A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Sistema Nervoso Autônomo - Neurofisiologia II/II

Pré-visualização | Página 1 de 1

 Sistema nervoso central: encéfalo e
medula espinal
 Informações nervosas
 Sistema nervoso periférico: sistema
nervoso somático e autônomo
 Sistema Nervoso Somático (SNS):
 Ações voluntarias na musculatura
esquelética
 Neurônios motores
 Apenas um neurônio
 Estimulo  neurônios somáticos  via
aferente  SNC (centro de integração)
 via eferente  neurônios motores
somáticos  resposta (músculo
esquelético)
 Sistema nervoso autônomo (SNA):
 Simpático e parassimpático
 Atuam de modo coordenado
 Ações involuntárias
 Musculatura lisa, glândulas exócrinas,
músculo cardíaco
 Sistema nervoso visceral
 Dois neurônios:
 Pré-ganglionar (corpo celular dentro
do SNC)
 Pós-ganglionar (corpo celular dentro
do gânglio)
 Estimulo  neurônios sensoriais
autonômicos  via aferente  SNC
(centro de integração)  via eferente
 neurônios motores autonômicos 
resposta (órgãos e glândulas)
 Centros de controle: medula espinal,
hipotálamo e córtex cerebral
 Funções:
 Manutenção da homeostase
 Ajuste neurovegetativo (ativação de
comportamentos defensivo, alimentar,
sexual)
Parassimpático
 Gânglios originados no tronco encefálico e
na região sacral da medula espinal
(craniossacral)
 Relaxamento
 Sistema de conservação
 Fibras pré (longas) e pós ganglionar
(curtas): Acetilcolina (Ach)
 Tocam ou adentram as vísceras
 Contrai a pupila
 Estimula a salivação
 Reduz os batimentos cardíacos
 Contrai os brônquios
 Estimula a atividade do estomago e do
pâncreas
 Estimula a vesícula biliar
 Contrai a bexiga
 Promove a ereção
Transmissão colinérgica
1. Sinapse da fibra pré com a pós
ganglionar
2. Liberação de Ach no receptor
nicotínico
3. Sinapse da fibra pós-ganglionar com o
tecido-alvo
4. Liberação de Ach ao receptor
muscarínico do tecido-alvO
Receptores colinérgicos
 Nicotínicos
 Canais iônicos
 Receptores ionotrópico
 A Ach abre o canal iônico diretamente
por uma ligação
 Muscarínicos
 Acoplados à proteína G
 Receptores metabotrópicos
 A Ach abre o canal iônico
indiretamente pela presença da
proteína G (2° mensageiro), que
modifica a excitabilidade da fibra pós-
ganglionar
Simpático
 Ativa junto às emoções
 Respostas rápidas
 Prepara o organismo para o estresse
 Fuga, luta, exercício físico
 Gânglios originados na medula espinal
(toracolombar T1 - L2)
 Movimento coordenado com as
suprarrenais
 Fibra pós-ganglionar (longa): Norepinefrina
(NE) ou epinefrina
 Fibra pré-ganglionar (curta): Acetilcolina
 Dilata a pupila
 Inibe a salivação
 Relaxa os brônquios
 Acelera os batimentos cardíacos
 Inibe a atividade do estômago e do
pâncreas
 Estimula a liberação de glicose pelo fígado
 Estimula a produção de adrenalina e
noradrenalina
 Relaxa a bexiga
 Promove a ejaculação
Transmissão adrenérgica
1. Sinapse da fibra pré com a pós
ganglionar
2. Liberação de Ach no receptor
nicotínico
3. Sinapse da fibra pós-ganglionar com
o tecido-alvo
4. Liberação de noradrenalina ao
receptor adrenérgico do tecido-alvo
 Exceções: glândulas sudoríparas, músculos
piloeretores e alguns vasos sanguíneos
(tanto o pré quanto o pós libera Ach)
Receptores adrenérgicos
 Dois grupos: α e β
 α
 Excitatórios, em geral (exceção: no TGI
provoca relaxamento indiretamente)
 Subgrupos:
 α1: relacionado à contração de
algumas vísceras, o relaxamento do
trato gastrointestinal e aumento da
sudorese
 α2: vasodilatação, diminuição da
secreção de insulina, inibição da
secreção de enzimas digestivas
 β
 Inibitórios, em geral (exceção:
excitatório no coração)
 Subgrupos:
 β1: aumento da força e frequência
de contração no coração, secreção
do hormônio antidiurético (HAD) na
neuro-hipófise, liberação de ácidos
graxos para o sangue
 β2: relaxamento das paredes de
alguns órgãos e glicogenólise
 β3: termogênese (produção de
calor)