A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
58 pág.
Análise de conjuntura II

Pré-visualização | Página 3 de 18

0.0
	
	A
	No terceiro passo, é realizada a representação gráfica dos aspectos centrais da análise de conjuntura.
	
	B
	No terceiro passo, são formuladas as hipóteses da pesquisa com base nas teorias escolhidas.
Gabarito comentado:
O terceiro passo de uma análise de conjuntura, para Damodaran (2009), será a análise das variáveis escolhidas no segundo passo. Será também durante essa fase que, após escolhidas as variáveis, serão traçadas hipóteses fundamentais com base nas teorias conhecidas. A compreensão da conjuntura será feita analisando a circunstância passada de cada variável, bem como o estado presente e o futuro mais provável de cada variável escolhida no primeiro passo. Destaca-se que os riscos e incertezas, inerentes à realidade, não deverão ser ignorados, ou seja, uma análise de conjuntura será considerada mais completa quando leva em consideração também as situações menos prováveis. Para deixar mais claro, vamos usar um exemplo: se você quer descrever os possíveis cenários do desemprego após uma pandemia, o mais provável, após a sua análise, é um aumento de 6% no desemprego, todavia, ainda haverá riscos que podem levar para situações abaixo ou acima do esperado. Portanto, será o risco de ocorrer um desemprego abaixo ou acima da situação mais provável o determinante da criação dos cenários.
Referência: Rota de aprendizagem da aula 6. Análise da Conjuntura com o prof. Joaquim Israel Ribas Pereira. Tema 1: Iniciando a Montagem de uma Análise de Conjuntura.
	
	C
	No terceiro passo, é operacionalizada uma análise qualitativa sobre as variáveis selecionadas.
	
	D
	No terceiro passo, é selecionada a linguagem matemática que será empregada na pesquisa.  
	
	E
	O terceiro passo, é o momento de descrever a metodologia matemática apenas.  
Questão 8/10 - Análise de Conjuntura
Leio o texto a seguir:
De acordo com os conteúdos da disciplina Análise de Conjuntura, a intermediação financeira pode ser definida como a troca de recursos entre um agente superavitário em dinheiro com um agente deficitário em moeda, sendo que o agente pode ser um indivíduo ou uma empresa. Segundo Lopes e Rosseti (2002), nós podemos falar em três importantes motivos que impulsionaram a intermediação financeira.
Fonte: Rota de aprendizagem da aula 4. Análise da Conjuntura com o prof. Joaquim Israel Ribas Pereira. Tema 1: Origem e Estrutura do Mercado Financeiro.
Tendo como base os conteúdos discutidos na disciplina Análise de Conjuntura, análise as afirmações abaixo, que versam sobre os motivos que impulsionaram a intermediação financeira e, depois, assinale a alternativa que indica apenas as corretas:
I. A intermediação financeira foi impulsionada pelo estabelecimento de uma economia baseada no escambo em larga escala durante o período colonial.
II. Um dos aspectos que favoreceu a criação de bases institucionais para o funcionamento do mercado de intermediação financeira foi o surgimento do sistema judiciário.
III. A existência de agentes econômicos deficitários e superavitários, dispostos a buscar segurança e rentabilidade para a própria poupança e financiar os próprios investimentos, impulsionou a intermediação financeira.
Nota: 0.0
	
