A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
Redes Para Automação Industrial Cap 1

Pré-visualização | Página 1 de 1

Redes para Automação Industrial
Capítulo 1: Automação Industrial 
- Evolução
Luiz Affonso Guedes
DCA-CT-UFRN
2005.1
Desafio de integração
de informação
Visão Geral da Automação Industrial
Níveis de Abstração do Problema
Nível de 
Processos Físicos
Nível de Sensores 
e Atuadores
Nível de Controle
Direto: PC, CLP
Nível de 
Supervisão
Nível de 
Gerência
Nível de Rede
de Comunicação
Motores, robôs, caldeiras, etc.
Eletrônica de potência, 
transdutores, acio. pneumático, etc
Algoritmos PID, fuzzy, lógica de relé,etc 
Tecnologias e protocolos de comunicação
Visualização, configuração e 
armazenamento e variáveis
Geração de informação estratégica
Tele típica de um Sistema 
Supervisório
Controle por Computador
Evolução da Estrutura de 
Automação
• Controle de set-point
• Controle Direto
• Controle Ponto-a-Ponto
• SDCD (sistemas Digitais de Controle 
Distribuídos)
Estratégia de Controle Direto
Estratégia Ponto-Ponto
SDCD
• A filosofia do sistema de controle digital 
distribuído é a de dividir os equipamentos 
em vários módulos funcionalmente 
distintos: processo, controle, operação, 
gerenciamento e comunicação.
SDCD –Visão Geral
SDCD – Visão Técnica
SDCD - Estação de Operação 
• SDCD 
– evolução da instrumentação
– funções dos instrumentos (condicionamento 
de sinal, controle e display) foram distribuídas 
geograficamente.
– substitui instrumentos analógicos, para 
aplicações de controle contínuo PID.
– Poderosa interface homem máquina.
CLP X SDCD
• CLP era usado para aplicações com muita 
lógica, intertravamento e seqüencial.
• SDCD era usado para o controle PID do 
processo contínuo. 
• SDCD fazia o controle regulatório do 
processo e o CLP fazia o controle de 
alarme e intertravamento do processo.
CLP X SDCD
• SDCD começaram a incorporar atividades 
de controle liga desliga no seus sistemas
• CLP também incorporaram o bloco PID 
em sua configuração e usando a estação 
de operação de um CP, roda aplicativos 
de controle supervisório.
CLP X SDCD
• CLP pode fazer tudo o que o SDCD pode 
fazer. 
• O que o usuário deve decidir é como 
facilmente e quanto custa para cada 
sistema satisfazer as exigências do 
sistema de controle, como definido na 
cotação
Redes de Barramento de Campo
Evolução da Automação Industrial