Buscar

n2 de clinica de pequenos animais 3pdf

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 3, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Você viu 6, do total de 7 páginas

Faça como milhares de estudantes: teste grátis o Passei Direto

Esse e outros conteúdos desbloqueados

16 milhões de materiais de várias disciplinas

Impressão de materiais

Agora você pode testar o

Passei Direto grátis

Prévia do material em texto

N2 DE CLINICA DE PEQUENOS ANIMAIS 3 
1. Assinale a alternativa correta: Anamnese: refere tumor mamário entre M4 e M5 direita há 6 
meses. Refere normorexia, normodipsia, normoquezia e urina normal quanto a cor, frequência, 
volume e odor. Nega síncope, dispneia, convulsão, cansaço fácil, tosse e espirro. Nega castração. 
Nega acesso a rua. Nega contactantes. Nega puliciose, ixodidiose e pediculose. Refere vacinação 
e vermifugação atualizadas. Refere alimentação a base de ração seca. Exame físico: animal 
agitado, temperatura 39,1ºC, pulso forte. TPC 3s, mucosas normocoradas, hidratação boa, 
linfonodos periféricos normais, auscultação cárdio pulmonar com arritmia sinusal, FC 90 bpm, 
som claro em campos pulmonares e FR 30 mrm. Formação de 7cm, não aderida, não ulcerada e 
de consistência macia a firme em direita. O(s) procedimento(s) que você indicaria para esse 
paciente poderia(m) ser: 
R: Mastectomia regional direita (M3 a M5) com remoção do linfonodo inguinal direito e OSH 
2. No entendimento das neoplasias mamárias malignas caninas e seu tratamento, em qual situação 
abaixo, com poucos detalhes do quadro, seria pertinente utilizamos a quimioterapia adjuvante 
com doxorrubicina? 
R: Carcinoma mamário de qualquer tamanho com linfonodos metastáticos 
3. Sabendo-se da importância da laparotomia pela linha média ventral entanto em cães quanto em 
gatos assinale a alternativa correta 
R: A sutura adequada preconizada para o fechamento da laparotomia pela linha média ventral 
consiste na realização de 3 camadas de suturas (músculo reto abdominal englobando sua fáscia 
externa, tecido subcutâneo e incisão de linha alba) 
4. Um cão, SRD, fêmea, 10 anos de idade foi encaminhado para sua avaliação após tratamento 
cirúrgico de piometra há 7 dias. Foi avaliado um quadro de piometra de coto uterino e 
Eventração na região de cicatriz umbilical. Assinale a alternativa que contenha a nova conduta 
cirúrgica mais adequada para o sucesso terapêutico desse caso: 
R: Remoção completa dos ovários remanescentes e fechamento do abdômen em 3 planos de 
sutura, o primeiro, englobando a fáscia externa e musculo reto abdominal. 
5. Estou no hospital e tenho que operar um cão, fêmea, 8 meses, Bull Terrier, para ovário-
histerectomia eletiva. Iniciei o procedimento pela limpeza das minhas mãos, em seguida abri o 
material cirúrgico, limpei o campo operatório e então realizei a abertura do estômago e 
intestino. Baseado nos conceitos da profilaxia da infecção, qual alternativa condiz aos processos 
realizados? 
R: Antissepsia, esterilização, antissepsia, ferida limpa. 
6. Um instrumentador cirúrgico dispôs sobre a mesa operatória um porta-agulhas Hegard, uma 
pinça Rochester, um cabo de bisturi nº4, e uma tesoura de Metzenbaun. Segundo o tempo 
cirúrgico, estes instrumentais são classificados respectivamente em: 
R: Síntese, hemostasia, diérese e diérese. 
7. Olívia, canina, PitBull, 6 anos, fêmea, castrada, é trazida à sua clínica para consulta por 
apresentar algumas formações cutâneas com sangramento ativo. Segundo tutor, estas 
formações apareceram há aproximadamente 6 meses e vem crescendo em velocidade variada. 
Durante o exame físico você observa inúmeras formações espalhadas na região ventral do 
abdômen (do processo xifoide até a região inguinal), variando de tamanho entre 0,3 a 1,5 cm, e 
que algumas delas tem sinais de sangramento ativo. Pelo aspecto macroscópico você suspeita de 
hemangiossarcoma. Assinale a alternativa que melhor condiz com a conduta a ser tomada neste 
caso: 
R:Realizar biópsia excisional de algumas formações, e confirmando o diagnóstico, realizar 
crioterapia ou eletroquimioterapia. 
8. Sobre a técnica de esofagostomia, assinale a alternativa INCORRETA: 
R: A inserção de sonda esofágica está indicada para pacientes que apresentam distúrbios da 
cavidade oral e para aqueles que se apresentam anoréticos por causas diversas, principalmente 
em casos de disfunções esofágicas; como megaesôfago, esofagites ou animais foram submetidos 
à remoção de corpo estranho esofágico 
9. O que você entende por antissepsia cirúrgica: 
R: É a utilização de produtos sobre a pele ou mucosa para reduzir o número de microrganismos 
em sua superfície 
10. Sobre otohematoma é correto afirmar que: 
R: A formação do otohematoma está frequentemente associada à otite, portanto o tratamento 
destes dois processos deve ser simultâneo, pois a persistência do auto traumatismo causada pela 
