A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Desenvolvimento da psique

Pré-visualização | Página 1 de 1

Desenvolvimento da psique 
Os seres vivos surgem como indivíduos biológicos, cuja transformação em novas 
espécies é consequência de um maior desenvolvimento e maior flexibilidade em seus 
mecanismos de adaptação ao meio ambiente, que transmite aos seus descendentes. Os 
mecanismos psíquicos de adaptação em animais são herdados biologicamente por meio 
da seleção natural da progênie. 
As espécies menos favorecidas para se adaptarem são aquelas cujo aprendizado não 
consiste em novas formas de comportamento, mas respostas são desencadeadas por 
estímulos, o que é chamado de reflexo condicionado. 
O animal, por exemplo, é uma unidade biológica que carrega um potencial de estrutura 
psíquica mais ou menos desenvolvido, condicionando seu comportamento biológico ao 
grau em que é capaz de executar funções do psiquismo, e ao grau da estrutura social do 
sua comunidade, como por exemplo em lobos ou chimpanzés e, portanto, sua 
determinação será orientada, em maior ou menor grau, por leis biológicas. Assim, o 
cérebro animal é um órgão biológico, que pode ou não desenvolver funções psíquicas. 
Estudados pela Neurobiologia, os fatores biológicos se devem principalmente à 
hereditariedade. Assim, a maturação mental segue um ritmo estabelecido pelos genes. É 
muito importante a influência do meio ambiente, social e natural, afetando o indivíduo. 
A seleção natural selecionou o projeto genético humano como um resumo que permite 
que ele se adapte às mudanças psíquicas. Portanto, sua adaptação ao meio ambiente 
por meio de mecanismos herdados biologicamente é pequena, sendo a base de sua 
sobrevivência devido ao seu comportamento. Em uma escala de tempo, custa menos 
criar ou destruir ligações sinápticas do que adaptar os órgãos ao ambiente. Assim, no 
homem, como os mecanismos herdados biologicamente não garantem sua 
sobrevivência, ele deve aprender em uma sociedade humana, para a qual deve 
desenvolver seu psiquismo. 
O psiquismo humano está intimamente estruturado e conectado com a biologia do 
cérebro, da qual depende para existir, mas não é uma propriedade biológica, não pode 
ser reduzida ao biológico, porque é ignorar a transição do que foi aprendido. nas 
experiências, estando diante de um novo tipo de estruturação. No ser humano, o 
psiquismo surge do biológico com a mediação da cultura social, dando sentido a fatores 
como a educação, as pressões recebidas e aquelas que o indivíduo continua recebendo 
por meio do meio social e físico. 
O homem tem um alto grau de necessidade de socialização, o que influencia seu 
comportamento, a ponto de a maioria deles apenas querer cumprir seu papel de sujeito 
social. Para poder se integrar à sociedade, com as atividades necessárias, é fundamental 
uma forma de se orientar, aceitando o que é bom e o que é mau na sociedade em que 
vive. Na fase de aprendizagem, ele vai aderir a estereótipos, para resolver suas 
necessidades biológicas e sociais, assumindo determinados padrões e modelos de 
comportamento, que o orientam.