A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
A Terapia do Esquema

Pré-visualização|Página 1 de 1

A Terapia do Esquema

A terapia do esquema e uma proposta de terapia inovadora e integradora, desenvolvida pelo psicólogo estadunidense Jeffrey  Young e colegas , que amplia significativamente os tratamentos e conceitos cognitivo-comportamentais tradicionais.

Qual é o enfoque?

O seu enfoque mescla elementos das escolas cognitivo-comportamental, de apego, da gestalt, de relações objetais, construtivista e psicanalítica em um modelo conceitual e de tratamento rico e unificador. A terapia do esquema ajuda pacientes e terapeutas a entender problemas crônicos e difusos e a organizá-los de maneira compreensível. O modelo identifica a trajetória desses esquemas desde a infância até o presente, com ênfase particular nos relacionamentos interpessoais do paciente. Usando o modelo, os pacientes obtêm a capacidade de perceber os problemas caracterológicos como egodistônicos e, assim, de se capacitar para abrir mão deles. O terapeuta se alia aos pacientes para lutar contra os esquemas destes, usando estratégias cognitivas, afetivas, comportamentais e interpessoais. Quando os pacientes repetem padrões disfuncionais baseados em seus esquemas, o terapeuta os confronta, empaticamente, com as razões para a mudança. Por meio de uma "recuperação parental limitada", o terapeuta fornece a muitos pacientes um antídoto parcial às necessidades que não foram atendidas adequadamente na infância. 

O que ela proporciona?

A terapia do esquema proporciona um novo sistema psicoterápico especialmente adequado a pacientes com transtornos psicológicos crônicos arraigados, até então considerados difíceis de tratar.  A terapia do esquema volta-se ao tratamento dos aspectos caracterológicos dos transtornos, e não aos sintomas psiquiátricos agudos (como depressão grave ou ataques de pânico recorrentes).

O seu desenvolvimento

Young desenvolveu a terapia do esquema para tratar pacientes com problemas caracterológicos crônicos, que não estavam sendo resolvidos de forma adequada pela terapia cognitivo-comportamental: os "insucessos de tratamento". O autor desenvolveu a terapia do esquema como uma abordagem sistemática que amplia a terapia cognitivo-comportamental, integrando técnicas derivadas de várias escolas diferentes de terapia. A terapia do esquema pode ser breve, de médio ou de longo prazo, dependendo do paciente. Ela amplia a terapia cognitivo-comportamental tradicional ao dar ênfase muito maior à investigação das origens infantis e adolescentes dos problemas psicológicos, às técnicas emotivas, à relação terapeuta-paciente e aos estilos desadaptativos de enfrentamento.  

Definição de Esquema segundo Young

Young formulou a hipótese de que alguns desses esquemas - sobretudo os que se desenvolvem como resultado de experiências de infância nocivas - podem estar no centro de transtornos de personalidade, problemas caracterológicos mais leves e muitos transtornos do Eixo 1.