A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
KAYZE WHYARA - ATIVIDADE 2 - MAPA CONCEITUAL

Pré-visualização | Página 1 de 1

MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO 
UNIVERSIDADE FEDERAL DO PIAUÍ – UFPI 
CENTRO DE EDUCAÇÃO ABERTA E A DISTÂNCIA 
CURSO: LICENCIATURA PLENA EM MATEMATICA NA MODALIDADE EAD 
DISCIPLINA: SOCIOLOGIA DA EDUCAÇÃO 
PROFESSOR: FRANCISCA EUDEILANE DA SILVA PEREIRA 
 
 
 
KAYZE WHYARA DE CARVALHO 
 
 
 
 
 
 
MAPA CONCEITUAL: A EDUCAÇÃO COMO OBJETO DE ESTUDO DA 
SOCIOLOGIA 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
JAICÓS-PI 
2020 
 
 
Escola 
Educação 
Outros espaços sociais 
Espaço físico Professor 
TEMÁTICA DAS DESIGUALDADES E TEORIAS CONTEMPORÂNEAS 
PIERRE BOURDIEU PAUL WILLIS 
Estudava a escola e o processo de reprodução 
das desigualdades sociais 
Estudava a reprodução social a partir da análise do 
comportamento de resistência às práticas de um grupo de 
rapazes de uma escola inglesa 
Gerava uma Inteligibilidade: Relações entre os 
sistemas de ensino e a estrutura das relações 
entre classes 
Com o objetivo de conhecer os vínculos existentes entre 
uma cultura contraescolar e a cultura da classe 
trabalhadora 
Arbitrário cultural 
Violência Simbólica 
A cultura escolar seria socialmente 
reconhecida como legítima, a única 
verdadeiramente válida 
A escola exerce livre de qualquer suspeita, suas 
funções de reprodução e legitimação das 
desigualdades sociais. 
Imposição dissimulada de um arbitrário 
cultural como cultura universal. 
Levaria a um distanciamento do aluno de sua cultura 
de origem diferenciada da então predominante, 
inoculação de outra cultura, o que desvaloriza a sua 
origem, sendo essa classificação como inferior. 
Tratando como igual 
A escola cobra não apenas um conjunto de referências 
culturais e linguísticas, mas também um modo específico 
de se relacionar com a cultura e o saber. 
Aluno esforçado Aluno prodígio (ideal) 
Grande contribuição de BOURDIEU: Apesar da 
escola ser considerada neutra, de que trataria 
todos iguais, ele mostra que as chances são 
desiguais para cumprir as exigências, muitas vezes 
implícitas da escola. 
A escola era vista de maneira crítica pelo 
grupo de rapazes estudados por Willis 
Eles rejeitavam a cultura e as exigências escolares, 
resistiam à toda forma de controle escolar e 
desvalorizavam o trabalho intelectual. 
Desejavam ingressar o mais rápido possível no mundo 
do trabalho, embora não vissem este como diferente 
da escola ou esperassem ocupar postos de trabalho 
mais valorizados. 
O trabalho duro era identificado com valores relativos à 
masculinidade, o que fazia com que parecesse positivo o fracasso 
escolar e a valorização do trabalho manual. 
Resultado a reprodução das posições 
sociais dos mesmos 
Levava os rapazes a ocupar a mesma 
posição social ocupada por seus pais. 
UNIDADE 3 
Objeto de estudo da 
SOCIALIZAÇÃO
Primária
As ações socializadoras que ocorrem especialmente 
na infância, carregadas de dependência sócio 
afetivas. Ex: Família
Secundária
Interação do indivíduo com outros grupos sociais. 
Ex.: Escola, trabalho, clubes e etc.