A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
radiografias oclusais

Pré-visualização | Página 1 de 1

Radiologia EAD 
Anatomia em radiografias oclusais 
 
1. Assoalho da fossa nasal: linha radiopaca bilateral, acima dos ápices dos dentes 
anteriores. 
 
 
 
 
2. Abertura superior do canal incisivo: área radiolucida bilateral, acima da espinha nasal 
anterior, no interior da fossa nasal. 
 
 
 
 
3. Forame incisivo: área radiolucida oval próxima ou localizada entre as raízes dos 
incisivos centrais superiores. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
4. Sutura intermaxilar: linha radiolúcida entre as raízes dos incisivos centrais. 
 
 
 
5. Septo nasal: faixa radiopaca entre as fossas nasais. 
 
 
 
6. Fossas nasais. Áreas radiolucidas bilaterais, separadas pelo septo nasal. 
 
 
7. Canal nasolacrimal: área radiolucida oval/circular, próxima aos molares por lingual, 
posterior ao processo frontal da maxila. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
8. Processo frontal da maxila: aparece como um “V” fortemente radiopaco, anterior ao 
canal nasolacrimal. 
 
 
 
9. Corticais do seio maxilar: linha radiopaca bilateral, que delimitam o seio maxilar, na 
região látero-superior da imagem. 
 
 
 
10. Extensão zigomática do seio maxilar: área radiolúcida localizada à lateral dos segundos 
e/ou terceiros molares. 
 
 
 
11. Osso zigomático: área radiopaca localizada à lateral dos segundos e/ou terceiros 
molares, na parte mais superior e externa da imagem. 
 
 
 
 
 
 
 
 
12. Osso frontal: faixa radiopaca em forma de “u”, localizada na parte superior da imagem. 
 
 
Ele apareceu pois houve variação na angulação vertical. A angulação horizontal nessa 
técnica é = 0 
 
Observar na oclusal total da maxila: 
→Assoalho da fossa nasal 
→Osso zigomático 
→Canal nasolacrimal 
→Processo frontal da maxila 
→Espinha nasal anterior 
→Forame incisivo 
→Sutura intermaxilar 
→Sombra das narinas 
→Septo nasal 
 
13. Conchas nasais inferior e média 
 
14. Projeção do nariz 
 
 
REGIÃO DE INCISIVOS 
15. Forame incisivo: área radiolúcida oval próxima ou localizada entre as raízes dos 
incisivos centrais superiores. 
Essa técnica é oclusal para os incisivos, muda-se a posição do filme. A área de 
incidência é o ápice nasal. 
A incidência em ápice nasal é igual a da radiografia periapical. - PROVA 
 
 
 
16. Sutura intermaxilar: linha radiolúcida entre as raízes dos incisivos centrais. 
 
17. Corticais do seio maxilar: linha radiopaca bilateral, delimita o seio maxilar 
 
 
 
18. Canal nasolacrimal: área radiolucida oval, próxima aos molares por lingual, posterior 
ao processo frontal da maxila. 
19. Processo frontal da maxila: linhas radiopacas que formam um “V”, anterior ao canal 
nasolacrimal. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
20. Septo nasal: faixa radiopaca entre as fossas nasais. Formado pelo etmoide e pelo 
vômer. 
 
21. Fossas nasais: áreas radiolúcidas bilaterais, separadas pelo septo nasal. 
 
22. Assoalho da fossa nasal: linha radiopaca bilateral, acima dos ápices dos dentes 
anteriores. 
 
 
 
23. Espinha nasal anterior: linha em forma de “V”, sobreposta as imagens das raízes dos 
incisivos centrais. 
 
 
 
 
 
 
 
REGIÃO DE CANINOS 
Incide no forame infraorbitário, o filme paralelo ao plano sargital. 
 