otite, está por sua vez associada a maior índice de recorrência do quadro de otohematoma. 
11. Um cão de 7 anos de idade deu entrada em uma Clínica Veterinária com histórico de disúria, 
prostração e secreção sanguinolenta pelo pênis. Ao exame físico observou-se temperatura 
corporal 40,5ºC, dor abdominal na região hipogástrica, taquicardia e taquipneia, desidratação, 
corrimento prepucial sanguinolenta. Animal não permitiu a palpação retal devido a dor. No 
hemograma observou um aumento importante dos leucócitos – 50.000 e neutrófilos 
segmentados – 25.000. O exame ultrassonográfico revelou: peritonite focal em região 
hipogástrica e próstata assimétrica e hiperecogênica associado a múltiplas áreas císticas 
anecogênicas contendo múltiplos sedimentos. Com base nos achados dos exames físicos, 
laboratoriais e de imagem citados acima, podemos afirmar que este animal é portador de: 
R: Abscesso prostático 
12. As neoplasias testiculares em cães são condições na clínica reprodutiva, sendo necessário 
conhecimento dos aspectos clínicos, meios de diagnóstico e tratamento. Com base nisso, é 
correto afirmar que: 
R: O potencial metastático das neoplasias testiculares é baixo, entretanto há registros de 
metástases intra-abdominais e para linfonodos regionais em casos de sertolinomas 
13. Cães de grande porte podem ser acometidos pela síndrome de dilatação e torção gástrica, uma 
condição emergência e com alto risco de morte. Sobre esta enfermidade considere as afirmações 
abaixo: 
I) As regiões do estômago mais susceptíveis à necrose, pós torção gástrica são antro pilórico 
e fundo. 
II) A gastropexia incisional é fundamental para prevenção da recidiva em animais com 
síndrome dilatação e torção gástrica, a técnica é realizada pela fixação da região de antro 
pilórico à parede abdominal direita 
III) À medida que o estômago se distende por gás, ocorre compressão da veia cava caudal e 
da veia porta. Esse evento provoca redução do débito cardíaco e choque obstrutivo 
IV) O baço está aderido ao estômago pelo ligamento gastroesplênico. Apesar desta íntima 
relação anatômica, em pacientes com torção gástrica, raramente o baço apresenta 
alteração vascular. 
V) No ambulatório não é possível diferenciar uma dilatação gástrica simples de uma torção, 
uma vez que nas duas situações não é possível introduzir a sonda oro gástrica no anterior 
do estômago 
É correto o que se afirma em: 
R: II e III apenas 
14. Cães de grande porte podem ser acometidos pela a síndrome de dilatação e torção gástrica, uma 
condição emergencial e com alto risco de morte. Sobre esta enfermidade considere as 
afirmações abaixo: 
I) Os objetivos da cirurgia: descomprimir e lavar o estômago, avaliara viabilidade tecidual e 
realizar a gastropexia incisional no antímero direito. 
II) Não se recomenda a realização da gastrostomia, durante o procedimento, para verificar a 
integridade da mucosa gástrica. 
III) A compressão da veia cava caudal e veia porta promove diminuição da pré carga e do volume 
sistólico cardíaco e alteração da resistência vascular periférica acarretando isquemia, glicólise 
anaeróbica, alcalose metabólica e respiratória culminando em falência múltiplas de órgãos. 
IV) Os sinais clínicos da síndrome de dilatação e torção gástrica são: inquietação, dor, taquipneia, 
distensão abdominal progressiva, e sialorreia. 
V) Na dilatação gástrica, é observado linha de compartimentalização no exame radiográfico. 
VI) Animais que tem somente dilatação gástrica, não énecessário realizar gastropexia, pois a taxa 
de recorrência é menor que 10% 
É correto o que se afirmar em: 
R: I, II, IV 
15. Cães de grande porte podem ser acometidos por torção vólvulo gástrica, uma condição 
emergencial e com alto risco de morte. Sobre esta enfermidade considere as afirmações abaixo: 
I) A síndrome de dilatação e torção gástrica é considerada uma condição clínica e cirúrgica de 
curso crônico que leva alterações localizadas apenas no estômago que colocam o paciente em 
risco iminente de óbito em 50% dos casos devido a sepse e peritonite mediante a perfuração ou 
necrose gástrica 
II) A gastrocentese percutânea é um procedimento de alto risco e não é recomendada em casos 
de dilatação devido ao risco de ruptura. 
III) As contrações ventriculares prematuras são as arritmias ventriculares mais comuns em cães 
com a síndrome de dilatação e torção gástrica e geralmente começam entre 12 e 36 horas pós-
cirurgia. 
IV) Cães que tem parentes de primeiro grau com histórico de dilatação e torção gástrica 
apresentam maior risco para ocorrência da síndrome. 
V) Esplenomegalia é um fator de risco para ocorrência da síndrome de dilatação e torção gástrica. 
VI) O Exame ultrassonográfico é a melhor técnica de imagiologia capaz de diferenciar a dilatação 
da torção gástrica. 
É correto o que se afirma em: 
R: III, IV e V apenas 
 
