A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Portfólio - Restauração classe IV (Lesão cariosa)

Pré-visualização | Página 1 de 1

CURSO DE ODONTOLOGIA – PORTIFÓLIO CLINICA II 
Aluno: Jennifer Vianna Barbosa Matrícula: 18.2.000108 
Campus: Benfica 
Data do atendimento: 17/11/2020 
Classe IV 
São lesões e/ou cavidades que envolvem a face proximal de um dente e que simultaneamente comprometem pelo 
menos um ângulo incisal. Podendo estar associadas a traumas (seguindo a classificação de Gallan, sendo os tipos de 
fraturas divididos em classe I, II, III, IV, V e VI), ou podendo estar associadas a lesões cariosas. 
O que devemos considerar? Os pontos de contato , características das cavidades, seleção do material restaurador e 
a técnica restauradora. 
Anatomia dos dentes anteriores Deve-se lembrar das características anatômicas dos dentes anteriores, onde 
temos uma porção cervical, uma porção média e uma porção incisal, onde podemos encontrar sulcos e lóbulos de 
desenvolvimento, além dos mamelos. 
 
Características do preparo classe IV está relacionada com características estéticas que favoreçam a forma, a cor 
e a textura da restauração 
 
Material restaurador 
Podemos optar por resinas do tipo nanoparticuladas, sendo elas o padrão ouro, pois possuem características 
como: 
 Melhor polimento e brilho 
 Lisura superficial satisfatória 
 Características ópticas favoráveis 
 Boas propriedades mecânica- maior resistência ao desgaste 
 Boas propriedades físicas 
 
Técnica de preparo em lesões cariosas 
Forma de conveniência Deve-se realizar isolamento absoluto para manter o campo limpo e .sem umidade ou 
contaminação por saliva. No caso das Classes IV, pode-se optar por isolar de pré-molar a pré-molar (14 ao 24) Utilizando-
se os seguintes grampos: 
 Grampos convencionais- 206 a 209 
 Grampos especiais- 0, 00, 1 A 
Forma de contorno A cavidade deve envolver a lesão cariosa e possibilitar o contorno estético da restauração. 
 
Forma de resistência Abordagem mais conservadora possível. Uso de recortadores de margem gengival para 
planificar as paredes gengival, vestibular e lingual/palatina, de forma a regularizá-las 
 
A forma de resistência pode ser também obtida simultaneamente à fase de acabamento das margens de esmalte, 
dando melhor estética, melhor adesão e comportamento clínico. Isso através da confecção de um bisel côncavo 
 Bisel côncavo: Remoção de prismas de esmalte fragilizados e aumentando a área de superfície para inserção 
do material 
 
Forma de retenção Quando a cárie incluir: ângulo incisal, face proximal e parte das faces V e L, pode-se optar por 
retenções adicionais, como: 
 Retenções Mecânicas Internas: Sulcos/Canaletas, Orifícios/Pinos metálicos 
 
Características finais do preparo Extensão da cavidade apenas o suficiente para englobar a lesão cariosa e/ou a 
fratura, Contorno e estética; Ângulos internos arredondados; Ângulo cavossuperficial biselado em forma de chanfro; 
Emprego ou não de retenções adicionais internas 
Acabamento das margens com 
uso de recortadores de 
margem de esmalte 
Pode ser realizado com a 
broca de ponta diamantada 
n°1111 
Proteção do complexo dentinho-pulpar Deve ser realizado de acordo com a profundidade da cavidade. No caso 
de cavidades muito profundas e sem exposição pulpar, deve-se optar por utilizar o cimento de hidróxido de cálcio + 
cimento de ionômero de vidro, nos casos e cavidades mais rasas, pode-se optar apenas por usar o cimento de 
ionômero de vidro. 
 
Condicionamento ácido e sistema adesivo O condicionamento ácido deve ser realizado em dentina e esmalte, 
em seguida deve-se realizar a aplicação do primer e do sistema adesivo e fotopolimerizar 
Técnica restauradora mão livre