A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
44 pág.
Etapa II - CONCEITUAÇÃO DO PROJETO PPT

Pré-visualização | Página 1 de 2

CONCEITUAÇÃO
DO PROJETO
Etapa II
Júlia Rodrigues, Letícia Carvalho, Micaela Benezra e Rafaela Giozza
Resumo da Etapa I - Compreensão
QUESTIONÁRIO
Público em geral
OBJETIVO: Identificar hábitos de consumo e compra, preferências e necessidades
ENTREVISTA
Deficiente Visual
OBJETIVO: Conhecer a rotina de compra e principais dificuldades
FOTOS DA DISPENSA
Público em geral
OBJETIVO: Identificar as soluções que as pessoas dão para embalagens abertas.
MATRIZ DE TENDÊNCIAS
MAPA MENTAL
Ferramentas
Resumo da Etapa I - Compreensão
GRÃOS
Feijão, Lentilha e Grão de Bico
Feijão deve ser o principal produto da linha
Preferência por embalagens transparentes: permitir contato visual e tátil com o produto.
Pensar em soluções para inclusão de deficientes visuais além do Braile
Aumento do contraste entre cores
Utilização de outros sentidos além da visão (tato, audição)
Adaptação a leitores e outros aplicativos utilizados por esse público
Embalagens atuais não prevêem formas de armazenamento do produto em consumo (aberto)
Embalagens atuais são muito parecidas: novas formas e materiais podem representar um maior destaque no ponto de venda.
Insights
PERSONAS E
CENÁRIOS
Etapa II
Persona 1
Cláudia, 44 anos.
Mãe de 2 filhos, uma criança e um adolescente. Tradutora, tem escritório em casa. Divorciada da classe C.
Consome feijão preto (1kg 2x/mês) e às vezes lentilha (0,5kg 1x/mês).
Compra principalmente no supermercado, orientada pela marca e pelo preço.
Cozinha para ela e os dois filhos: feijão 2x por semana e lentilha 1x a cada 15 dias.
Retira o produto da embalagem original e coloca em potes de plástico
transparentes. Não identifica e não coloca a validade.
Não gosta de tecnologia.
Persona 2
João, 25 anos.
Estudante de arquitetura e estagiário, mora sozinho em um JK alugado. Classe B.
Cozinha 2x por semana, comprando algum grão 1x por semana.
Consome todos os tipos de grãos. Utiliza esses alimentos para variar suas receitas veganas (hambúrgueres, bolinhos, etc). Gosta de cozinhar e conhecer novas receitas.
Compra embalagens pequenas em mercados. Guarda o produto já aberto fechando-o com um prendedor de roupas.
Gosta de tecnologia e se sente incomodado com a quantidade
de lixo que produz.
Persona 3
Maria Inês, 35 anos, possui baixa visão.
Casada, um filho (10 anos), trabalha nos correios, classe C.
As compras são feitas por ela e pelo marido, uma vez no mês. Utiliza aplicativos de leitura da embalagem ou pede ajuda aos funcionários. Compra em pacotes de 1kg.
Ela gosta de comprar sempre no mesmo mercado.
Consome diferentes tipos de feijão e lentilha. Cozinha com auxílio do marido, em maiores quantidades para poder congelar. Cozinha uma vez na semana.
Armazena em potes que são guardados em locais específicos,
mas às vezes o marido se esquece disso.
Ela gosta de tecnologias porque auxiliam em suas tarefas.
Cenário I - Cláudia
Em uma manhã de domingo, Cláudia planeja cozinhar uma feijoada para o almoço da família. Ao verificar sua despensa, percebe que o feijão armazenado não é suficiente para alimentar todos. 
Cenário I - Cláudia
Aos domingos, o mercado que Cláudia frequenta está fechado. Por isso, ela vai a pé até o mercadinho do bairro para comprar mais um saco de feijão.
Cenário I - Cláudia
Chegando lá, Cláudia não encontra sua marca preferida, que normalmente é mais barata e tem grãos de qualidade, e acaba tendo que escolher uma nova marca para experimentar.
Cenário I - Cláudia
Pela desconfiança, Cláudia decide não comprar a marca de menor preço, mas adquirir uma embalagem de 1kg de feijão preto de uma marca de preço mediano, um pouco mais cara do que a sua marca de confiança, pois acredita ser o melhor custo-benefício disponível. Além disso, a embalagem é resistente e possibilitará o armazenamento a longo prazo. 
