A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
13 pág.
Lipídios e Eicosanoides

Pré-visualização | Página 1 de 3

1 
Júlia Corrêa – 2025.2 
Bioquímica – Ana Paula 
10 de julho de 2020 
Lipídios
Ácidos Graxos 
Componentes essenciais dos Lipídios 
✓ São formados por longas cadeias de 
hidrocarbonetos com um grupo 
carboxila terminal; 
 
✓ Em geral, os ácidos graxos são 
anfipáticos, uma vez que a porção 
COO- é polar, hidrofílica enquanto o 
resto é apolar, hidrofóbicos; 
 
✓ Porém ácidos graxos de cadeia 
longa são apolares, hidrofóbicos, 
logo insolúveis em água, e são 
portanto transportados no sangue 
pela albumina; 
 
✓ Podem reagir com bases formando 
sais ou reagir com álcool formando 
ésteres. 
 
 
 Ácidos graxos saturados 
✓ Ácidos graxos compostos apenas por 
ligações simples entre carbonos – 
forma gorduras saturadas; 
 
✓ Gorduras saturadas têm consistência 
sólida em temperatura ambiente, são 
resistentes a oxidação, possuem altas 
temperaturas de liquefação; 
 
✓ As gorduras insaturadas são 
consideradas como gorduras ruins 
para o consumo. Sendo também 
associados a doenças. 
 
✓ Geralmente essa gordura é 
encontrada em alimentos de origem 
animal 
Ácidos graxos insaturados 
✓ Ácidos graxos contendo 1 dupla 
ligação entre carbonos – forma 
gorduras insaturadas; 
 
✓ Gorduras insaturadas são mais 
sensíveis a oxidação e possuem 
menor temperatura de liquefação, 
líquidas em temperatura ambiente, 
formando óleos; 
 
 
 
2 
Júlia Corrêa – 2025.2 
Bioquímica – Ana Paula 
10 de julho de 2020 
✓ Essa gordura é geralmente 
encontrada em alimentos vegetais. 
Se consumido de forma equilibrada 
pode trazer muitos benefícios a 
saúde, como a diminuição do 
colesterol ruim (LDL), aumento do 
colesterol bom (HDL) e gerar energia 
via gliconeogênese. 
 
✓ Para ter uma alimentação mais 
saudável deve-se dar preferência a 
gorduras insaturas – azeites extra-
virgem, óleos de girassol, etc. 
 
✓ Subdivisão: 
 
• Monoinsaturados – apresentam 
apenas uma ligação dupla. 
 
• Poliinsaturados – apresentam mais 
de uma ligação dupla. 
 
Ácidos graxos CIS ou TRANS 
✓ Quando há disposição dos átomos ao 
redor dessa ligação dupla, temos 
ainda ácidos graxos insaturados Cis ou 
Trans (conhecidos por formar gordura 
trans). 
 
✓ Trans – Gordura sintética e insaturada. 
 
✓ São produzidos artificialmente com 
o objetivo de aumentar a 
durabilidade e melhorar a textura 
de produtos industrializados como 
margarinas, biscoitos e alimentos 
processados. 
 
✓ O consumo está associado a 
diversos problemas, como doenças 
cardiovasculares (provocam o 
aumento do colesterol ruim – LDL). 
 
 
Ácidos graxos Essenciais 
 
✓ GORDURAS BOAS que são 
consideradas essenciais – não são 
produzidas pelo ser humano e 
devem ser consumidas na 
alimentação como: 
 
• Ômega 3 (Ácido Linolênico) – 
encontrado principalmente em 
peixes de água fria como 
salmão e sardinha. 
 
• Ômega 6 (Ácido Linoleico) – 
encontrado em óleos vegetais 
(chia, castanha do pará, 
gergelim, etc). 
 
✓ FUNÇÕES desses ácidos graxos 
essenciais: 
 
• Produção de componentes 
estruturais de células; 
 
• Ação anti-inflamatória; 
 
• Melhora o humor; 
 
• Efeitos benéficos sobre os níveis 
de colesterol – diminuindo 
assim o risco de doenças 
cardiovasculares. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
3 
Júlia Corrêa – 2025.2 
Bioquímica – Ana Paula 
10 de julho de 2020 
Composição de ácidos graxos de 
alguns alimentos 
 
 
 
✓ Óleo de coco – possui muita gordura 
saturada. Ruim para quem tem 
colesterol alto e problema 
cardiovascular. 
 
✓ Óleo de girassol – um dos melhores 
para cozinhar. 
 
 
 
 
Alguns ácidos graxos de 
Importância fisiológica 
 
 
 
✓ Cadeia curta – 2 a 4 C 
 
✓ Cadeia média – 4 a 12 C 
 
✓ Cadeia longa – 12 a 20 C 
 
✓ Cadeia muito longa – > 20 C 
 
Conheça a Gordura Trans 
 
✓ O que é? É um composto artificial, 
produzido a partir da transformação 
de óleos vegetais em líquidos em 
gordura sólida, com uso de 
hidrogênio. Também é chamada de 
gordura vegetal hidrogenada. 
 
