A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
15 pág.
Agroecologia

Pré-visualização | Página 1 de 1

Agroecologia
Fernanda Falcão - 743675
Júlia Costa - 726717
Pedro Henrique Sales - 743792
Verônica Almeida - 743822
Vitória Menezes - 743834
Noções de Sistemas Agroflorestais
Prof. Dr. Fernando Silveira Franco
Definição
Abordagem metodológica que
integra princípios agrônomos,
ecológicos, socioeconômicos e
cultural. 
Tem como objetivo dialogar entre o
conhecimento popular e o científico,
sendo uma condição necessária
para o desenvolvimento de
agroecossistemas conectados aos
ecossistemas naturais.
Histórico
A união entre campo e tecnologia
Período Neolítico
Desenvolvimento de
agricultura e criação de
animais
Irrigação
Excedentes
Revolução Verde
Mecanização da
agricultura
Ciência aplicada no
campo (agrotóxicos e
transgênicos)
Agroecologia
Surgimento do
conceito 
10.000 a.C. e 4.000 a.C. 1960 1970
Elementos técnicos básicos de
uma estratégia agroecológica
Conservação e regeneração
dos recursos naturais
Solo
Água
Germoplasma
Fauna e flora
Implementação de
elementos técnicos
Definição de técnicas
Manejo de recursos
produtivos
Diversificação temporal,
espacial, genética e
regional
Reciclagem de nutrientes
e matéria orgânica
Regulação biótica
Efeitos da
agricultura
industrial
Perda e degradação de recursos
naturais
Água
Solo
Biodiversidadde
Produtividade
Alta, porém não é utilizada para
alimentação populacional
Variabilidade
Perda de biodiversidade e poluição
genética 
Efeitos da
agroecologia
Sustentabilidade
Policultivos, rotação de culturas,
integração cultivos-criações
Proteção permanente do solo
Preparo de terreno
Produtividade
Segundo a Universidade de Michigan, a
agroecologia tem potencial para
abastecer a população mundial.
Variabilidade
Exploração de variados produtos e
serviços gerados pela biodiversidade
Critérios para formar
agrossistemas
 
 
Pouca dependência de
investimentos, que podem
gerar a necessidade de
maximizar os lucro, por
parte dos investidores, ao
invés de conservar a
agroecologia envolvida
 
Utilizá-los
localmente 
 causando baixos
impactos e custos
 
Usar relações ambientais,
como controle biológico e
ambiental, como morcegos
para controle de insetos ou
leguminosas para fixação
de nitrogênio no solo
 
Utilizar os elementos
do terreno da forma
que ele é, para
beneficio próprio,
para não alterar o
ambiente e perder
suas qualidades
1.Poucos Inputs
comerciais
2. Recursos
renováveis
3. Impactos benéficos
do meio ambiente
4. Aceitação do
ambiente
Critérios para formar
agrossistemas
 
 
Sempre conferir como
aumentar a produção
sem que prejudique o
sistema criado para
aumentar a
rentabilidade
 
Não extinguir uma
qualidade do local,
biológica ou cultural,
mas sim preservá-la
 
Usar essas qualidades
para o benefício do
agrossistema ao
melhorá-los com esses
conhecimentos
centenários
 
Não exportar o alimento
produzido antes de
abastecer o mercado
interno para que essa
produção não seja mal
distribuída entre as
famílias locais
5. Manutenção da
capacidade de
produção 
6. Preservação da
diversidade
biológica e cultural
7. Utilizar o
conhecimento
cultural local
8. Valorizar o
mercado interno
Sustentabilidade x Complexidade
Complexidade x Resiliência
Menos resiliente Mais resiliente
Ambientes menos alterados pelos humanos possuem mais formas naturais de
se adaptar a alterações ambientais como pragas ou mudanças climáticas
Teoria da 
Trofobiose
Quanto mais saudável a planta,
maior será a resistência a pragas e
doenças
Plantas em solos estáveis e sem
deficiência de nutrientes aumentam
sua resiliência
Agroindústria: aplicação de veneno
e fertilizantes que atrapalham as
reações biológicas naturais e levam
à falta de nutrientes e problemas na
atividade enzimática, levando a
planta a um estado de fragilidade
ambiental, levando a um ciclo
vicioso
Teoria da 
Trofobiose
Plantas espontâneas
Podem aparecer para competir com
as plantas já estabelecidas no local,
por causa de alterações no
ambiente
Agroindústria: aplicação de veneno
Agroecologia: observadas e
manejadas de acordo com a
situação
Desafios
Grande proporção do agronegócio
Pelo alto volume para exportação de
produtos/commoditites
Perspectivas econômicas de progresso e
modernidade ainda são ligadas por grande parte
da sociedade à agricultura industrial
Ocupação de grandes 
espaços por monoculturas
Uso de insumos pode atingir áreas agroecológicas
Dificuldades de
comercialização
Escoamento baixo e
preços altos
Adesão e transição de
famílias em programa
de apoio podem levar
tempo ou recusas
Referências Bibliográficas
Altieri, M. Agroecologia: a dinâmica produtiva da agricultura sustentável.
2004, 5ª edição. Disponível em:
https://arca.furg.br/images/stories/producao/agroecologia_short_port.pdf;
Boaventura, K J. et al. Agroecologia: Conceito, história e
contemporaneidade. 2019;
Caporal, F. R. Agroecologia: uma nova ciência para apoiar a transição a
agriculturas mais sustentáveis. Brasília: 2009. 30 p.;
Petersen, P. F.; Weid, J. M. von der; Fernandes, G. B. Agroecologia:
reconciliando agricultura e natureza. Informe Agropecuário, Belo Horizonte,
v. 30, n. 252, p. , set./out. 2009.