A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
GO - ISTs

Pré-visualização | Página 1 de 1

Mikaelle Teixeira Mendes – Med 33 
Infecções Sexualmente Transmissíveis 
Ginecologia e Obstetrícia 
As IST`s são um problema de saúde pública (prevenç primária), que acometem 
principalmente as mulheres (2:1) e são importantes causas de infertilidade. 
 
Ä Sífilis: 
Agente: Treponema pallidum (bactéria espiroqueta) 
� Transmissão sexual/ transplacentária 
� Tempo de incubação: média 3 semanas; 
� Tipos: primária, secundária, latente e terciária 
� Lesão única; 
 
Classificação quanto ao tempo de duração: 
� Recente (primária, secundária e latente) 
� Tardia (tardia) 
 
º Sífilis primária ➛ Cancro duro 
o Úlcera genital de bordas elevadas e infiltradas, fundo liso e brilhante; é 
indolor; 
o Pode haver adenopatia inguinal 
o Pode ocorrer dentro da vagina 
o Some após um tempo 
 
º Sífilis secundária 
o Geralmente 1 a 2 meses após 
o Lesões papulares que podem 
cursar com prurido: roséolas ou 
sifilides � rash cutâneo (palma 
de mão e planta dos pés); 
o Alopecia; 
o Condiloma plano (pela 
confluência das lesões) � não 
confundir com o condiloma 
acuminado (HPV); 
 
º Sífilis latente 
o Passa por um período assintomático; 
o Lesões de sífilis secundária podem recidivar (1 ano) 
 
º Sífilis terciária: 
o Acomete 1/3 das pacientes sem tratamento 
o Clínica: 
↪ Sífilis cardiovascular (regurgitação aórtica) 
↪ Neurossífilis (demência, goma) 
 
Diagnóstico: 
1. Pesquisa direta em campo escuro (sífilis primária/cancro duro) � 
raspagem direta do fundo da lesão 
2. Teste não treponêmico (VDRL): não identificam antígenos diretamente do 
treponema (indiretos) 
↪ Alta sensibilidade (78-100%) � sem falsos negativos 
↪ Técnica simples, rápida e de baixo custo 
↪ Desvantagens (baixa especificidade) � falsos positivos (síndrome 
antifosfolipídica/ SAF, artrite reumatoide, LES, hanseníase, fase aguda das 
viroses e gestação) 
3. Teste treponêmico (FTA-Abs ou TPHA): identificam anticorpos 
antitreponêmicos diretos 
↪ Quando o VDRL da + pede FTA-Abs para confirmar; 
↪ Desvantagens: uma vez + pode ficar sempre + (contraindicado quando 
a pessoa já teve sífilis) 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Diagnóstico: 
VDRL FTA-Abs Diagnóstico 
- - Sem doença ou muito inicial 
+ + Sífilis 
+ - VDRL falso positivo 
- + Sífilis primária ou tratada 
Teste rápido: é um teste treponêmico (FTA-Abs) 
 
Tratamento: 
Estadiamento Tratamento Intervalo Controle pós 
Sífilis primária Penicilina G benzatina 
2.400.000 UI IM (1 
dose) 
 
Dose 
única 
VDRL trimestral (1º 
ano); semestral (2º 
ano) 
Sífilis secundaria 
ou latente (<1ano) 
Penicilina G benzatina 
2.400.000 UI IM (1 
dose) 
 
Dose 
única 
VDRL trimestral (1º 
ano); semestral (2º 
ano) 
Sífilis terciária ou 
latente com + de 
1 ano ou duração 
ignorada 
Penicilina G benzatina 
2.400.000 UI IM (3 
doses) 
 
Semanal 
VDRL trimestral (1º 
ano); semestral (2º 
ano) 
Gestante: VDRL mensal 
Tem que tratar o parceiro (convocar no consultório) 
 
N Alergia a penicilina: usar doxiciclina (100mg VO 12/12horas por 15 dias 
ou 30 dias se for latente ou terciária); se for gestante tem que dessensibilizar 
e usar doxiciclina (pode usar ceftriaxona, mas não trata o feto) 
 
