A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
11 pág.
Tutorial: Biomecânica do Quadril e Coxa

Pré-visualização | Página 4 de 5

o fêmur está girado medialmente. 
ROTAÇÃO MEDIAL E LATERAL DO FÊMUR
Embora vários músculos contribuam para a rotação lateral do fêmur, seis músculos funcionam exclusivamente como rotadores laterais. Eles são o Mm. piriforme, gêmeo superior, gêmeo inferior, obturador interno, obturador externo e quadrado femoral. Conquanto tendamos a considerar que a marcha e a corrida ocorrem estritamente no plano sagital nas articulações do membro inferior, também ocorre a rotação lateral do fêmur a cada passo para acomodar a rotação da pelve. O principal rotador medial do fêmur é o M. glúteo mínimo, com ajuda dos Mm. tensor da fáscia lata, semitendíneo, semimembranáceo e glúteo médio. A rotação medial do fêmur em geral não é um movimento resistido que requeira uma quantidade substancial de força muscular. Tanto os rotadores mediais quanto os laterais exercem mais tensão quando o quadril está em flexão de 90° do que quando o quadril está total Durante a fase de apoio da marcha,a força de compressão no quadril alcança magnitude de três a quatro vezes o peso corporal. ou parcialmente estendido. Entretanto, em qualquer posição os rotadores mediais são fracos em comparação com os rotadores laterais.
ABDUÇÃO E ADUÇÃO HORIZONTAIS 
A abdução e a adução horizontais do fêmur ocorrem quando o quadril está em flexão de 90°, com o fêmur em abdução ou em adução. Esses movimentos requerem as ações simultâneas e coordenadas de vários músculos. É preciso tensão nos flexores do quadril para a elevação do fêmur. Os abdutores do quadril, então, podem produzir a abdução horizontal e, a partir de uma posição abduzida horizontalmente, os adutores do quadril podem produzir a adução horizontal. Os músculos localizados na face posterior do quadril são mais eficientes como adutores e abdutores horizontais do que os músculos da face anterior porque se alongam quando o fêmur está em flexão de 90°, enquanto a tensão nos músculos anteriores normalmente está reduzida com o fêmur nessa posição. 
CARGAS SOBRE O QUADRIL 
O quadril é uma importante articulação de sustentação de carga que nunca está completamente sem carga durante as atividades diárias. Quando o peso corporal é distribuído igualmente sobre ambos os membros inferiores durante a posição em pé, o peso sustentado por cada quadril corresponde à metade do peso dos segmentos corporais acima do quadril, ou a cerca de um terço do peso corporal total. Entretanto, a carga total em cada quadril nessa situação é maior do que o peso sustentado porque a tensão nos músculos grandes e fortes do quadril adiciona ainda mais compressão sobre a articulação. Por causa da tensão muscular, a compressão no quadril é aproximadamente a mesma do peso corporal durante a fase de balanço da marcha. Resultados de implantes femorais mostram que a carga na articulação do quadril varia em torno de 238% do peso corporal (PC) durante a fase de apoio da marcha, com valores de aproximadamente 251% e 260% do PC ao subir e descer escadas, respectivamente. Quando o goleiro se joga para o lado no futebol, as forças que atuam sobre o quadril variam entre 4,2 e 8,6 vezes o peso corporal. Conforme a velocidade da marcha aumenta, a carga no quadril aumenta durante ambas as fases de balanço e de apoio. Em resumo, o peso corporal, as forças de impacto transmitidas para cima para o esqueleto a partir do pé e a tensão muscular contribuem para essa grande força compressiva sobre o quadril. Felizmente, a articulação do quadril é bem desenhada para suportar as grandes cargas que sustenta habitualmente. Como o diâmetro da cabeça do fêmur é um tanto maior do que a superfície articular do acetábulo, o contato entre os dois ossos durante o início da sustentação de carga começa pela periferia. Conforme a carga aumenta, a área de contato da articulação também aumenta, de modo que os níveis de estresse permanecem praticamente constantes. O uso de uma muleta ou de uma bengala no lado oposto a um quadril lesionado ou com dor é benéfico, já que esses dispositivos servem para distribuir mais igualmente a carga sobre os membros durante todo o ciclo da marcha. Na posição em pé, o apoio sobre o lado oposto ao quadril dolorido reduz a quantidade de tensão necessária aos poderosos músculos abdutores, reduzindo assim a carga sobre o quadril dolorido. Entretanto, essa redução na carga sobre o quadril dolorido aumenta o estresse sobre o quadril oposto.
