A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
via óptica

Pré-visualização | Página 1 de 2

12/03/2021 OneNote
https://onedrive.live.com/redir?resid=3E873D8EEDA3DA2D%21565&page=Edit&wd=target%2827.03.one%7C0c269072-d10c-47a8-a316-390d7f88fd… 1/6
Anatomia 
quinta-feira, 26 de março de 2020 11:36 
Via óptica 
 
Anotações: 
• Cavidade orbital: cavidade que abriga nossos órgãos, aloja os bulbos oculares, os músculos extrínsecos do olho,
nervos, vasos sanguíneos, tecido adiposo retrobulbar e parte do aparelho lacrimal; 
• As pálpebras cobrem os olhos durante o sono, proteção da luz excessiva e espalham secreções lubrificantes
pelos bulbos dos olhos. A pálpebra superior é mais mole; 
• O músculo levantador da pálpebra superior é aquele que treme quando estamos cansados ou estressados; 
• O aparelho lacrimal é responsável pela produção e drenagem do líquido lacrimal. Inervadas por fibras
parassimpáticas dos nervos faciais (VII). A lágrima é composta por sais, um pouco de muco e lisozima, uma
enzima bactericida protetora; 
• O líquido protege, limpa, lubrifica e umedece o bulbo do olho. Após ser secretado pela glândula lacrimal, o
líquido lacrimal é espalhado medialmente pela superfície do bulbo do olho pelo piscamento das pálpebras; 
• 
 
1) Quais são os ossos que constituem as órbitas oculares? 
 A cavidade orbitária (órbita ocular) é constituída por 7 ossos, são eles: 
• Osso Maxilar Superior; 
• Osso Zigomático; 
• Osso Frontal; 
• Osso Etmoide; 
• Osso Lacrimal; 
• Osso Esfenoide; 
• Osso Palatino. 
 
 
 
2) Quais são as principais fissuras presentes nas paredes das órbitas e quais suas funções? 
 As paredes da órbita possuem diversas fissuras, aberturas e fossas, que são importantes para abrigar as estruturas
orbitais, e para comunicação neurovascular do conteúdo orbital com o sistema nervoso central. Algumas das mais
importantes aberturas são a fissura orbital superior e sua vizinha de baixo, a fissura orbital inferior.  
 
12/03/2021 OneNote
https://onedrive.live.com/redir?resid=3E873D8EEDA3DA2D%21565&page=Edit&wd=target%2827.03.one%7C0c269072-d10c-47a8-a316-390d7f88fd… 2/6
3) Em relação as pálpebras responda: 
 
a) Por quais estruturas é composta? 
 As pálpebras são constituídas por pele; tecido subcutâneo; músculo - parte orbitária do músculo orbicular do olho;
septo orbital - extensões do periósteo da margem orbital, que se estende por ambas as pálpebras e as suporta; tarso
- placas de tecido conjuntivo denso presente em ambas as pálpebras. O tarso superior está associado com músculos
que elevam a pálpebra superior; conjuntiva - fina membrana que recobre a superfície posterior da pálpebra e sofre
reflexão na superfície anterior do globo ocular.  
 
b) Qual sua função? 
 As pálpebras são dobras finas da pele e músculo que cobrem e protegem os olhos. Elas ajudam a espalhar a
umidade das lágrimas na superfície dos olhos quando e se fecham para evitar o ressecamento do globo ocular.
Quando determinado objeto se aproxima dos olhos, as pálpebras são automaticamente acionadas e se fecham para
evitar o contato. 
 
c) Qual a diferença entre a pálpebra superior e a pálpebra inferior? 
 A pálpebra superior possui dois músculos aderidos ao tarso (os músculos levantador da pálpebra superior e tarsal),
enquanto a pálpebra inferior não possui nenhum. As pálpebras superiores e inferiores cobrem os olhos durante o
sono, protegem os olhos da luz excessiva e de  objetos estranhos e espalham as secreções lubrificantes pelos bulbos
dos olhos. A pálpebra superior é mais móvel do que a inferior e contém em sua região superior o músculo levantador
da pálpebra superior. 
 