16. Em relação às otites externas, assinale a alternativa correta: 
R: Em casos de otites estenosantes dos condutos vertical e horizontal, é importante realizar o RX 
de crânio para podermos avaliar o comprometimento ou não da bula timpânica, pois este fator 
determinará qual técnica cirúrgica será utilizada. 
 
17. Assinale a alternativa correta: 
I - A sialocele ocorre principalmente devido a sialólitos que obstruem a drenagem das glândulas 
salivares, principalmente as glândulas mandibulares. 
II – Traqueostomia deve ser realizada com acesso cervical lateral para evitar lesão do nervo laríngeo 
recorrente. 
III – Hemangiossarcomas podem ter 2 apresentações, cutânea e visceral, sendo importante a 
ultrassonografia abdominal no diagnóstico e definição do plano de tratamento e prognóstico 
R: Todas as frases estão corretas. 
 
18. As otites crônicas podem ser tratadas com cirurgia, de acordo com o tempo de evolução e 
característica da doença de base, sempre levando em conta os exames complementares 
realizados. Desta maneira é correto afirmar que: 
R: A técnica de ablação total do conduto auditivo deve ser realizada quando o paciente 
apresentar estenose de condutos auditivos, neoplasias em conduto horizontal ou quando 
apresentar calcificação de condutos. 
 
 
19. Dentre as afirmações abaixo, assinale a alternativa correta: 
R: A intussuscepção intestinal ocorre quando um segmento de alça invagina em outro segmento, 
este processo normalmente ocorre no sentido do peristaltismo, resulta em obstrução e necrose 
das alças acometidas, a alça invaginada é chamado intussuscepto e o segmento envolvente 
intussuscipiente. 
 
20. Caso clínico: Cão macho, 10 anos, apresentando constipação, tenesmo, aumento de volume 
perianal há meses, apresentou anúria há 2 dias, vômitos e depressão. Tendo diagnosticado 
hérnia perineal, qual o conteúdo provável da hérnia e qual procedimento indicado para o 
tratamento? 
R:Reto e bexiga. Tratamento: Cateterismo uretral, cistocentese (se necessário), fluidoterapia e 
herniorrafia 
 
21. A hérnia perineal acomete principalmente cães machos, idosos e tem indicação decorreção 
cirúrgica. É complicação pós-operatória frequente 
R: Recorrência da hérnia 
 