· Explicar as causas de dor no quadril
A dor no quadril na criança é um motivo comum de consultas médicas e, muitas vezes, representa um desafio diagnóstico. Isso porque pode estar relacionada a inúmeras causas que variam da relativamente inócua sinovite transitória do quadril até artrite séptica, epifisiólise e doença de Perthes, que podem levar a seqüelas com danos estruturais e funcionais.
Sinovite Transitória Do Quadril
A sinovite transitória do quadril é uma afecção benigna, autolimitada, de origem desconhecida e representa cerca de 90% dos casos de dor no quadril na criança. Mais da metade dos casos apresenta antecedente de infecção do trato respiratório superior (cerca de duas a três semanas antes do início dos sintomas) ou trauma leve. A idade de acometimento varia de 18 meses a 13 anos, mas concentra-se principalmente na faixa de 3 a 8 anos.
Artrite Séptica
A artrite séptica do quadril representa urgência médica com necessidade de diagnóstico e início da terapêutica de forma rápida, para evitar destruição da cabeça femoral. A instituição do tratamento dentro de quatro dias do início dos sintomas está associada a bons resultados, enquanto um retardo de cinco ou mais dias está associado a mau resultado funcional. As manifestações clínicas podem ser semelhantes à sinovite transitória, porém a dor e a febre são mais acentuadas na maioria. Cerca de 70% das crianças têm 4 anos ou menos. A temperatura, VHS, proteína C reativa e contagem de leucócitos geralmente estão elevadas.
Doença De Perthes
A doença de Perthes é uma osteonecrose da epífise proximal do fêmur. Ocorre predominantemente em meninos (4:1), com idade variando de 2 a 13 anos, com pico de apresentação na faixa de 4 a 9 anos. Em cerca de 15% dos casos, o acometimento é bilateral. O quadro laboratorial é normal.
Epifisiólise
A epifisiólise é caracterizada pelo deslizamento da epífise femoral. O pico de incidência é de 11,5 anos para meninas e 13 anos para meninos, sendo cerca de duas vezes mais comum no sexo masculino. Ao exame clínico, o paciente apresenta dor na região do quadril ou joelho, com limitação da rotação interna e da abdução. Durante a marcha, o paciente claudica com o membro comprometido em atitude de rotação externa. 
Artrite Idiopática Juvenil
O acometimento isolado do quadril é uma forma ocasional de apresentação da artrite idiopática juvenil, geralmente ocorrendo em meninos acima de 8 anos. Na maioria dos casos, há progressão para artrite pauciarticular através do comprometimento de outras articulações dos membros inferiores
Fraturas-avulsões
São fraturas através da cartilagem das epífises ou apófises após lesão direta nos locais de inserção dos tendões, ocorrendo especialmente em crianças e adolescentes praticantes de esporte. Os principais músculos comprometidos são reto femoral, iliopsoas, adutor magno e sartório.
Conrólise Idiopática
Ocorre tipicamente em adolescentes do sexo feminino. Sintomas sistêmicos e alterações laboratoriais estão ausentes. As anormalidades radiológicas mais precoces são osteoporose, perda da cartilagem e borramento do osso subcondral. Posteriormente, há fechamento prematuro da epífise, protusão acetabular, osteoartrose e finalmente anquilose. A VHS é normal.
Protusão Acetabular Idiopática Do Quadril
Meninas atletas na fase pré-pubere são as mais comumente afetadas. A radiografia inicial mostra protusão acetabular unilateral bem estabelecida. A progressão do quadro ocorre rapidamente com acometimento bilateral em cerca de 18 meses. A acentuação da concavidade da linha iliopúbica no nível da cartilagem triangular é considerada fenômeno normal visto em crianças entre 4 e 12 anos de idade.
Osteoporose

Crie agora seu perfil grátis para visualizar sem restrições.