	A
	Apenas as afirmativas I e III estão corretas
	
	B
	Apenas as afirmativas I está correta
	
	C
	Apenas as afirmativas I e III estão corretas
	
	D
	Apenas a Afirmativa II está correta
	
	E
	Apenas as afirmativas II e III estão corretas
Gabarito comentado:
De acordo com a disciplina Análise de Conjuntura, apenas as afirmativas II e III estão corretas. A afirmação II está correta porque, segundo Lopes e Rosseti (2002), dentre os três motivos que impulsionaram a intermediação financeira está a criação de bases institucionais para o funcionamento do mercado de intermediação financeira, principalmente pela origem do sistema judiciário. A afirmação III está correta, porque um dos motivos de impulsão da intermediação financeira está na existência de agentes econômicos (famílias, empresas) deficitários e superavitários, dispostos a buscar segurança e rentabilidade para a própria poupança e financiar os próprios investimentos. Todavia, a afirmação I está incorreta porque um dos motivos que impulsionaram a intermediação financeira foi a superação de uma economia baseada no escambo (troca pura de produtos) e não o seu estabelecimento.
Referência: Rota de aprendizagem da aula 4. Análise da Conjuntura com o prof. Joaquim Israel Ribas Pereira. Tema 1: Origem e Estrutura do Mercado Financeiro.
Questão 9/10 - Análise de Conjuntura
Leia o texto a seguir:
No decorrer da disciplina Análise de Conjuntura foi possível observar que uma fase importante para qualquer análise é a obtenção dos dados que irão ser utilizados para informá-la. Nesse sentido, é preciso que o pesquisador escolha com atenção a melhor base de dados para o tipo de análise pretendida.
Fonte: Rota de aprendizagem da aula 5. Análise da Conjuntura com o prof. Joaquim Israel Ribas Pereira. Tema 4: Bases de Dados.
Tendo como base os conteúdos discutidos na disciplina Análise de Conjuntura, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, duas bases de dados importantes para a construção de uma análise de conjuntura econômica nacional e internacional, respectivamente:
Nota: 10.0
	
	A
	Câmara dos Deputados; e Anistia Internacional.
	
	B
	Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística; e Gapminder Foundation.
Você acertou!
Gabarito comentado:
O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é, sem dúvida, a principal fonte de dados no Brasil, fornece dados sobre agropecuária, consumo e vendas, contas financeiras, tanto nacionais (PIB) como estaduais, mercado de trabalho, inflação (IPCA), dados populacionais, produção industrial, dados sobre o setor de serviços e comércio, além projeções para a população, fecundidade e mortalidade. O Gapminder Foundation é importante porque fornece uma das ferramentas mais interessantes para apresentação de dados demográficos e econômicos de diversos países, além disso, o site permite que sejam gerados gráficos dinâmicos e de dispersão de dados.
Referência: Rota de aprendizagem da aula 5. Análise da Conjuntura com o prof. Joaquim Israel Ribas Pereira. Tema 4: Bases de Dados.
	
	C
	Biblioteca Pública de Brasília; e Organização das Nações Unidas.
	
	D
	Senado; e North-America Archives.
	
	E
	Banco do Brasil; e Banco Mundial.
Questão 10/10 - Análise de Conjuntura
Leia o texto abaixo:
O Certificado de Depósito Interbancário (CDI) trata-se de um título privado que visa fornecer recursos aos bancos. É negociado somente entre os bancos, e, portanto, não pode ser vendido a outros investidores. As negociações entre os bancos têm como base a taxa de juros DI, geralmente muito próxima e acima da taxa Selic. É comum no mercado financeiro que seja utilizado o rendimento do CDI como referência para os demais produtos financeiros. Provavelmente você já deve ter visto sobre investimentos que remuneram desde 90% até 130% do CDI.
Fonte: Rota de aprendizagem da aula 4. Análise da Conjuntura com o prof. Joaquim Israel Ribas Pereira. Tema 3: Mercado de Renda Fixa.
Tendo como base os conteúdos discutidos na disciplina Análise de Conjuntura, assinale a alternativa que apresenta, corretamente, como é feita a negociação do Certificado de Depósito Interbancário (CDI):
Nota: 10.0
	
	A
	O título CDI é empregado como uma promessa de pagamento, uma vez que ele garante ao banco credor que o banco devedor pagará o título comprado.
Você acertou!
Gabarito comentado:
Então como é feita a negociação do CDI? O título funciona como uma promessa de pagamento, garantindo ao banco credor que o banco devedor pagará o título comprado. Todas as operações são realizadas no open market, um mercado restrito apenas para instituições financeiras. Usualmente, as operações no open market são realizadas diariamente e principalmente durante a noite, como forma de equilibrar o caixa do banco.
Referência: Rota de aprendizagem da aula 4. Análise da Conjuntura com o prof. Joaquim Israel Ribas Pereira. Tema 3: Mercado de Renda Fixa.
	
	B
	O

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.