A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
PROVA PSICOLOGIA - 3º BIMESTRE

Pré-visualização | Página 1 de 1

CENTRO UNIVERSITÁRIO INGÁ – UNINGÁ
Curso: Fisioterapia Disciplina: Psicologia
Discente: RA: 
Série: Turno: 
JUSTIFICATIVA DAS QUESTÕES OBJETIVAS
Qual opção abaixo, sobre o modelo Bio-Psico-Social, que melhor completa respectivamente, os espaços da seguinte afirmação:  Segundo Borrell i Carrió (2002), o estudo do ser humano pode ser feito a partir de três diferentes enfoques: o___________ que se refere ao estudo das estruturas e funções do organismo; o ___________ que estuda a personalidade e as relações interpessoais e o das _____________ que estuda a cultura e a sociedade em que o indivíduo está inserido 
ALTERNATIVA: Biológico, Psicológico e Ciências sociais.
JUSTIFICATIVA:
· O BIOLÓGO que se refere ao estudo das estruturas e funções do organismo; o PSICOLOLÓGO que estuda a personalidade e as relações interpessoais e o das CIENCIAS SOCIAIS que estuda a cultura e a sociedade em que o indivíduo está inserido.
A inteligência é essencial para a natureza humana e foi tema de interesse da Psicologia desde seu inicio. Sendo assim entende-se por inteligência, assinale a alternativa CORRETA: 
ALTERNATIVA: É a capacidade que permite aprender da experiência, usar este conhecimento para resolver problemas e para adaptar-se a novas situações.
JUSTIFICATIVA:
· A inteligência é tão essencial para a natureza humana que qualquer caracterização de uma pessoa que omita mencioná-la poderia considerar-se incompleto. A inteligência foi tema de interesse da psicologia desde seu início, no entanto, ainda tentam entender esse conceito tão complexo, o que não podia ser diferente. De forma geral, é a capacidade que permite aprender da experiência, usar este conhecimento para resolver problemas e para adaptar-se a novas situações (BRAGHIROLLI, et al., 2002; DAVIDOFF, 2001; FELDMAN, 2015).
Qual opção abaixo, sobre o tema inteligência, que melhor completa, respectivamente, os espaços da seguinte afirmação:  No final do século XIX as primeiras teorias sobre a inteligência estavam fundamentadas pelo _____________. Mais tarde, no século XX, o estudo da inteligência tomou outro rumo e no auge da psicometria e no uso das técnicas estatísticas se estenderam as _____________, para analisar os componentes implicados na atividade intelectual e entender as diferenças individuais. No entanto, com o passar do tempo novas formas de explicar os mecanismos funcionais da inteligência apareceram, por causa de suas características foram denominadas ___________, entre os autores reconhecidos está Robert Sternberg que desenvolveu a teoria triárquica da inteligência. 
ALTERNATIVA: Darwinismo social, teorias fatoriais, teorias cognitivas.
JUSTIFICATIVA:
· No final do século XIX as primeiras teorias sobre a inteligência estavam fundamentadas pelo DARWINISMO. Mais tarde, no século XX, o estudo da inteligência tomou outro rumo e no auge da psicometria e no uso das técnicas estatísticas se estenderam as TEORIAS FATORIAIS, para analisar os componentes implicados na atividade intelectual e entender as diferenças individuais. No entanto, com o passar do tempo novas formas de explicar os mecanismos funcionais da inteligência apareceram, por causa de suas características foram denominadas TEORIAS COGNITIVAS, entre os autores reconhecidos está Robert Sternberg que desenvolveu a teoria triárquica da inteligência. 
Em relação as teorias cognitivas da inteligência, assinale a alternativa que NÃO é correta: 
ALTERNATIVA: Os autores das teorias cognitivas defendiam que tudo poderia ser expressado a partir da linguagem matemática.
