A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
Atividade A4 historia economica geral - Uam

Pré-visualização | Página 1 de 3

Atividade A4 – Historia econômica Geral
· Pergunta 1
1 em 1 pontos
	
	
	
	A Segunda Guerra Mundial, que se estendeu de 1939 a 1945,  diferenciou-se de todas as guerras ocorridas em tempos passados, configurando um novo tipo de conflito: uma guerra total. Sobre esse conflito, analise as afirmações a seguir com V, para verdadeiras, e F, para falsas.
 
I. Foi uma guerra mais curta e com número de países e continentes envolvidos inferior em comparação à Primeira Guerra Mundial.
II. Ao longo da guerra, as mulheres foram incorporadas ao mercado de trabalho, ampliando a disponibilidade de mão de obra.
III. Foi acelerado o crescimento tecnológico que vinha se desenvolvendo desde o final da Primeira Guerra Mundial.
 
Assinale a alternativa que apresente a sequência correta.
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
F, V, V
	Resposta Correta:
	 
F, V, V
	Comentário da resposta:
	Resposta correta. A alternativa está correta, pois,, para os Estados Unidos, os problemas de mobilização para a guerra que atormentaram Alemanha e Grã Bretanha praticamente não existiram. A exemplo da Grã Bretanha, os Estados Unidos não estavam plenamente recuperados da Grande Depressão, de modo que havia capacidade ociosa e trabalhadores desempregados disponíveis para ampliar a produção. Além disso, ao longo da guerra, as mulheres foram incorporadas ao mercado de trabalho, ampliando a disponibilidade de mão de obra. Também se acelerava o crescimento tecnológico desde a Primeira Guerra Mundial. E, ao comparar esses dois grandes conflitos, sabe-se que foi uma guerra geral, com mais países envolvidos do que a Primeira, com uma capacidade de destruição em níveis sem precedentes sem que isso levasse ao encurtamento da guerra.
	
	
	
· Pergunta 2
1 em 1 pontos
	
	
	
	Em 2016, as pessoas situadas na parcela de 1% dos maiores rendimentos de trabalho recebiam, em média, R$ 27.085,00, enquanto a metade de menor renda recebia R$ 747,00, em um país cujo rendimento médio mensal de todos os trabalhos foi de R$ 2.149,00. Nesse mesmo ano, os 10% com maiores rendimentos concentravam 43,4% de todas as fontes de renda recebidas no Brasil. Os números, que mostram a desigualdade e a concentração de renda no país, integram o módulo Rendimento de todas as fontes da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua 2016, divulgada pelo IBGE.
 
 [1] 
Fonte: AGÊNCIA IBGE NOTÍCIAS (2017, on-line).
 
AGÊNCIA IBGE NOTÍCIAS. Desigualdade de renda atinge regiões, gêneros, cores e escolaridades. 2017. Disponível em: < https://agenciadenoticias.ibge.gov.br/agencia-noticias/2012-agencia-de-noticias/noticias/18377-desigualdade-de-renda-atinge-regioes-generos-cores-e-escolaridades> . Acesso em: 31 ago. 2019.
 
A forma como a sociedade se organiza, visando solucionar os seus problemas de produção, circulação e distribuição de riqueza, caracteriza o sistema econômico. A distribuição da riqueza é um desafio histórico, principalmente no caso brasileiro. O sistema capitalista vigente aliado à força tecnológica estabelece contradições e a desigualdade de renda é um desses reflexos. Considerando esse contexto, analise as afirmativas a seguir.
 
I. O modo de produção capitalista  aumentou a produtividade mundial ao longo do tempo.
II. Karl Marx jamais pôs em cheque a capacidade produtiva do capitalismo.
III. A experiência socialista-comunista na URSS apresentou excelentes resultados em termos de produtividade, sendo de longe o melhor modo de produção histórico.
IV. O sistema capitalista que nasceu com a Segunda Revolução Industrial foi promissor até a Segunda Guerra Mundial; depois disso, gerou-se um quadro de desigualdade mundial.
 
