A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
Filtração, Reabsorção e Secreção Renal

Pré-visualização | Página 1 de 1

Filtração, Reabsorção e Secreção Renal 
 ​ Filtração glomerular 
O​ plasma sanguíneo​ para ser filtrado atravessa a 
barreira de filtração do​ glomérulo​, o tufo glomerular 
(endotélio capilar, membrana basal e podócitos), até 
chegar a ​célula de bowman​. 
-Sem gasto de energia (passivo). 
-Depende da PA, fluxo sanguíneo e do tônus das 
arteríolas renais. 
-Não passam os elementos celulares do sangue e as 
proteínas de alto peso. 
-Passam os demais componentes do plasma.
 
 ​Forças de Starling 
-​Regulam a disposição dos líquidos nos meios intra e 
extracelulares. 
Pressão hidrostática glomerular​: Gerada pelo débito 
cardíaco e modulada pela resistência periférica. 
*​Vasodilatação e vasoconstrição​ das arteríolas 
aferentes e eferentes. ( ⇑Filtração ) 
*​Pressão oncótica glomerular​:Gerada pela razão entre 
a concentração de proteína no plasma e no 
ultrafiltrado -. (⇓ Filtração) 
*Pressão hidrostática da cápsula de bowman​: pressão 
do ultrafiltrado sobre as paredes da cápsula.  
(⇓ Filtração) 
*​Pressão oncótica da cápsula de Bowman​: Em 
condições fisiopatológicas a pressão pode aumentar, 
diminuindo o gradiente osmótico entre o plasma no 
capilar e o filtrado na CB. 
 ​Reabsorção 
-99% do filtrado é reabsorvido 
-Acontece no ​túbulo proximal e segmento distal  
-​Ocorre do lúmen tubular p/ o capilar sanguíneo ou 
das junções oclusivas entre duas células tubulares. 
-Muito seletiva. 
-​Glicose e aminoácidos são quase todos reabsorvidos 
-​Os íons são reabsorvidos dependendo da necessidade 
-​Resíduos metabólicos são pouco reabsorvidos 
-​T. ativo​:contra o gradiente de concentração 
*​1 Transportador​: Na+/k+ ATPase 
-Reabsorção de Na+ no túbulo proximal 
*​2 transportador​: proteína cotransportadora 
-Na+, glicose e aminoácidos 
-​T. passivo​: a favor do gradiente de concentração 
-​Endocitose​: Reabsorção de proteínas 
*Formação de vesícula endocítica/ATP 
-​Reabsorção de H²O​: isosmótica e osmótica 
-​Alça de henle 
*​Segmento fino descendente​: a reabsorção de h2o 
decorre de um gradiente osmótico significativo, entre 
o líquido tubular e o interstício hipertônico medular. 
*​Segmento fino ascendente​: é impermeável a água, 
mas nele ocorre a reabsorção de Na+, Cl-, uréia e H+ 
*​Segmento espesso ascendente​: impermeável a água, 
diluição do fluido tubular, reabsorção de sódio. 
*​Túbulo distal​: inicial, contribui na diluição do lúmen 
tubular; final, reabsorve NaCl. 
 ​Secreção 
Transferência de moléculas do líquido extracelular 
para o lúmen do néfron 
-É diretamente proporcional ao aumento da excreção 
de determinada substância 
-Há substâncias que não são filtradas, mas 
secretadas para serem excretadas 
-Pode ser ativa ou passiva. 
 ​Excreção 
Quando um líquido chega a porção final não é mais 
semelhante aquele que foi filtrado para a cápsula de 
bowman. As substâncias que o organismo precisa 
foram reabsorvidas e as que não precisa serão 
excretadas em forma de urina, água, ureia, creatinina, 
ácido úrico, cloretos e etc. 
 ​ Compartimentos fluidos do organismo 
-O ​volume intracelular (hemácias)​ ocupa ⅔, já o 
volume intracelular (plasma e intersticial)​ ocupa ⅓ . 
-Se a quantidade de água aumenta , a PA aumenta. 
-Se a concentração de solutos na solução aumenta, 
osmolaridade, o estímulo da sede é ativado.  
-A diminuição da PA é notada pelos osmorreceptores, 
ativando o SRAA, respondendo com o efeito da 
aldosterona que aumenta a reabsorção renal de Na+, 
aumentando o volume do LEC e o volume sanguíneo.  
-Perder H2O p/ o extracelular diminui o VI e a PA, 
aumenta a FC e a RV (afastando o axônio da bainha). 
 ​Ducto coletor 
Células claras​: reabsorção de Na+ e secreção de K+ 
Células intercalares ou escuras​: ricas em anidrase 
carbônica, Secreta H+ e bicarbonato e Reabsorve K+.