Cenário I - Cláudia
Cláudia cozinha a feijoada com metade do pacote e guarda o restante para outra ocasião. A feijoada acaba ficando deliciosa, Cláudia é elogiada pela família e passa a consumir a nova marca de feijão.
Cenário 2 - João
João mora em um pequeno JK, sem muito espaço para armazenar grandes ranchos e, por isso, sempre opta por embalagens de menores quantidades. 
Cenário 2 - João
Esse hábito o obriga a ir ao mercado toda semana e faz com que gere muito lixo. Isso incomoda João, que nunca encontrou uma marca de grãos que se preocupasse com a embalagem nesse sentido.
Cenário 2 - João
No sábado pela manhã, João foi fazer as compras da semana e, chegando no corredor dos grãos, foi em busca da marca de grão de bico que compra em função do preço e tamanho da embalagem.
Cenário 2 - João
Ao olhar as opções disponíveis, uma nova marca com embalagem muito diferente chamou sua atenção e João dedicou alguns minutos a ler seu rótulo. Era uma embalagem de material diferente, biodegradável e que se preocupava com reuso e descarte, valores muito importantes para ele. Apesar de ser um pouco mais cara do que a marca que normalmente compra, João escolheu experimentá-la.
Cenário 2 - João
Chegando em casa, João já começa a preparar sua comida e colocar nas marmitas da semana. Ao abrir a embalagem de grão de bico, pôde manter o alimento que sobrou na embalagem original e guardá-la no armário, pois ela prevê isso.
Cenário 3 - Maria Inês 
Maria Inês e seu marido planejam cozinhar lentilha para o almoço e, como de costume, é ela quem vai às compras. Ela gosta de comprar sempre no mesmo mercado porque lá, Jorge, o funcionário, a auxilia nas dificuldades e sempre conta quando chega alguma novidade.
Cenário 3 - Maria Inês 
Neste dia, Maria Inês perguntou para Jorge onde estava a marca de lentilha que ela sempre compra. Jorge indicou, mas em seguida comentou sobre uma nova marca que havia chegado. 
Cenário 3 - Maria Inês 
Além das preocupações ambientais, a nova marca trazia informações em braile e outras funções que auxiliaram Maria Inês a identificar todas informações do produto sem João precisar interferir.
Cenário 3 - Maria Inês 
Maria Inês ficou muito feliz, se sentiu confiante e representada. Isso trouxe um pouco mais de independência para o seu dia, algo que ela sempre sentiu falta. Após verificar que o valor era um pouco mais alto que a marca de costume, Maria Inês manteve a decisão de compra, pois acredita que o valor agregado à marca através da representatividade compensava a diferença de valor.
Cenário 3 - Maria Inês 
Chegando em casa, Maria Inês dividiu a novidade com o marido e com as amigas que também tem deficiência visual nos grupos de Whatsapp e Facebook. A lentilha ficou deliciosa e, para Maria Inês, teve um sabor ainda mais especial.
PROPOSTA DE VALOR
E VALORES DA MARCA
Etapa II
“ Nova solução de embalagem para grãos, preocupada com a questão ambiental e em proporcionar uma alimentação saudável para seus consumidores, planejada para armazenagem na embalagem original em espaços domésticos reduzidos e acessível a deficientes visuais, além de manter o melhor custo-benefício para todos os consumidores. ”
SUSTENTABILIDADE
PRATICIDADE
QUALIDADE SUPERIOR
PREÇO JUSTO
PAINÉIS
VISUAIS
Etapa II
CONSUMO
TEXTURAS
CONCEITO
RESTRIÇÕES
Restrições
1. Deve conter camada interna de plástico para evitar o contato do produto com outros materiais;
2. O produto deverá ser mantido em local seco e arejado;
3. Informações obrigatórias da embalagem:
Tipo de material utilizado
	Se contém gluten
	Valor Nutricional
	Quantidade
	Classificação do grão
	Informações sobre a empresa produtora e distribuidora, SAC
LINHA DE
PRODUTOS
Etapa II
FEIJÃO PRETO
Embalagens de 0,5kg e 1kg
FEIJÃO
CARIOCA
Embalagens de 0,5kg e 1kg
LENTILHA
Embalagens de 0,5kg e 1kg
GRÃO-DE- BICO
Embalagens de 0,5kg e 1kg
REQUISITOS
Etapa II
Embalagem
Tipos de embalagem:
- Embalagens para os 4 produtos nas versões 0,5kg e 1kg;
	- Caixa para transporte;
	- Embalagem para kit promocional.