22. Felina, fêmea, 4 anos, com histórico de atropelamento e fratura de coxal há 2anos atrás, depois 
do qual vem apresentando sucessivos episódios de constipação e obstipação. Apresenta-se em 
aquezia há 4 dias, à palpação abdominal nota-se cólon preenchido por grande quantidade de 
conteúdo de consistência firme, a radiografia abdominal confirma a presença de concreções 
fecais consistentes (fecaloma). Diante deste quadro, quais são as opções de tratamento para 
este animal e qual sua conduta na condução do caso? 
R: Realizar enema com água morna e lactulona, associado ou não à massagem abdominal. Em 
caso de insucesso pode ser indicada a colotomia para retirada do conteúdo acumulado. No pós-
operatório serão indicados uso de laxante e alteração da dieta para formação de fezes pastosas 
 
23. Em relação às ceratites ulcerativas, assinale a alternativa correta: 
R: A excisão da glândula de terceira pálpebra com consequente deficiência lacrimal e o entrópio 
são afecções que podem predispor às úlceras de córnea, necessitando de tratamento clínico 
(imunomoduladores) e cirúrgico (blefaroplastia) respectivamente, além da medicação 
convencional para o manejo das úlceras de córnea. 
 
24. Assinale a alternativa que contenha os principais fatores de risco para a deiscência dos pontos 
em uma ferida cirúrgica? 
R: Bordas irregulares, tração excessiva e presença de espaço morto. 
 
25. Pug, macho, 3 anos. Apresenta-se no hospital com queixa de blefaroespasmo com evolução de 3 
dias, presença de secreção ocular mucopurulenta intensa com a mesma evolução em olho 
esquerdo. Tutor informa que anteriormente o cão apresentava secreção normal, necessitando 
de limpeza diária dos olhos e que o episódio se iniciou após banho em petshop. Ao exame 
clínico: Teste de Schirmer OD 8 OE 10, secreção mucoide emolho direito e mucopurulenta 
intensa em olho esquerdo. Córnea em olho direito apresenta áreas de opacidade superficial com 
vascularização e pigmentação na periferia, negativos ao teste de fluoresceína; córnea esquerda 
também apresenta opacidade superficial difusa, vascularização e uma depressão central, 
positiva para fluoresceína. Considerando ocaso descrito, é correto afirmar que: 
I. O Pug é uma raça braquicefálica, sua conformação facial com hiperexposição da córnea gera 
predisposição para doenças de superfície ocular, além disso estas raças são predispostas à 
ceratoconjuntivite seca primária. 
II. As ceratites ulcerativas centrais em braquicefálicos são frequentemente associadas à quadros de 
cerato conjuntivite seca crônica, os episódios podem ser espontâneos ou associados a eventos, 
como banho ou tosa, o que sugestiona o tutor a descrever o processo como traumático. 
III. O tratamento adequado da ceratite ulcerativa com antibiótico e antiinflamatório tópicos deve ser 
iniciado de imediato para garantir a boa evolução do caso. Após resolução da úlcera inicia-se o uso 
de lacrimomiméticos 
IV. Para tratamento da ceratite ulcerativa deste paciente pode ser indicada a associação de 
antibiótico tópico e sistêmico, acetilcisteína como inibidor da colagenase e lacrimomiméticos. 
Sobre as afirmações anteriores, assinale a alternativa correta: 
R: I, II e IV estão corretas 
 
26. Durante este período de quarentena, o número de cirurgias do hospital diminui 
consideravelmente. O hospital então começou a rever onde poderia atuar para diminuir os 
gastos e percebeu que o material esterilizado estava perdendo a sua validade. Qual medida pode 
ser tomada para que o material esterilizado tenha uma validade maior? 
R: Esterilizar o material em autoclave, envolto em envelope de papel crepado e depois 
acondicioná-lo em armáriofechado. 
 
27. Com relação à hérnia inguinal, assinale a afirmação correta: 
R:A hérnia inguinal acontece principalmente em caninas fêmeas adultas, avia de acesso mais 
indicada para sua correção é pela linha alba, pois facilita da redução do conteúdo e a 
ovariohisterectomia, indicada para estas pacientes, pode ser realizada pelo mesmo acesso 
cirúrgico. 
 
