A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
A HISTÓRIA DO ENSINO MÉDICO (NO BRASIL)-convertido

Pré-visualização | Página 1 de 1

· As escolas médicas no Brasil eram isoladas até 1922, quando foi criada a primeira universidade brasileira.
· Em 1930, existiam no Brasil 12 escolas médicas, todas públicas.
· Entre 1930 e 1960, foram fundadas mais 19, em sua maioria públicas.
· Em 1964, existiam 37 cursos de Medicina, dos quais 81% eram públicos, sendo 24 em universidades federais e seis em estaduais.
· Dados do CFM mostram que existem no Brasil aproximadamente 30
mil vagas em escolas médicas, devendo atingir 35 mil com as escolas recentemente autorizadas e com o aumento do número de postos em escolas já existentes.
	
Comparativo de escolas médicas no Brasil versus escolas médicas no mundo
	Pale (clique no pais para detelhes)
	
	Populagio
	Popula§âo/Escola
	India
	392
	1.210.569.573
	3.088 mil / escola
	Brasil
	336
	201.032.714
	598.3 mil / escola
	Estados Unidos
	184
	317.641.087
	1.726 mil / escola
	China
	
	1.354.040.000
	8.569 mil / escola
	Paquis1âo
	96
	187.34t.721
	1.951 mil / escola
	Mexico
	92
	117 409.830
	1,27 mil / escola
	Japâo
	80
	127.30D.000
	1.591 mil / escola
	Russia Federa§âo
	78
	143.366.561
	1.838 mil / escola
	Indonésia
	74
	245,6l3.04J
	3.319 mil / escola
	
	73
	75.705.147
	1.037 mil / escola
	Iran
	48
	75.077.S47
	1.564 mil / escola
	Frank a
	47
	62.636.580
	1.332 mil / escola
· A partir dessa análise, têm surgido várias propostas de
mudança:
· criação de um currículo nuclear voltado para a formação do médico geral;
· associação, ao currículo “flexneriano”, de
conhecimentos em ciências sociais;
· “currículo centrado no indivíduo” e não na doença;
· integração entre as disciplinas do ciclo básico, clínico
e internato;
· inclusão de disciplinas das ciências humanas, como psicologia, sociologia e antropologia.
· Quanto ao direcionamento para a educação médica, os
pontos de consenso são vários, entre os quais:
· a centralização do ensino no estudante e na comunidade, rompendo com o hospitalocentrismo, sem alijar o hospital de sua importância no processo de formação, porém
· utilização outros cenários de prática; o ensino baseado em problemas, utilizando-se casos reais ou fictícios, visando à integração de conteúdos e à garantia de uma aprendizagem efetiva, sistemática e baseada em evidência.