura da escoliose, sendo que a gravidade da escoliose é diretamente proporcional à angulação da curva. Assim, a classificação da escoliose EM GRAVE é feita quando:
a) Maior que 40°
b) Maior que 20°
c) Menor que 10°
d) Menor que 15°
e) Maior que10°
3) A escanometria é exame rotineiro na maioria dos serviços radiológicos. Ela permanece, há mais de meio século, como um método amplamente utilizado para diagnóstico de alterações no comprimento de MMII e seu respectivo tratamento pelos especialistas de diversas áreas. A partir de quantos cm a discrepância tem que ser levada em consideração?
 
a)1 cm
b) 2 cm
c) 3 cm
d) 4 cm
e) 5 cm
4) A escanometria pelo "método de Farill" é exame rotineiro na maioria dos serviços radiológicos. Ela permanece, há mais de meio século, como um método amplamente utilizado para diagnóstico de alterações especificas e seu respectivo tratamento pelos especialistas de diversas áreas. Que alteração a escanometria avalia?
 
a) Heterometria de MMII
b) Heterometria de MMSS
c) Dismetria de MMSS
d) Discrepância de tronco
e) Discrepância de MMSS
5) Os EPIs são fundamentais para garantir a proteção radiológica dos profissionais e pacientes contra os efeitos das radiações ionizantes e devem estar disponíveis na sala de exame para uso adequado do profissional. Quanto às propriedades de materiais usados em blindagens, assinale a alternativa correta:
a) O chumbo é o que confere maior proteção.
b) O material que apresenta maior proteção é o concreto comum.
c) O aço apresenta maior proteção.
d) O chumbo não possui proteção contra a radiação.
e) Não existe nenhum material que proteja contra a radiação.
6) “É uma lesão radiológica intratorácica que faz contato com as estruturas mediastinais e que apresenta densidade radiológica idêntica, apagando os contornos na radiografia.” Assinale a alternativa correta, em relação ao nome deste sinal:
 
a) Sinal da Silhueta 
b) Sinal da Vela 
c) Sinal do cachorrinho
d) Seio Costofrênico 
e) N.D. A
7) Paciente do sexo masculino, 23 anos, pedreiro. Refere dor em região cervical, iniciada há aproximadamente 3 meses, com grande piora nos últimos 10 dias relacionada ao excesso de trabalho. Relata que a dor se agrava durante o dia e com exercícios físicos, melhora com o repouso. Faz uso de diclofenaco (anti-inflamatório não-esteroidal, usado por conta própria). Relata também que apresenta rigidez matinal de aproximadamente 20 minutos. Sem outras queixas. FC: 70 BPM, PA:120 x 80mmhg, AR: MV+ sem RA. H.P.P: NEGA ANTECEDENTES PATOLÓGICOS. Rx em AP e perfil da coluna cervical apresentou osteófitos marginais e redução do espaço intervertebral. Qual patologia o Rx sugere?
a) Espondiloartrose
b) Espondilolise
c) Espondilolistese
d) Escoliose
e) Espondilite Anquilosante
8) Paciente do sexo masculino, 18 anos, praticante de ginástica desportiva. Apresenta lombalgia com evolução de 1 ano. A dor evoluiu em dois tempos. Nos primeiros 6 meses foi insidiosa, surgindo apenas no esforço intenso e posteriormente ficou mais grave com limitação da atividade física e das AVDs. Ao exame físico, sem alterações neurológicas, dor à palpação da região lombar, diminuição de ADM, FC: 70 BPM, PA:120 x 80mmhg, AR: MV+ sem RA. H.P.P: NEGA ANTECEDENTES PATOLÓGICOS. Rx da coluna em perfil apresentou fratura da par interarticularis e deslocamento anterior da vertebra L5 em relação ao sacro. Assim, quais possíveis patologias o Rx sugere?
 
a) Espondilolise e espondilolistese.
b) Espondilolise e osteomielite
c) Espondiloartrose e espondilolistese
d) Espondilolistese e artrose
e) Espondilolise e escoliose
9) Embora a relevância da radiografia torácica seja incontestável, o exame apresenta limitações. Representação de estruturas tridimensionais em duas dimensões e sobreposição de imagens são algumas características que impactam o registro e interpretação do exame. Assim, médicos podem recomendar duas ou mais incidências, de forma que os resultados mostrem perspectivas diferentes dos mesmos tecidos. Incidência é o nome dado à trajetória percorrida pelo feixe de raios X durante o exame, indicando por onde a radiação penetra no corpo e por onde ela sai. Qual a melhor indicação de incidência de Rx de tórax para pacientes acamados? 
a) Antero-Posterior
b) Perfil
c) Laurell
d) Obliqua
e) Póstero-Anterior
10) Das mais simples às mais complexas condições de saúde, podem ser detectadas a partir de um raio x tórax. Por isso, o exame é um dos mais requisitados no dia a dia de clínicos, traumatologias, radiologistas, pneumologistas e cardiologistas. Para obter diagnósticos assertivos, esses profissionais devem investir na orientação do paciente, técnicas adequadas e na interpretação de qualidade. Dentre os critérios técnicos abaixo, qual seria aquele para avaliar a expansibilidade torácica:
a) Presença de 9-10 costelas no campo pulmonar.
b) Expiração máxima.
c) Presença de 7 costelas no campo pulmonar.
d) Apneia
e) Presença de 6 costelas no campo pulmonar.
1-(A) Retificação do diafragma, aumento do diâmetro do tórax. 
2-(A ) Maior que 40° 
3-(C) A partir de 3 cm 
4-(A) Heterometria de MMII 
5-(A) O chumbo é o que conferi maior proteção 
6-(A) Sinal de silhueta 
 7-(A) Espondiloartrose 
 8-(A) Espondilolise e Espondilolistese 
9-(A) Antero-posterior 
10-(B) Expiração maxima