A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
Estomatologia - Câncer

Pré-visualização | Página 1 de 1

Atividade extra 
Estomatologia – William De lima santos
1. Quais são os principais fatores de risco associados ao Câncer de boca / cabeça e pescoço? (0,2)
R: Tabagismo, Alcoolismo, Exposição a carcinógenos ambientais (luz solar - Radiação Ultravioleta), Gênero - (2 homens pra 1 mulher), Idade (maior incidência em pessoas > 55 anos), Costume de mascar folha de areca, HPV (o vírus é encontrado em cerca de 60% dos cânceres de orofaringe e está associado ao aumento da prática de sexo oral), Predisposição genética, Baixo nível sócio-econômico e Raça.
2. Descreva o estadiamento do câncer de boca e orofaringe com base na American Joint Committee on Cancer. (0,2)
R: O sistema de estadiamento clínico TNM permite avaliar as características fundamentais do câncer de boca e orofaringe: extensão local, disseminação regional e metástase à distância. Quanto maior a classificação do estadiamento, pior o prognóstico.
	T – Tamanho do tumor
	N – Acometimento dos linfonodos e sua extensão
	M – Presença ou não de metástases distantes
	Tx: O tumor não pode ser avaliado
	NX - Os linfonodos regionais não podem ser avaliados
	MX - A presença de metástase não pode ser avaliada
	T1: O tumor tem até 2 cm de diâmetro
	N0 - Sem evidência de câncer nos gânglios linfáticos
	MO - Ausência de metástase
	T2: O tumor tem entre 2 a 4 cm de diâmetro
	N1 - Metástase em único linfonodo ipsilateral 
ao tumor (< 3 cm)
	M1 - Presença de metástase
	T3: Tumor > 4 cm de diâmetro
	N2a: único ipsilateral 3-6 cm
N2b: nódulos múltiplos ipsi. 
até 6 cm
N2c: nód. bilat. ou contralat. 
até 6cm
	
	T4: Tumor invade estruturas adjacentes (ex., através do osso cortical da mandíbula ou da maxila até musculatura profunda extrínseca da língua, como músculos genioglosso, hioglosso, palatoglosso e estiloglosso, ou seios maxilares, ou pele
 da face).
	N3 - O tumor se espalhou para um linfonodo (> 6 cm)
	
3. Quais são os tipos de câncer de boca e orofaringe? (0,2)
A. Derivados das glândulas salivares: Pode se desenvolver nas glandulas da mucosa da boca é perto da garganta. Existem vários tipos – Tumores: malignos mistos (misto metastatizante, Carcinossarcoma e ex-adenoma pleomórfico); Carcinomas: linfoepitelial, mucoepidermoide, adenoide cístico, epitelial-mioepitelial, análogo ao carcinoma secretor mamário, epidermoide, de ducto salivar, mioepitelial, oncocítico e de pequenas células; Adenocarcinomas: de células acinares, sebáceo, 2 de células claras, polimorfo de baixo grau, de células basais e sem outras especificações (SOE); Cistoadenocarcinoma; Linfoadenocarcinoma sebáceo; Sialoblastoma.
B. Derivados do epitélio: O carcinoma de células escamosas tem origem no epitélio de revestimento da boca, sendo responsável por cerca de 95% das lesões malignas nesta região.
C. Melanomas: representa o terceiro câncer mais comum da pele. Tem como um importante fator etiológico a exposição à radiação UV da luz solar. Nos melanomas cutâneos e orais, os melanócitos atípicos estão inicialmente na junção entre o tecido epitelial e o tecido conjuntivo. A partir desse local, eles podem proliferar por todo o epitélio, lateralmente ao longo da camada basal e em profundidade para o interior do tecido conjuntivo.
D. Linfomas: O linfoma representa um grupo de neoplasias malignas com origem de células linfóides. podem ser divididos em dois grupos principais: Linfoma Não-Hodgkin (LNH) ou Doença de Hodgkin (DH). Para se chegar ao diagnóstico de linfoma é necessário a biópsia do tumor para análise histopatológica, e para classificar o tipo de linfoma realizam-se reações de imunohistoquímica. Os LNH caracterizam-se histologicamente por uma proliferação de células linfocíticas podendo mostrar variados graus de diferenciação. As células linfocíticas apresentam características de malignidade enquanto a DH apresenta células neoplásicas características, chamadas de células de Reed-Sternberg. Estas células são muito grandes, geralmente binucleadas (aspecto de “olho de coruja”) e com nucléolos evidentes.
E. Outros derivados do tecido conjuntivo e ósseo.
4. Quais são os principais sinais e sintomas do Carcinoma escamocelular? (0,2)
R: dano solar na pele (como enrugamento, mudanças na pigmentação e perda de elasticidade), sangramento, descamação e crostas no local, podendo vazar algum líquido, crescimento rápido, disfagia, disfonia e disgeusia, emagrecimento acentuado, falta de cicatrização e linfonodomegalia cervical. 
5. O CEC possui características clínicas peculiares? Justifique sua resposta. (0,2)
R: Não, ele tem uma apresentação clínica variada, podendo ser Exofítica (aumento de volume; vegetante, papilífera, verruciforme) ou Endofítica (invasiva, escavada, ulcerada), Leucoplásica (mancha branca), Eritroplásica (mancha vermelha) ou Eritroleucoplásica (combinação de áreas vermelha e branca). Isso significa que uma lesão v Eu getante branca pode ser um CEC assim como uma escavada e vermelha.
2