Ä Gonorreia: 
Agente: causada pelo Neisseria gonorhoeae (diplococo gram -) 
� Problema persistente de saúde pública; 
� Transmissão sexual 
� Incubação 3 a 10 dias 
Clinica: 
� Assintomáticas (60 a 80% dos casos); 
� Secreção cervical (cervicite) e/ou uretral purulenta 
� Pode causar bartolinite ou skenite 
 
 
 
 
 
 
 
Diagnóstico: clinico (pode usar cultura ou gram, mas é perder tmp) 
Tratamento: 
� Ceftriaxona (500mg IM dose única); 
� Quinolona (ciprofloxacino) já tem muitas cepas resistentes 
� Tem que tratar o parceiro (convocar no consultório) 
Mikaelle Teixeira Mendes – Med 33 
Ä Cancro mole: 
Agente � Haemophilus ducreyi 
� Comum em climas tropicais; 
� Populações c/ �nível socioeconômico 
� Incubação: 3 a 5 dias 
� Mais comum em homens 
Clínica: 
� Úlcera de base amolecida e fundo 
purulento (sujo); 
� Dolorosa (diagnostico diferencial de sífilis/cancro duro); 
� Pode causar adenopatia inguinal (pode puncionar se possível) 
↪ Satélite (supurativa) 
Diagnóstico: quase sempre pela clínica; pode ser feito gram 
Tratamento: “CAncro mole” 
� Ceftriaxona (500mg IM dose única) ou; 
� Azitromicina (1g VO dose única) 
 
ǃ Cancro misto de Rollet: cancro duro + mole � episódios de dor 
 
Ä Donovanose: Também pode ser chamada de “granuloma inguinal” 
Agente � bactéria Klebsiella granulomatis (antiga Calymmatobacterium 
granulomatis): 
� Nordeste brasileiro; 
� Mais frequente em negros 
� Provável transmissão sexual 
Clínica: 
� Úlcera genital indolor e autoinoculável 
(múltiplas lesões, onde encostar); 
� Pode haver adenopatia inguinal (linfon 
com orifício único) 
Diagnóstico: 
� Clínico; 
� Anatomopatológico (corpúsculos de 
Donovan) – biopsia da lesão 
 
Tratamento: 
� Doxiciclina (100mg VO 12/12h 21 dias, ou até desaparecerem as lesões); 
 
Ä Linfogranuloma venéreo: 
Agente: Chlamydia trachomatis 
(parasita intracelular obrigatório, se 
comporta como vírus). É uma IST; 
Clínica: 
� Pequena úlcera ou pápula indolor 
(pouco perceptível); 
� O agente migra e causa linfonodo 
inflamatório e doloroso na região inguinal (“bico de regador”); 
� Tem uma tendência de causar fistules por múltiplos orifícios (“chuveiro”) 
Diagnóstico: Clínico; 
Tratamento: 
� Doxiciclina (100mg VO 12/12h por 21 dias, ou até sumirem as lesões); 
� 2ª opção: Azitromicina (1g VO uma vez por semana, por 3 semanas) 
� Se houver linfadenopatia (“bubao”) � puncionar/aspirar com agulha 
 
« Gestantes (cancro mole, donovanose ou linfogranuloma) � não podem 
usar doxiciclina (substituir por azitromicina) 
 
Ä Herpes genital: 
Agente: vírus herpes simples 1 (+boca) e 2 (doença ulcerativa mais comum) 
� Transmissão: homem�mulher é 16% e mulher�homem é 6%. 
Clínica: 
� Úlceras dolorosas; 
� Evolução: vesícula � úlcera (dói) � crosta (podem ser simultâneos) 
� Episodio inicial é mais sintomático; 
� Pode ter sintomas sistêmicos: astenia, mialgia, cefaleia, sensação febril etc 
� É uma doença recorrente e incurável; 
� Pode não aparecer na vulva e aparecer no colo uterino (leucorreia com 
sangue)!!! 
 
 
 
 
 
 
Tratamento: 
� Aciclovir (400mg VO 8/8horas por 7 dias) [acelera o ciclo viral]; o tópico 
é mais pra herpes labial; 
↪ Recorrências: mesma posologia, por 5 dias 
↪ Gestante: mesmo tratamento, na hora do parto é indicativo de cesárea 
 
 
.