A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
2 pág.
Lista - Patologia Geral

Pré-visualização | Página 1 de 1

Lista de Patologia Geral
1 Defina:
a) Hipertrofia: aumento do tamanho de células;
b) Hiperplasia: aumento do número de células em um tecido;
c) Hipotrofia: diminuição no tamanho ou na quantidade de células de um tecido;
d) Displasia: redução ou perda da diferenciação celular; desordem;
e) Metaplasia: substituição de um tipo celular por outro de mesma origem germinativa; menos especializado, mais resistente;
2 Neoplasia
Proliferação celular anormal com perda de diferenciação tecidual, em consequência de alteração de genes e proteínas. Pode ser benigno ou maligno.
3 Diferencie Neoplasias malignas de benignas pelo local de origem
· Malignos
Mesenquimal: Geralmente são chamados de sarcomas; Ex: fibrosarcoma, condrosarcoma e liposarcoma.
Epitelial: Carcinoma (qualquer uma das camadas);
· Benignos – oma
Mesenquimal: Fibrosos – fibroma; Cartilagem – condroma; Gordura – Lipoma; 
Epitelial: cada um com sua origem. Glândula – adenoma; 
Exceções: TERMINAM EM –OMA MAS SÃO MALIGNOS: LINFOMA, MELANOMA E ASTROCITOMA.
4 Etapas da carcinogênese
1. Iniciação: introdução de alteração genética irreversível nas células basais da pele pela ação de agentes iniciantes mutagênicos ou iniciadores (carcinógenos químicos ou físicos) – lesão DNA); células iniciadas parecem normais e podem permanecer quiescentes por muitos anos, não gera tumor.
2. Promoção: crescimento de células iniciadas em resposta a um estímulo seletivo; a maioria dos estímulos seletivos leva à proliferação; promotores não são mutagênicos, apenas alteram a expressão gênica nas células iniciadas e não iniciadas para criar um ambiente no qual as células iniciadas tenham vantagem em seu crescimento – TUMOR BENIGNO!
3. Progressão: Estágio final do desenvolvimento; Benigno-maligno-metastático; Alterações genéticas e epigenéticas nas células tumorais e seus ambientes;
5 Sequência de eventos de mecanismos de invasão tumoral
1. Adesão: células tumorais se desprendem da massa tumoral principal, penetram na membrana basal e adentram a MEC (para as células se desprenderem umas das outras, as estruturas de adesão devem ser desmanchadas).
2. Invasão: as células penetram na membrana basal para invadir os tecidos adjacentes (aumento da atividade da protease líquida); as células secretam enzimas proteolíticas, incluindo a colagenase tipo IV e o ativador de plasminogênio;
3. Migração: as células seguem a degradação da membrana basal; as células tumorais migram ativamente; a migração é estimulada por fatores de crescimento autócrino e, pelos produtos de clivagem dos componentes da MEC, incluindo os fragmentos de colágeno.
4. Êmbolos tumorais: células tumorais invadem os vasos sanguíneos e linfáticos, extravasam desses vasos e invadem a MEC. Dentro dos vasos, as células tendem a se aglomerar e formar pequenos êmbolos, podem ser reconhecidas e atacadas por linfócitos ou envoltas por plaquetas (que podem protege-las ou aumentar a metástase).
5 Exames para diagnóstico
Citologia, histopatológico, imuno-histoquímica, ressonância magnética, tomografia computadorizada.