A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
35 pág.
CURSO LIVRE REDAÇÃO

Pré-visualização | Página 1 de 5

1-Observe os textos e analise as afirmações: 
I. O Texto I, constituído na linguagem verbal, não apresenta qualquer relação com o Texto II, constituído 
na linguagem verbal e não verbal. ERRADA 
II. O Texto II estabelece uma relação de intertextualidade com o Texto I ao retomá-lo de forma 
parafraseada. CORRETA 
III. O escrito I não pode ser considerado como texto, uma vez que não apresenta os fatores responsáveis 
por sua textualidade. ERRADA 
IV. Texto I e Texto II enquadram-se, respectivamente, no gênero poema e no gênero quadrinho. 
CORRETA 
 
 
Estão CORRETAS: 
 
 
2-Observe o anúncio. Analise as seguintes afirmações: 
I. O anúncio estabelece uma relação intertextual com a música “Chocolate”, escrita e cantada por Tim 
Maia. CORRETA 
II. O anúncio não pode ser considerado um texto porque não apresenta coesão e coerência. ERRADA 
III. O anúncio, constituído por linguagem verbal e não verbal, apresenta textualidade, portanto, é 
considerado um texto. CORRETA 
IV. “Eu só quero chocolate” compromete a finalidade do anúncio, prejudicando sua compreensão. 
ERRADA 
 
 
 
 
3-Analise as afirmações, considerando-as verdadeiras ou falsas: 
( V ) Existe a possibilidade de haver textos coesos e não coerentes e vice-versa. 
( V ) A coerência refere-se às atribuições de sentido ao texto. 
( F ) No que se refere à coesão existem quatro metarregras: repetição, progressão, não contradição, 
relação. 
( F ) Na coesão sequencial um elemento do texto retoma outro já mencionado. 
 
 
4-Analise as seguintes afirmações, considerando-as verdadeiras ou falsas: 
( V ) A intencionalidade é o fator de textualidade que se refere ao propósito do texto, com que finalidade 
ele é produzido. 
( F ) A situacionalidade diz respeito ao esforço que o enunciatário faz para atribuir sentido ao texto. 
( V ) Intertextualidade é o fator que se refere à relação que um texto estabelece com outros textos. 
( V ) A coesão diz respeito às ligações por meio de estruturas linguísticas que ocorrem no interior do 
texto. 
( F ) Coesão e coerência são fatores de textualidade que se relacionam diretamente ao contexto 
enunciativo e ao enunciatário. 
 
 
5-(Adaptada do Portal Positivo) A coesão textual é responsável pelas “amarrações” do texto, 
contribuindo para a atribuição de sentido. Levando em consideração essa afirmação, leia o poema. 
Releia os versos: 
Difícil mandar recado para ela. 
Não havia e-mail. 
O pai era uma onça. 
O primeiro verso estabelece mesma relação de sentido com cada um dos dois outros versos. Um 
conectivo que expressa essa relação é: 
 
( X ) porque 
( ) porém 
( ) embora 
( ) portanto 
 
 
6-Leia o fragmento que segue: 
Outros tempos 
A preocupação do homem em medir o tempo sempre existiu. Relógios de água, as clepsidras, relógios de 
areia, as ampulhetas, relógios de sol, relógios à vela, foram alguns dos instrumentos que realizavam tal 
função. Com o passar dos séculos, eles foram se aperfeiçoando. O século XVIII viu surgirem os relógios de 
três ponteiros e os cronômetros de precisão, na mesma época em que eclodiam as primeiras fábricas da 
Revolução Industrial. Somos herdeiros diretos dessa época: nosso tempo é marcado pelo tempo exato e 
pela industrialização exagerada. E fomos além: tecnologias digitais, computadores, smartphones. Como 
pontua o filósofo e autor de livros didáticos e paradidáticos Ricardo Melani, “os aparelhos em si são 
coisas programadas que deveriam servir ao homem”, ferramentas de apoio para agilizar a resolução de 
nossos problemas, ajudar na organização do dia a dia. Observamos, contudo, continua Melani, uma 
inversão de papéis, pois o homem “passa grande parte de seu tempo respondendo às demandas 
tecnológicas”, imerso nesses dispositivos que deveriam nos ajudar a ter mais tempo. [...] 
FONTE: AGOSTINI, Cristina; POLLA, Cauê Cardoso. Tempo, uma questão filosófica. Educatrix, p. 18, 2º 
semestre 2013. 
Analisando o texto e a função comunicativa desempenhada, é possível identificá-lo como gênero textual: 
( ) Texto publicitário, pois o fragmento apresenta dados essenciais para a promoção da obra original, 
como informações sobre o autor e o conteúdo. 
( ) Resenha, porque além de apresentar características estruturais da obra original, o texto traz ainda o 
posicionamento crítico do autor do fragmento. 
( ) Relatório, pois o fragmento em questão apresenta informações sobre o autor, bem como descreve 
com detalhes o conteúdo da obra original. 
( X ) Artigo científico, uma vez que o fragmento contém título, nome completo do autor, além de ter sido 
redigido em uma linguagem clara e objetiva. 
 