4) Sobre a glândula lacrimal responda: 
 
a) Por quais estruturas é constituída? 
 A glândula lacrimal é uma parte do aparelho lacrimal, que além da glândula, consiste em seus numerosos ductos, o
canalículo lacrimal, o saco lacrimal e o ducto nasolacrimal.  
 
b) Qual sua função? 
 A glândula lacrimal é uma parte do aparelho lacrimal, que além da glândula, consiste em seus numerosos ductos, o
canalículo lacrimal, o saco lacrimal e o ducto nasolacrimal. A glândula encontra-se na fossa lacrimal, na parte superior
da parede orbital, e seu ducto se abre na parte medial da órbita, fazendo com que as lágrimas cursem inferiormente
no seu nariz quando nós pensamos sobre quantas páginas de anatomia ainda faltam e já são 5 horas da manhã.  
 A partir disso, compreende-se que a função da glândula lacrimal é a produção de lágrimas.  
 
c) Qual nervo craniano faz a regulação desta estrutura? 
 É regulada pelo nervo lacrimal, um ramo do nervo oftálmico (NC V1).  
 
5) Quais são os músculos extraoculares e intraoculares? 
12/03/2021 OneNote
https://onedrive.live.com/redir?resid=3E873D8EEDA3DA2D%21565&page=Edit&wd=target%2827.03.one%7C0c269072-d10c-47a8-a316-390d7f88fd… 3/6
 
 
Existem dois grupos de músculos oculares:   
• Músculos extraoculares (extrínsecos), que movimentam os olhos no interior da órbita (reto superior, reto
inferior, reto medial, reto lateral, oblíquo superior, oblíquo inferior e levantador (elevador) da pálpebra
superior)   
• Músculos intraoculares (intrínsecos), que encontram-se dentro do próprio globo ocular, e controlam a
acomodação do olho (esfíncter pupilar, dilatador pupilar, ciliar).   
• Seis músculos extrínsecos movimentam o olho: os músculos reto superior, reto inferior, reto medial, reto
lateral, oblíquo superior e oblíquo inferior; e mais um, o levantador da pálpebra superior, que abre a pálpebra. 
 
6) Observe a figura sobre o globo ocular responda: 
 
 
a) Onde está localizado? 
 O globo ocular fica acondicionado dentro da cavidade orbital, uma caixa óssea protetora coberta por três camadas:
túnica fibrosa, túnica vascular e retina.  
 
b) Qual a função das estruturas relacionadas na figura? 
 
• Córnea: é a estrutura mais externa do olho, responsável por focalizar a luz que chega aos olhos. Por essa razão é
considerada a “janela” deles. Trata-se de um tecido transparente situado em toda a frente do globo, através do
qual se vê a íris e a pupila. Apresenta uma curvatura não regular, com a região central mais plana que sua
área periférica. Um dos seus objetivos é o de proteger o olho contra traumas e possíveis contaminações, além
12/03/2021 OneNote
https://onedrive.live.com/redir?resid=3E873D8EEDA3DA2D%21565&page=Edit&wd=target%2827.03.one%7C0c269072-d10c-47a8-a316-390d7f88fd… 4/6
de manter o formato globular desse órgão. A limpeza natural da córnea é feita pela ação conjunta entre a
lágrima e as pálpebras superior e inferior.  
• Esclera: também chamada de esclerótica, é a parte branca do olho que está ligada à córnea. Fica localizada mais
externamente no globo ocular e tem como função a de dar proteção para as estruturas mais internas. Essa
parte do olho é uma membrana fibrosa recoberta pela conjuntiva bulbar. É na esclera que se fixam os músculos
extraoculares, responsáveis pelos diversos movimentos do olho. Também é responsável pela manutenção da
forma do olho.  
• Íris: é a parte mais escura do olho, às vezes colorida (olhos azuis ou verdes), e que tem uma abertura central, a
pupila. Ela fica localizada logo atrás da córnea. A cor do olho da pessoa é definida pelo pigmento presente na
íris. Ele sofre variações dependendo da quantidade de melanina armazenada, o que é definido por cerca de 150
genes diferentes. Os genes predominantes na população mundial fazem com que os olhos castanhos sejam o
tipo mais comum, seguido de avelã e azul. Existem algumas combinações genéticas que levam à ocorrência de
cores muito raras, como âmbar, vermelho ou violeta, preto e verde. Além de definir o tom dos olhos, a íris
apresenta diversos músculos lisos que controlam a abertura e fechamento da pupila, funcionando como o
diafragma de uma câmera fotográfica. A abertura varia em função inversa à luminosidade existente no
ambiente. Assim, quanto menos luz disponível, mais ela dilata para um aproveitamento maior da
luminosidade.  
• Corpo ciliar: fica localizado atrás da íris. É responsável pela formação do humor aquoso, o qual é um dos fluidos
intraoculares.