Está correto o que se afirma em:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
I e II, apenas.
	Resposta Correta:
	 
I e II, apenas.
	Comentário da resposta:
	Resposta correta. A alternativa está correta, pois o modo de produção capitalista é de longe o mais representativo em termos de produtividade. O próprio Karl Marx jamais pôs em xeque a capacidade produtiva do capitalismo; a esta, ele teceu os mais enfáticos elogios. No entanto, juntamente com esse movimento histórico, dá-se uma concentração de poder e, por consequência, uma distribuição de renda extremamente desigual – que a tradição clássica explicava, mas para a qual nunca encontrará uma justificativa inteiramente convincente. Dessa forma, o sistema econômico apresenta-se suscetível às crises e ao desemprego.
	
	
	
· Pergunta 3
1 em 1 pontos
	
	
	
	A ideologia neoliberal constituiu-se em fundamento de políticas públicas e configurou-se como ideologia hegemônica no Ocidente a partir do final dos anos 1970 e, sobretudo, durante os 1980.
 
SAES, F. A. M.; SAES, A. M. História econômica geral. São Paulo: Saraiva, 2013.
 
Sobre o neoliberalismo, analise as afirmações a seguir.
 
I. Crítica à política de privatização de empresas estatais.
II. Defende-se a mínima participação do Estado na economia e a redução de seu tamanho, tornando-o mais ágil e eficiente.
III. No Brasil, a política neoliberal apresenta sua força no governo de Getúlio Vargas.
IV. As raízes do neoliberalismo remontam ao liberalismo clássico.
 
Está correto o que se afirma em:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
II e IV, apenas.
	Resposta Correta:
	 
II e IV, apenas.
	Comentário da resposta:
	Resposta correta. A alternativa está correta: o neoliberalismo é um fenômeno peculiar, no qual suas raízes remontam ao liberalismo clássico. Entretanto, enquanto o alvo do liberalismo clássico era, em grande medida, o Estado Absolutista e o velho mundo feudal, o neoliberalismo se insurge contra o Estado, mais especificamente o totalitarismo, o nazismo e o comunismo, e fundamentalmente o Estado do bem-estar social, visto em conjunto, como formas de cercear as liberdades individuais. Portanto, o neoliberalismo consiste  na defesa do Estado mínimo na Economia e, nesse sentido, promove o movimento de privatização. No Brasil, em especial, a política neoliberal apresenta sua face, propriamente, a partir da década de 1990, no governo Collor.
	
	
	
· Pergunta 4
0 em 1 pontos
	
	
	
	Leia o trecho a seguir.
 
"A Segunda Guerra Mundial deve ser vista como a última tentativa de certos países da área central da economia-mundo em recuperar suas economias pelo estabelecimento de relações imperialistas no estilo do século XIX, e estruturalmente, como a 'solução definitiva' para tirar o sistema capitalista da Grande Depressão”.
 
REZENDE FILHO, C. B. História econômica geral. 9. ed. São Paulo: Contexto, 2010, p. 223.
 
Sobre a Segunda Guerra Mundial, avalie as afirmações a seguir.
 
I. A Segunda Guerra Mundial marcou o fim da hegemonia europeia sobre a economia-mundo, com sua substituição pelos Estados Unidos.
II. A Inglaterra e o Japão declararam guerra à Alemanha a partir da invasão alemã na Polônia.
III. A disparidade de forças econômicas entre os beligerantes certamente exerceu influência no resultado final do conflito.
 
Está correto o que se afirma em:
	
	
	
	
		Resposta Selecionada:
	 
II e III, apenas
	Resposta Correta:
	 
I e III, apenas.
	Comentário da resposta:
	Sua resposta está incorreta. A alternativa está incorreta, pois, em mais de um sentido, a política nacionalista-expansionista dos Estados autoritários, mais o “preço da paz” de 1918, desembocaram em um curso que, fatalmente, desencadearia um novo conflito de grandes proporções a partir da declaração de guerra da Inglaterra e França (e não o Japão!) no dia 03 de setembro de 1939.  A Alemanha, penalizada com o “acordo de paz” imposto no fim da Primeira Guerra Mundial, que ainda reverberava na nação, não teve recursos para tanto tempo de guerra, caracterizando a disparidade das forças econômicas. Nesse sentido, os Estados Unidos saiu dessa dimensão temporal como potência mundial. 
	
	
	
· Pergunta 5
1 em 1 pontos
	
	
	
	A terceira revolução industrial [...] não criou novos bens e serviços de consumo que revolucionassem o padrão de vida das grandes massas humanas. A maioria dos novos produtos é originária da segunda revolução industrial, sobretudo o que se refere