28. Sobre profilaxia da infecção em cirurgia, assinale a alternativa incorreta: 
R:A esterilização de todo ambiente cirúrgico é fundamental para profilaxia da infecção cirúrgica, 
os cuidados devem incluir mínima circulação de pessoas no centro cirúrgico, uso de pijama 
cirúrgico, gorro, máscara e paramentação adequada da equipe cirúrgica. 
 
29. Cão, shih tzu, macho 10 anos, apresenta-se com queixade olho vermelho e secreção ocular 
crônica. Ao exame oftalmológico foram observados: Teste de Schirmer OD – 5mm/min, OE 6 
mm/min, ambas as córneas apresentam opacidade superficial, com áreas de vascularização e 
pigmentação (teste de fluoresceína negativo), conjuntiva espessada e eritematosa, secreção 
mucopurulenta abundante. Qual seu diagnóstico? 
R:Ceratoconjuntivite seca 
 
30. Diante de um paciente criptorquídico é correto afirmar: 
I- O paciente possui ambos os testículos, mas apenas um deles encontra-se na bolsa escrotal. 
II- A localização inguinal é mais comum que a abdominal. 
III- A orquiectomia do testículo ectópcio é o tratamento recomendado. 
IV- Quando não há testículo na bolsa escrotal, não é necessário realizar a orquiectomia. 
R:As frases I e II estão corretas. 
 
31. Assinale a sequência correta para a laparotomia pela linha média ventral: 
R:Decúbito dorsal, tricotomia, antissepsia, colocação do primeiro pano decampo operatório, 
incisão da pele com bisturi, divulsão do tecido subcutâneo com tesoura, colocação do segundo 
pano de campo operatório e incisão da linha branca com bisturi. 
 
32. O que você entende por antissepsia cirúrgica: 
R:É a utilização de produtos sobre a pele ou mucosa para reduzir o número de microrganismos 
em sua superfície. 
 
33. Quais dos sinais clínicos abaixo são esperados para um cão com obstrução completa da porção 
distal do duodeno por corpo estranho 
R:Vômito profuso, dor abdominal, diarréia 
34. Qual das sequências abaixo representa as estruturas indicadas 
 
R: 1- Corpo vítreo; 2- Córnea; 3- Lente; 4- Retina 
35. Canina, fêmea, SRD, 10 anos, portadora de Diabetes Melitus, diagnosticada há 6 meses e em 
tratamento. Apresentou perda de visão há 3 meses, de evolução súbita, foi submetida a 
avaliação oftalmológica, na qual foi diagnosticada Catarata hiper madura bilateral. Em virtude 
das alterações sistêmicas associadas à diabetes e à dificuldade de estabilização da glicemia nesta 
paciente, ainda não foi possível indicar a facoemulsificação. O tutor refere que há 1 semana vem 
observando que a paciente apresenta olho vermelho e blefaroespasmo. Ao exame clínico 
observou-se hipotonia em ambos os olhos, tendência a miose, flare, precipitados ceráticos, 
edema e hiperpigmentação da íris. Com relação à situação clínica descrita pode-se afirmar que: 
I – Considerando a condição geral da paciente, deve-se indicar somente o acompanhamento 
clínico da condição ocular pois a catarata hipermadura deve entrar em reabsorção com 
consequente recuperação da visão. 
II – A situação atual observada ao exame clínico oftalmológico descrito sugere diagnóstico de 
uveíte facogênica, condição frequentemente associada à catarata diabética. 
III – O quadro de uveíte descrito caracteriza-se por inflamação intraocular que pode trazer 
sequelas, levando à perda definitiva da visão, dentre elas o glaucoma. Portanto, o uso precoce de 
antibióticos tópicos pode ser indicado para a paciente em questão, visando o controle da 
inflamação e prevenção das sequelas. 
Marque a alternativa correta: 
R:II está correta 
36. Lhasa, fêmea, 5 meses. Qual o diagnóstico e tratamento indicado e por quê?
 
R:Reposicionamento cirúrgico da glândula da terceira pálpebra é indicado pois esta é importante 
na formação do filme lacrimal que lubrifica a superfície ocular. 
37. Ao atender um Cocker, macho, 12 anos, com sinais de ceratoconjuntivite seca crônica, qual das 
drogas de uso tópico abaixo pode ser indicada, como principal agente no tratamento deste 
animal: 
R:Tacrolimus

Outros materiais