✓ Para que serve? Aumentar o prazo 
de validade dos alimentos, dar mais 
sabor, maciez e crocância. 
 
✓ Onde ela se esconde? Há pequenas 
quantidades no leite e nas carnes 
 
 
4 
Júlia Corrêa – 2025.2 
Bioquímica – Ana Paula 
10 de julho de 2020 
vermelhas. Mas o tipo perigoso está 
nos alimentos industrializados. 
 
✓ Por que a gordura Trans é a mais 
nociva das gorduras? Há três tipos de 
gordura: a trans, a animal (ou 
saturada) e as tradicionais de origem 
vegetal. A trans se acumula mais 
rápido no sangue e nas artérias. Além 
disso, aumenta o colesterol ruim 
(LDL), que protege o coração e reduz 
o colesterol bom. A saturada eleva o 
LDL, mas não interfere no HDL. As 
vegetais moderadamente não 
alteram o colesterol. 
 
✓ Como ela age no corpo? 
 
No coração – deposita-se nas artérias 
coronárias e aumenta as chances de 
infarto das pessoas que consomem 
mais de 2 g por dia. 
 
Na corrente sanguínea – eleva os 
níveis de colesterol ruim, que está 
envolvido na formação das placas e 
de um tipo de inflamação que eleva 
os riscos de ateroesclerose. 
 
No abdome – facilita o acúmulo de 
gordura no abdome e favorece o 
aparecimento da síndrome 
metabólica, transtorno que associa 
obesidade, diabetes e pressão 
arterial elevada. 
 
No intestino – acredita-se que a trans 
seja metabolizada com mais 
dificuldade. 
 
No fígado – onde é fabricado o 
colesterol, a trans substitui a molécula 
dde colesterol ruim, que fica livre e 
para circular no organismo. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
5 
Júlia Corrêa – 2025.2 
Bioquímica – Ana Paula 
10 de julho de 2020 
 
Formas dos Ácidos Graxos 
Ácidos Graxos Livres 
✓ Encontrados na forma livre em 
todos os tecidos em níveis baixos, 
ou ainda em níveis mais elevados 
no plasma sanguíneo no jejum; 
 
Ácidos Graxos Estereficados 
✓ 90% dos ácidos graxos plasmáticos 
são estereficados em TAG e Éster 
de Colesterol pelas Lipoproteínas 
Circulantes; 
 
✓ Os ácidos graxos nos homens são 
moléculas relativamente simples; 
 
 
 
 
 
✓ Estas moléculas são em grande 
parte encontrados em cadeias 
pares com 4 a 28 carbonos, e 
também Ácidos Graxos de cadeias 
ímpares em algumas células, os 
quais são usados para extração de 
energia em graus mínimos. 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
6 
Júlia Corrêa – 2025.2 
Bioquímica – Ana Paula 
10 de julho de 2020 
 
Lipídios de Membrana 
1) Fosfolipídios 
✓ Possuem natureza anfipática 
(hidrofílica e hidrofóbica); 
 
✓ Importante presença na Bile e 
Surfactante (é uma substância 
produzida pelo pneumócito II no 
pulmão que é responsável por 
manter os alvéolas abertos na 
respiração); 
 
✓ Possui 2 estruturas – Esqueletos de 
Glicerol e Esfingosina; 
 
✓ Ambos são componentes de 
membrana 
 
1.1) Glicerofosfolipídios 
 
 
 
 
✓ Possuem uma molécula de Glicerol 
com um fosfato estereficado no C 
alfa e 2 ácidos graxos de cadeia 
longa nos C remanescentes e um 
outro complemento “X” que irá 
diferenciar cada glicerofosfolipídio. 
 
✓ O 1,2 diacilglicerol 3-Fosfato ou 
Ácido Fosfatídico é o composto de 
origem de vários glicerofosfolipídios, 
onde diferentes compostos podem 
ser ligados por uma ponte 
fosfodiéster ao glicerol. 
 
EX: FosfatidilEtanolamina (Cefalina) 
 
EX: FosfatidilColina (Lecitina) – mais 
comuns em membranas 
 
EX: FosfatidilGlicerol – Comuns em 
membranas bacterianas e 
mitocondriais internas 
 
EX: Fosfatidilinositol – Presentes na 
Membrana Plasmática e na 
geração de Inositol fosfato e 
Diacilglicerol, os quais são segundos 
 
 
7 
Júlia Corrêa – 2025.2 
Bioquímica – Ana Paula 
10 de julho de 2020 
mensageiros em vários processos 
tais como manutenção de 
potencial de membrana, controle 
de concentração intracelular de 
Ca++, modulador da atividade da 
insulina, etc. 
1.2) Esfingolipídios 
✓ Formado por 1 ácido granxo + 
esfingosina + grupo polar