JUSTIFICATIVA: 
· Não, cada autor tinha sua própria definição de inteligência. Robert Sternbert foi defensor das capacidades especificas e estabeleceu a teoria triárquica da inteligência, que constava de três fatores: inteligência analítica (habilidade para adquirir novos conhecimentos e solucionar problemas de forma efetiva); experimental ou inteligência criativa (habilidade para adaptar-se de forma criativa a novas situações); e contextual ou inteligência prática (habilidade para selecionar contextos nos quais uma pessoa pode se destacar) (MORRIS; MAISTO, 2013)
As etapas pelas quais as pessoas reacionam frente à morte, segundo Kübler Ross são, assinale a alternativa correta: 
ALTERNATIVA: Negação, raiva, negociação, depressão e aceitação.
JUSTIFICATIVA: Kübler Ross (1969) desenvolveu uma sequência de cinco etapas com as quais as pessoas se relacionam frente a morte:
· Negação, a pessoa nega a possibilidade de morte; 
· Raiva, a pessoa aceita a realidade da situação, mas expressa inveja e ressentimento para os que viverão para cumprir um plano ou sonho, porque eu?; 
· Negociação, a pessoa trata de conseguir tempo, com os familiares, com os médicos e até mesmo com Deus; 
· Depressão, o tempo se esgota e lamenta os fracassos e erros que já não pode reparar; 
· Aceitação, cansada e fraca se resigna e fica à espera da morte.
PROVA DIRCURSIVA
De acordo com o conteúdo estudado na Unidade 3 da Apostila, explique o que é um problema e quais são os critérios clássicos para classificar o problema.
A definição de problema é quando existem diferenças entre a situação na qual nos encontramos e a situação na qual nos propomos chegar e não dispomos de um caminho direto para alcançar. Neste sentido, realizar uma classificação dos problemas será de utilidade para analisar quais processos e passos podem apresentar dificuldades. Os critérios clássicos para realizar uma classificação dos problemas são estabelecidos por Morris; Maisto (2013) e Feldman (2015):
· Grau em que estão especificados os componentes que constituem um problema (problemas bem resolvidos e problemas mal resolvidos);
· A forma (gradual ou repentina) em que se obtém a resposta a um problema (problema de solução gradual ou problema de solução repentina);
· A quantidade de conhecimento específico de um domínio que requer um problema para ser resolvido (problemas que requerem conhecimento ou problemas que não requerem conhecimento).
Em relação à Unidade 3 da Apostila, no tópico sobre infância, Jean Piaget (1896-1980) desenvolveu um modelo com diferentes fases ou estágios para explicar o desenvolvimento cognitivo que, se refere a como o individuo é capaz de se adaptar ao meio. Cite quais são essas fases e explique suas principais características.
1. Sensório motor (0 a 24 meses) – os bebês apresentam reflexos e desenvolvem a permanência do objeto (o objeto ainda existe mesmo quando não está à vista, representações mentais); 
2. Pré-operacional (2 aos 7 anos) – ainda nesta fase, o pensamento está relacionado com as experiências físicas e perceptuais. São egocêntricos, têm dificuldades de ver as coisas desde a perspectiva de outra pessoa, sendo facilmente enganados pelas aparências físicas. Em um experimento mostra-se à criança duas formas iguais como bolinhas de massa idênticas, e na frente dela, com uma das bolinhas faz-se uma forma de salsicha. Nesse caso, a criança não admite que a quantidade de massa continua sendo a mesma, tendo em vista que as formas são diferentes. É a fase em que tudo deve ter uma explicação “os porquês”; 
3. Operações concretas (7 aos 11-12 anos) – A forma de raciocínio se torna mais flexível. Modificam a forma de ver os problemas. Começam a entender esquemas complexos de classificação. Além disso, já incorporam a noção de tempo, velocidade, espaço, entre outros;
4. Operações formais (12 anos em diante) – Aprendem a abstração, conseguem formular hipóteses e testá-las mentalmente.