A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Instrumentação manual em endodontia

Pré-visualização | Página 1 de 2

Instrumentação manual em endodontia 
Fases do tratamento 
 
Filosofia do tratamento endodôntico- 
Segundo Schilder, 1967, para um tratamento endodôntico 
de sucesso, é necessário uma correta e adequada 
limpeza e modelagem dos canais. 
Objetivos do preparo químico-cirúrgico- 
O preparo químico-cirúrgico possui então três objetivos 
finais: 
 Limpeza 
 Ampliação 
 Modelagem 
Princípios de Schilder 
 
 
Instrumentação 
A instrumentação consiste na remoção de uma dentina 
intracanal, confeccionando um preparo cônico com 
menor diâmetro na região apical. 
A instrumentação de um dente frente ao tratamento 
endodôntico depende então de fatores como a 
amplitude original e a curvatura do canal, sendo realizada 
com limas e brocas. 
Instrumentais 
Durante a instrumentação, podemos fazer uso de 
instrumentais como limas e brocas. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
ACESSO
DESINFECÇÃO 
INSTRUMENTAÇÃO
OBTURAÇÃO
PREPARO DE 
FORMA CÔNICO-
AFUNILADA
PREPARO NO 
INTERIOR DO 
CANAL DENTINÁRIO
MANTER FORMAA 
ORIGINAL DO 
CANAL 
MANTER A 
POSIÇÃO 
FORAMINAL 
FORMAÇÃO DE UM 
BATENTE APICAL
Canal anatômico 
Junção entre 
canal 
dentinário e 
cementário 
Deve-se 
considerar: 
A cor da lima 
O diâmetro (D0) 
A conicidade 
Tamanho/parte ativa 
Secção transversal 
Canal 
cirúrgico 
Limas do tipo K: 
São fundamentais para a instrumentação 
de inicio de canais, devido sua baixa 
flexibilidade não costumam ser indicadas 
para dentes com curvaturas 
Limas do tipo flexofile: 
São fundamentais para a instrumentação 
de inicio de dentes que possuem 
curvaturas em seus canais, por serem 
mais flexíveis 
Limas do tipo 
hedstroem: 
São limas utilizadas 
para REMOÇÃO de 
algo dentro do canal 
(Ex.: polpa), NÃO 
usada para 
instrumentação, 
APENAS para 
remoção 
 
 
 
 
 
 
 
 
Mas como saber quando devo utilizar as limas 
e as brocas? O uso de limas e brocas depende da 
porção do dente que será instrumentada, podendo variar 
entre a porção cervical, média e apical. 
 
 
Solução irrigadora 
Sempre que utilizado um instrumento, deve-se utilizar 
uma solução irrigadora para promover uma limpeza do 
canal. Para essa irrigação e limpeza do canal, é 
empregado o Hipoclorito de sódio a 2,5% 
Ao realizar a limpeza deve-se considerar três princípios 
importantes, que são fundamentais para promover uma 
limpeza adequada do canal, sendo estes: 
 Quantidade 
 Frequência 
 Profundidade 
Mas porque o hipoclorito de sódio a 2,5%? Este 
composto é capaz de fazer a dissolução de matéria 
orgânica, possui ação bactericida e ainda uma ação 
branqueadora. 
Qual técnica deve ser utilizada nessa 
irrigação? A técnica utilizada deve ser a de irrigação e 
aspiração, pois esta é capaz de gerar um fluxo-refluxo, 
promovendo assim a limpeza adequada do canal. Esta 
técnica deve ser executada entre cada instrumental 
utilizado. 
Sequência clínica 
Para uma correta instrumentação do canal, existem 
passos fundamentais que devem ser seguidos, afim de 
se atingir os objetivos da instrumentação, garantindo que 
os princípios de Schilder sejam sempre respeitados para 
o sucesso do tratamento endodôntico. 
Brocas gates 
Glidden: 
Seu uso depende de 
fatores como o tipo 
de dente a ser 
instrumentado e o 
terço do dente. 
TERÇO CERVICAL- 
BROCAS 
TERÇO MÉDIO- 
BROCAS E LIMAS 
TERÇO APICAL- 
LIMAS 
 
 
Penetração desinfectante 
Para a penetração desinfectante, é ideal que se utilize 
limas finas do tipo K (#08, #10, #15), fazendo-se 
movimentos de cateterismo, devendo-se penetrar 
apenas até 2/3 do CAD (Comprimento aparente do 
dente) 
Mas o que significa o CAD? Chamamos o CAD de 
Comprimento Aparente do Dente, esta dimensão pode 
ser obtida através de uma radiografia periapical do dente 
a ser instrumentado, e em seguida realizando sua 
medição com uma régua. 
Ex.: Supondo-se que após realização da radiografia 
periapical de um dente, determinou-se que o seu CAD 
(comprimento aparente do dente), era de 24mm, a 
minha lima só poderá penetrar até 2/3 do tamanho desse 
dente, ou seja, até 16mm. 
A profundidade que a lima poderá penetrar (neste caso 
de 16mm) é chamada de CPT (Comprimento provisório 
de trabalho) e corresponde justamente aos 2/3 do 
tamanho aparente do dente. 
 
