A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
5 pág.
Resumo da aula 5 de Citricultura ( Sistemas de produção, manejo e tratos culturais)

Pré-visualização | Página 1 de 1

AULA 5 
Sistemas de produção 
Área de cultivo: 
No ponto de vista da região macro, já sabemos no Brasil as maiores áreas 
produtoras de citrus. Considerando a declividade do local, que fica de frente pro sol 
da tarde, é ótimo para o cultivo dos citros, e quando os citros são sombreados na 
parte da manhã pelo sol poente, cria-se um microclima de umidade o que favorece o 
aparecimento de fungos na cultura, como a camurça. Então feito preparo dessa área, 
com a análise de solo para a percepção de nutrientes disponíveis e detectar 
características limitantes a produtividade, feita essas análises, há padrões de 
fertilidade a serem seguidos para interpretação de resultados para citros. Pode ser 
feito o preparo na área toda ou somente na linha, as grandes empresas geralmente 
fazem em linhas, a área é roçada, arada, é passado o sulcador, é feita a calagem 
(pode ser por cova ou não). 
A partir do momento que se tem análise de solo, será aplicada as doses de 
nutriente em função da necessidade, então é feita a calagem se houver necessidade, 
e também a fosfatagem, pode ser feita aplicação de M.O na cova. A M.O é barata, 
porém seu transporte é complicado, então muitas vezes os produtores deixam de 
comprar pela dificuldade. Antigamente era usado o coroador mecânico para abrir as 
covas, pois eles causam o espelhamento no solo, então cultivar em sulcos é mais 
interessante. 
Hoje são usadas as mudas do tipo vareta, muitas vezes pela sua facilidade 
de transporte, muito melhor do que levar mudas com três pernadas, pois muitas 
vezes os galhos eram danificados. 
Alinhamentos podem ser feitos com os espaçamentos fixos, tipo 4x4 ou 
intercalando as plantas espaçadas em cada linha, esse outro espaçamento pode ser 
usado em plantio quando feito em declividade, pois evitará o escoamento superficial 
de água. 
Espaçamento 4x4 Intercalado 
o o o o o o o o 
o o o o o o o o o 
o o o o o o o o o 
 
Plantio no sulco: enxarcar a muda de água para retirar o ar da sacola da 
muda, e em campo evitar deitar a muda, pois pode causar insolação em um lado da 
muda e queimar as raízes. A cova deve ser quase na medida da sacola para não 
causar revolvimento do solo, a muda pode ser plantada podada cerca de 30 a 40 cm 
da base, ou podar depois de 30 dias de plantada. Para plantar corte o fundo da 
sacola para evitar o sistema de raízes que fica enovelado no fundo, coloque a muda 
na cova, puxe a sacola para cima, e a muda tem de ser plantada de 5 a 8cm acima do 
nível do solo, fazer o ajeitamento na lateral da cova, e cubra o substrato que ficou 
para fora da cova, faça um caqueiro/ enbaceamento em volta da muda para que a 
primeira irrigação seja mais efetiva, ou seja, para que a água se concentre mais na 
muda e cole mais a argila nas raízes para uma melhor sustentação. Todos esses 
passos vão fazer com que o pegamento da muda seja muito melhor. 
Grandes empresas fazem o uso de hidro gel no plantio de mudas, ele é um 
produto basicamente feito de água, a muda base da muda é mergulhada nele e 
assim irá segurar a água das raízes por muito mais tempo. 
 
Manejo e Tratos culturais 
 
1. Análise da terra 
Local de coleta: faixa de adubação, a 50cm para dentro e para fora da 
projeção da copa. 
Profundidade de coleta: 
 0-20cm: recomendação de adubação e calagem 
 20-49cm: detectar barreiras químicas; deficiência de Ca, com ou sem 
excesso de Al. 
 
2. Análise Foliar 
Objetivos: Caracterizar deficiências, avaliar estado nutricional, 
determinar necessidade de adubos. 
Para fazer a análise foliar é preciso padronizar a época de amostragem e 
idade da folha, pois é necessário seguir o padrão de por exemplo coletar 
as 4 folhas mais próximas do fruto para que os dados analisados esteja 
no mesmo nível, caso contrário poderemos superestimar ou subestimar 
os dados. 
Fatores de Mais Produtividade 
São mais de 52 fatores de produtividade que influenciam o crescimento e 
produção de frutos pelas culturas (Tisdale et al.). E muitos desses fatores estão 
ligados a adubação, por isso agronomia é uma profissão tão difícil, pois muito 
padrões estão interligados. 
O que queremos em um pomar são mais ramos para obter mais flores e por 
fim mais frutos, por exemplo: plantas com deficiência de P e alta quantidade de N, 
terá mais ramos grossos e menos ramos finos, então é preciso um equilíbrio. 
Os nutrientes vão afetar a produção através do pegamento, queda e 
tamanho do fruto. Também afetam a qualidade do fruto em sua forma, consistência 
e cor da casca. Em sua qualidade interna como o suco, acidez e ratio. E também a 
resistência a pragas e doenças, transporte. 
 
 
 
 
 
 
O DRIS mede a Sistema de interpretação de análise foliar, ele mede o índice 
de todos os nutrientes presentes na folha, seja positivo ou negativo. Então se a 
planta estiver com necrose devido a falta de potássio, além de detectar o fator 
também saberemos o balanço dos nutrientes presentes, então além do potássio 
mostrará o nitrogênio, carbono e etc. As aplicações desses nutrientes podem ser 
feitas por idade da planta. 
Considerações sobre adubações de cobertura em citros 
Planta arbórea, sempre verde, extração contínua porem aumenta sua 
demanda em dois períodos: 
Setembro-dezembro: Floração e crescimento do fruto (Sudeste do Brasil, 
sem irrigação) 
Março-abril: Vegetação (folhas e ramos novos -> Próxima Safra) 
** Portanto, 3 parcelas de adubações de aplicação de adubação em plantio 
não irrigado. E se for irrigado fazer mais parcelas. 
 
Podas 
Objetivo de manipulação e crescimento vegetativo e da produção 
Tipos de podas: 
• Poda de formação ( poda inicial no plantio da muda) 
• Desbrota 
• Poda de limpeza 
• Poda de redução de copa 
• Desbaste de frutos ou desfrute 
Vídeo: Como podar o Tahiti aos 18 meses? – Youtube 
 
Tratos culturais para tangerinas 
Poda de formação: plantas baixas = maior rendimento 
Adubação: maior exigência em nutrientes 
Desbaste de frutos: Ponkan = desejável ; Murcote = necessário 
Como desbastar: frutos com 2 a 3 cm de diâmetro; deixar 12cm entre frutos 
 
Tratos culturais para Lima ácida tahiti 
Os preços do tahiti nem sempre são compensadores no período da safra – início de 
ano 
Produção na entressafra: 
• Adubação 
• Irrigação 
• Indutor de florescimento