A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
4 pág.
Hematopoiese - Resumo Hematologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

• Onde ocorre: 
 
o Gestação: Inicia-se nas ilhotas sanguíneas do saco vitelino (até 6 semana), e no fígado 
fetal até a metade da gestação. A partir do 5º mês, passa a ocorrer na medula ósseae 
compreende a diferenciação de todas as linhagens hematopoiéticas; 
o Nascimento: A medula passa a ser o único sítio hematopoiético em condições fisiológicas. 
 
• Medula óssea: Possuem células-tronco (multipotentes) com capacidade de gerar novas células-
tronco e de se diferenciar em células sanguíneas. 
 
 
• Células progenitoras: Perda do 
potencial de auto-renovação e 
comprometimento com uma via de 
diferenciação (Unidades Formadoras 
de Colônia – CFU). As unidades 
formadoras de colônia podem originar 
uma ou mais linhagens 
hematopoiéticas. 
o CFU-G produz apenas 
granulócitos; 
o CFU-GM produz granulócitos e 
monócitos; 
o CFU-GME produz granulócitos, monócitos e eosinófilos; 
o CFU-Li produz linfócitos; 
o CFU-E produz hemácias. 
 
• Células Diferenciadas: Células capazes de sofrer apenas algumas divisões celulares; 
 
• Células Especializadas: Células que sofreram modificações irreversíveis no núcleo e em 
organelas citoplasmáticas. 
 
Pro-Eritroblasto > Eritroblasto Basófilo > Eritroblasto Policromático > Eritroblasto Acidófilo > 
Reticulócitos > Eritrócitos 
 
 
 
Mieloblasto > Pro-Mielócito > Mielócito > Metamielócito > Bastão > Neutrófilo 
 
 
Monoblasto > Pró-monócitos > Monócitos 
 
 
 
 
 
 
 
Linfoblasto > Linfócito > Linfócito Atípico > Plasmócito 
 
 
 
 
Megacarioblasto > Pró-Megacariócito > Megacariócito > Plaquetas 
 
 
 
• Microambiente Medular: 
o Estroma 
▪ Vasos sinusoides; 
▪ Células reticuláres; 
▪ Células endoteliais; 
▪ Adipócitos; 
▪ Fibroblastos; 
▪ Mastócitos; 
▪ Osteoblastos 
▪ Matriz extracelular 
o Influência sobre a proliferação e diferenciação dos precursores hematopoiéticos 
 
 
• Fibroblastos: Formam fibras colagênicas 
que sustentam as artérias e arteríolas que 
levam o sangue para a medula e as vênulas 
e veias que drenam para fora. As fibras 
associadas a esses vasos constituem o 
suporte básico da medula; 
 
• Células reticulares: O nome reticular está 
associado a formação de redes. Podem 
fazê-lo simplesmente pela emissão de 
prolongamentos citoplasmáticos que se 
conectam ao de células adjacentes. 
Também são capazes de produzir fibras que 
formam uma rede tridimensional; 
 
• Macrófagos: São derivados de monócitos e 
exercem função fagocitária; 
 
• Células adiposas: Comportam gordura no 
seu interior, funciona como reserva lipídica 
necessária durante o metabolismo durante 
a proliferação celular. 
 
• Células endoteliais: Constituem a parede dos 
sinusóides. Não estão tão ligadas entre si como 
ocorre nos capilares. Permite provavelmente 
extravasamento de plasma. Secretam:G-CSF, 
GM-CSF, M-CSF, IL-2; 
 
• Células estiogênicas: Formação do osso e 
provável indução para formar células 
hematopoéticas (série mielóide); 
 
• Mastócitos: Mediadores imunológicos por 
meio de IgE e antígenos; 
 
• Linfócitos: Produção de citocinas e defesa. 
 
 
 
• Eritrócitos: Constituem o 
maior número de células do 
sangue, medem 
aproximadamente 7,8 m de 
diâmetro. Embora careçam 
de organelas, os eritrócitos 
circulantes são células altamente 
especializadas no transporte de gases 
respiratórios (02 e CO2); 
 
• Neutrófilos: São os leucócitos 
mais numerosos no sangue. 
Costumam apresentar três ou 
quatro lóbulos de material 
nuclear unidos por filamentos 
nucleares mais finos. É um fagócito ativo. 
Possuem agente antibacteriano em forma de 
grânulos. Participam do processo 
inflamatório; 
 
• Basófilos: São pouco 
numerosos. Possuem grandes 
grânulos que se coram com 
corantes básicos. Possui 
núcleo lobulado. Os grânulos 
contêm enzimas hidrolíticas, heparina, 
histamina. Suas substâncias provocam 
fortes distúrbios vasculares; 
 
• Eosinófilos: Possuem 
grânulos grandes e refrateis 
que se coram com eosina. 
Possuem núcleo bilobulado. 
São conhecidos por 
liberarem arilsufatase e histaminase em 
locais de reação alérgica, diminuindo assim 
os efeitos desses agentes vasoativos. 
Realizam fagocitose dos complexos 
antígenos-anticorpos; 
 
• Mastócito: Assim como os 
basófilos, também liberam 
histamina e heparina, além de 
realizarem a quimiotaxia. Atuam 
em inflamações e são responsáveis pelas reações 
alérgicas. Estas células amadurecem apenas 
quando chegam no local de atuação; 
 
• Monócitos: São os maiores 
leucócitos encontrados no 
esfregaço sangüíneo. No local 
de inflamação essas células 
transformam-se em macrófagos e 
participam da fagocitose de bactérias e 
outros detritos teciduais; 
 
• Macrófago: Podem ser 
formados a partir do 
amadurecimento de monócitos 
ou de diferenciação de algumas 
células do tecido conjuntivo 
propriamente dito. Atuam como primeira linha de 
defesa em muitos casos; 
 
• Linfócitos- São as principais 
células funcionais do sistema 
imune. Se dividem em célula 
T: que têm longa vida e 
participam da imunidade 
celular e as células B: que têm um tempo de 
vida variável e participam da produção de 
anticorpos e as NK que reconhecem diferentes 
tipos de antígenos e os atacam diretamente, 
podendo destruir também células infectadas por 
vírus ou tumores; 
 
• Plaquetas: São pequenos 
fragmentos citoplasmáticos 
presentes no sangue 
circulante. As plaquetas 
atuam na coagulação do sangue. Possuem 
grânulos denominados corpúsculos densos 
e grânulos .
 
 
 
Os fatores de crescimento são produzidos por diversas células extrahematopoiéticas (células 
endoteliais, fibroblastos) ou hematopoiéticas (células T, monócitos). Atuam estimulando a hematopoiese 
• Os fatores de crescimento que participam da hematopoiese: 
o Para a eritropoiese: IL-3; GM-CSF e 
eritropoetina; 
o Para a neutropoiese: GM-CSF e o G-CSF; 
o Para monocitopoiese: GM-CSF e M-CSF; 
o Para a eosinopoiese: GM-CSF e a IL-5; 
o Para formação dos linfócitos B:- IL-5, 
IL-1 e IL-6; 
o Para formação dos linfócitos T: IL-4, IL-
2 e IL-10.