Mas o que seria um movimento de cateterismo? 
O movimento de cateterismo é executado com a lima, 
fazendo-se movimentos de ½ volta para a direita e ½ 
para a esquerda, devendo ser um movimento cuidadoso, 
para evitar que a lima se quebre dentro do canal. 
Quais os objetivos desta etapa? Verificar direção do 
canal, verificar possíveis calcificações e neutralizar o 
conteúdo infectado do canal 
 
 
 
Preparo cervical 
Nesta fase é feito um preparo cervical com o uso de 
alargadores como as brocas Gates Glidden, Largo, LA 
Axxess, CP Drill, sendo as brocas Gates de principal 
escolha. 
Para realização deste alargamento do canal, deve-se 
penetrar a broca apenas até 2/3 do CAD. Nesta fase são 
utilizadas 3 brocas gates de diferentes numerações, 
sempre reduzindo a numeração a partir da broca 
escolhida 
Como escolher as brocas do tipo gates? Para a 
eleição da numeração da broca gates, deve-se levar e 
consideração a seguinte classificação: 
 Dentes estreitos- incisivos centrais e laterais 
inferiores: deve-se iniciar com a broca n° 3 e em 
seguida reduzir as numerações 
 
 
 
 
 Dentes médios- incisivos laterais superiores: 
deve-se iniciar com a broca n° 4 e em seguida 
reduzir as numerações 
 
 
 
 
 Dentes amplos- incisivos centrais superiores e 
caninos inferiores e superiores: deve-se iniciar 
com a broca n° 5 e em seguida reduzir as 
numerações 
 
 
 
 
 
 
1 2 
3 2 1 
4 3 2 
5 4 3 
 
Quais os objetivos desta etapa? Remover 
interferências cervicais, neutralizar conteúdo infectado do 
canal e permitir maior penetração da SQA. 
 
 
 
 
Odontometria 
A odontometria é essencial para o sucesso endodôntico, 
esta etapa deve ser realizada com limas finas do tipo K 
(#08, #10, #15), fazendo-se movimentos de cateterismo, 
devendo-se penetrar até CAD (Comprimento aparente 
do dente) – 3mm 
Ou seja, se um dente possui um comprimento aparente 
de 23mm, o comprimento provisório de trabalho deste 
dente, ou seja, até onde a minha irá penetrar, será 
representado por CAD-3mm, logo: 
𝐶𝑃𝑇 = 𝐶𝐴𝐷 − 3𝑚𝑚 
𝐶𝑃𝑇 = 23𝑚𝑚 − 3𝑚𝑚 
𝐶𝑃𝑇 = 20𝑚𝑚 
 
 
Existe outra forma de realizar odontometria? 
Sim, é possível realizar esta medição com um localizador 
apical digital, que faz essa medição através de sensores. 
 
Quais os objetivos desta etapa? Verificar o CRT 
(Comprimento Real de Trabalho), verificar possíveis 
calcificações e neutralizar o conteúdo infectado do canal. 
 
 
Detecção do D.A ou L.A.I 
O DA, nada mais é que o diâmetro anatômico do canal, 
enquanto que L.AI significa Lima apical inicial, para sua 
determinação é necessário averiguar qual lima se prende 
firmemente no CRT(Comprimento Real de Trabalho), 
devendo penetrar até este. 
Mas o que seria o CRT? O CRT é chamado de 
Comprimento real de trabalho, sendo determinado pelo 
CRD (Comprimento Real do dente) menos (-) 1mm. 
Justamente onde fica o limite CDC entre o canal 
cementário e dentinário. 
 
3 
4 
 
Mas como podemos fazer esta detecção? Essa 
detecção diâmetro anatômico do canal, deve ser feita 
com movimentos de cateterismo, aumentando-se a lima 
de acordo com a amplitude do canal, até se chegar na 
lima que consiga se aderir firmemente ao canal. 
A lima que se encaixa no canal passa a ser chamada de 
Diâmetro anatômica (DA). 
1- Encontra-se a lima diâmetro anatômica 
2- Realiza-se um desgaste no CRT com 
movimentos de alargamento inicial (¼ de volta 
para a direita) 
 
Quais os objetivos