OCLUSAL PARCIAL PARA CANINOS 
 
Observar: 
→Cortical do seio maxilar; 
→Imagem do seio maxilar; 
→Assoalho da fossa nasal; 
→Processo zigomático da maxila; 
→Osso zigomático 
 
 
Observar: 
 
→Cortical do seio maxilar; 
→Imagem do seio maxilar; 
→Assoalho da fossa nasal; 
→Extensão zigomática do seio maxilar; 
→Canal nasolacrimal; 
→Processo frontal da maxila; 
→Fossa nasal; 
→Septo nasal; 
→Forame incisivo; 
→Sutura intermaxilar 
 
 
Observar: 
→Cortical do seio maxilar; 
→Imagem do seio maxilar; 
→Assoalho da fossa nasal; 
→Osso zigomático; 
→Extensão zigomática do seio maxilar; 
→ Canal nasolacrimal; 
→Processo frontal da maxila; 
→Imagem do lábio superior. 
 
 
OCLUSAL PARA ASSOALHO DE SEIO MAXILAR 
 
Observar: 
→Cortical do seio maxilar; 
→Imagem do seio maxilar; 
→Assoalho da fossa nasal; 
→Extensão zigomática do seio maxilar; 
→Osso zigomático 
 
 
Observar: 
→Cortical do seio maxilar; 
→Imagem do seio maxilar; 
→Assoalho da fossa nasal; 
→Canal nasolacrimal; 
→Sutura intermaxilar 
 
 
 
 
OCLUSAL PARA REGIÃO DE TÚBER 
 
Observar: 
→Cortical do seio maxilar; 
→Imagem do seio maxilar; 
→Assoalho da fossa nasal; 
→Osso temporal; 
→Arco zigomático; 
→Túber; 
→Processo coronóide da mandíbula; 
→Osso esfenoide; 
→Imagem do lábio superior 
 
 
TÉCNICAS PARA MANDÍBULA: OCLUSAL TOTAL 
 
1. Cortical externa do corpo da mandíbula e rebordo alveolar: faixa radiopaca 
bilateral, por vestibular, na região posterior. 
 
 
 
2. Cortical interna do corpo da mandíbula: faixa radiopaca em forma de arco, por 
lingual. 
 
 
3. Cortical interna do rebordo alveolar: representa o limite lingual dos processos 
alveolares e aparece como uma faixa radiopaca na região de molares. 
 
 
 
4. Processos genianos: projeção radiopaca por lingual, na região de sínfise. 
 
 
 
5. Forame mentual: área radiolúcida ovalada, por vestibular, na região de 
premolares. 
 
 
 
6. Imagem da língua: área fracamente radiopaca ao centro do assoalho da boca. 
 
 
 
 
 
 
 
7. Protuberância mentual: duas faixas radiopacas que convergem superiormente em 
direção à linha média, formando imagem similar ao ápice de um triângulo. 
 
 
 
TÉCNICAS PARA MANDÍBULA: OCLUSAL PARCIAL 
 
 
8. Cortical externa do corpo da mandíbula e rebordo alveolar: faixa radiopaca, por 
vestibular, na região de molares. 
 
 
 
9. Cortical interna do rebordo alveolar: representa o limite lingual do processo alveolar 
e aparece como uma faixa radiopaca na região de molares. 
 
 
10. Cortical interna do corpo da mandíbula: faixa radiopaca por lingual sobreposta à 
região dos dentes posteriores, geralmente na região de molares. 
 
 
 
11. Cortical interna do corpo da mandíbula: faixa radiopaca por lingual sobreposta à 
região dos dentes posteriores, geralmente na região de molares. 
 
 
 
12. Processos genianos: projeção radiopaca por lingual, na região de sínfise. 
 
 
 
13. Forame mentual: área radiolúcida ovalada, por vestibular, na região de 
premolares. 
 
 
 
14. Base da mandíbula: limite inferior da mandíbula, representado por faixa 
fortemente radiopaca na região anterior. 
 
 
 
15. Canal mandibular e corticais: faixa radiolúcida limitada por linhas radiopacas, ao 
longo da região posterior. 
 
 
 
 
 
 
16. Base da mandíbula: limite inferior da mandíbula, representado por faixa 
fortemente radiopaca na região anterior. 
 
 
 
 
 
 
17. Processos genianos: projeção circular fortemente radiopaca por lingual, na região 
de sínfise. 
 
 
18. Foramina lingual: pequena área radiolúcida circular abaixo dos ápices dos incisivos, 
geralmente circundada pela projeção dos processos genianos. 
 
 
19. Protuberância mentual: duas faixas radiopacas que convergem superiormente em 
direção à linha média, formando imagem similar ao ápice de um triângulo.