 
7-Analise as afirmações e verifique se são Verdadeiras ou Falsas. 
( F ) Expressões abreviadas que se tornam comuns, como “tá”, “né”, “tbém”, “qdo”, podem ser utilizadas 
nos textos formais, de cunho acadêmico, por exemplo, sem comprometer sua qualidade. 
( V ) Os textos formais, de cunho acadêmico, precisam ser concisos. Há a necessidade de que muitas 
informações sejam dadas em poucas palavras. 
( F ) O uso de 1ª pessoa do singular (eu) na elaboração de textos acadêmicos e científicos não 
compromete sua imparcialidade. 
( F ) Linguagem formal e linguagem informal são sinônimos, podendo ser utilizadas, 
indiscriminadamente, em qualquer situação comunicativa. 
 
 
8-Analise as seguintes afirmações: 
I-O artigo de opinião é registro de fatos do interesse da coletividade sem a opinião de quem o redige. 
ERRADA 
II-A notícia é texto argumentativo com o objetivo de apresentar o posicionamento de quem escreve 
acerca de determinado tema. ERRADA 
III-A crônica é um texto cuja finalidade é expor fatos do cotidiano com o intuito de promover reflexão. 
CORRETA 
IV-O editorial é um texto com finalidade de explicitar o ponto de vista, o posicionamento de um grupo ou 
de um veículo de comunicação. CORRETA 
 
 
9-Como já sabemos, existem os tipos textuais, classificados de acordo com critérios de ordem linguística 
e estrutural, e os gêneros textuais, classificados com base no contexto em que são produzidos, do público 
a que se destinam, da finalidade com que são produzidos, do meio por onde circulam etc. Em virtude 
dessas afirmações, analise o texto que segue: 
O McSorleys ocupa o térreo de um prédio de tijolinhos vermelhos, é o número 15 da rua 7, ao lado da 
Cooper Square, onde termina a Bowery. Foi inaugurado em 1854 e é o bar mais antigo de Nova York. Em 
seus 86 anos, teve quatro proprietários – um imigrante irlandês, seu filho, um policial aposentado, sua 
filha –, todos eles avessos a mudanças. Embora disponha de energia elétrica, o bar teima em ser 
iluminado por duas lâmpadas a gás, toda vez que alguém abre a porta, a luz oscila e projeta sombras no 
teto baixo coberto de teias de aranha. Não há caixa registradora. As moedas são atiradas em tigelas, uma 
para as de 5 centavos, uma para as de 10, uma para as de 50, e as notas são guardadas num cofre de 
madeira. 
(Este texto foi publicado na década de 40 pela revista The New Yorker. As datas do original foram 
mantidas) 
FONTE: MITCHEL, Josef. O bar do McSorley. Piauí. São Paulo, ano 9, n. 100, p. 42, jan. 2015. (Fragmento). 
Nele é possível identificar a predominância de: 
( ) Injunção 
( X ) Descrição 
( ) Exposição 
( ) Narração 
 
 
10-Leia o fragmento e depois analise as proposições feita sobre ele: 
I “Por que comemos com o garfo” é considerado um texto de tipo expositivo. 
PORQUE 
II Apresenta uma estrutura em que traz argumentos para convencer o leitor de que as informações 
expostas são verdadeiras. 
Sobre as proposições e sua relação com o texto é CORRETO afirmar: 
 
( X ) A proposição I é verdadeira, mas a proposição II não é uma explicação adequada para ela. 
( ) A proposição I é verdadeira e a proposição II é uma explicação verdadeira para a primeira. 
( ) As proposições I e II são verdadeiras e a relação entre elas está adequada.