A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
7 pág.
Adequação do Meio Bucal

Pré-visualização | Página 1 de 2

PRÉ-CLÍNICA I
Adequação do meio bucal
● Fase de Adequação:
- Ocorre uma transição do processo
saúde-doença
- O processo inicia se divido essa
mudança da composição por conta do
acúmulo de biofilme (alimentação
cariogênica)
- As bactérias vão metabolizar os
carboidratos fermentáveis
- Esse metabolismo faz com que as
bactérias que são mais ácidas
sobrevivam por ter um ambiente
ácido
- Acaba tendo um desequilíbrio no
processo DES-RE
- Para reequilibrar utilizamos
instrumentos para a dissolução
daquele biofilme e a remineralização
do substrato
- Prevenindo a cárie e as doenças
periodontais
● Mancha branca
- Acúmulo de biofilme, durante
algumas semanas
- Superfície com microcavidade e
porosidades aumentaram
- A lesão de subsuperfície evoluiu,
tendo um acúmulo maior de biofilme
- Ficando mais poroso
- Desmineralização ocorreu de forma
mais agressiva (desmineralização da
dentina)
- Podendo chegar na dentina e tendo
outro nível de tratamento.
Envolvendo outros tecidos que não é
muito mineralizado mas ativo, sendo
assim respondendo a agressão.
➜Quais os parâmetros de
diagnóstico da cárie?
- Textura
- Brilho
- Cor
Edu���� Fe�t��a
➜ Para estabelecer diagnóstico
correto é essencial a elaboração de
um plano de tratamento, na qual a
decisão deve estar de acordo com os
princípios de promoção da saúde e as
medidas preventivas.
● O que fazer?
- Conscientização sobre a doença
cárie, a importância do autocuidado
- Controle dos fatores etiológicos
- Eliminar os fatores retentivos -
controle de placa bacteriana (tirar
os restos radiculares)
- Criar condições para controlar a
higiene bucal
- Reeducação antes do tratamento
restaurador
- Reversão do quadro de risco
- Proservação (acompanhamento e
planejamento)
● Tratamento integrado
- Exodontia (remover os focos de
infecção e os fatores retentivos)
- Endodontia (cárie extremamente
extensa)
- Periodontia (cálculo supra gengival
seja removido)
➜ Raspagem supragengival:
- Superfície lisa e polida
- Facilita na remoção das bactérias
(placas)
- Reduz quantidade de bactérias
- É um dos maiores acumuladores de
biofilme
- É biofilme calcificado
- Leva a uma gengivite que vai
progredindo até virar uma
periodontite (resultado final)
- Raiz exposta (dente mole)
- Profilaxia (tirar a carga de
bactéria)
- Escovação em massa: cavidades
abertas, abrir maior quantidade de
cavidades possíveis em uma única
sessão e paralisar a doença. Serve
para reduzir a infecção cariogênica e
diminuir o número de bactérias na
cavidade bucal.
⤷ Quando fechar todas as cavidades
aberta devem ser restauradas
(ionômero de vidro)
⤷ As lesões cariosas devem ser
fechadas com materiais provisórios.
Evitando progressão da lesão e
sensibilidade dolorosa.
- Escovação de restos radiculares
- Recontorno e polimento da
restauração
➜ Execução de procedimento
básico de Periodontia
- Motivação/ IHO (instrução de
higiene oral)
- Raspagem supragengival
-Alisamento e polimento
coronoradicular
Edu���� Fe�t��a
- Remoção ou desgaste dos irritantes
potenciais
- ISG/PSR (pode realizar como
procedimento básico)
- Ajuda nos procedimentos
restauradores e fornece mais
previsibilidade da odontologia
restauradora.
➜Instrumentos utilizados
- Curetas tipo Gracey
- Foices
- Ultrassom
⤏ Ao usar faz com que o cálculo se
desloque e saia.
⤏ Pacientes com cálculos muito
mineralizados, difícil de ser
removido
- Caneta de baixa rotação
Canetas de baixa rotação:
Micromotor e contra-ângulo
Uso da escova de robson (superfície
oclusal) ou taça de borracha
(superfície lisa).
- Profilaxia
⤏ Pasta profilática para fazer
diagnóstico (odontograma), após uma
raspagem supragengival
Pedra Pomes = quando for fazer uma
profilaxia prévia ao um procedimento
restaurador. Uma medida misturada
com água.
Pasta profilática = Utiliza para fazer
diagnóstico e raspagem supragengival
Possui um componente gorduroso,
interferindo na adesividade dos
restauradores.
Edu���� Fe�t��a
➜ Introdução a higiene oral
- Fio dental
⤏ Tem a habilidade de desorganizar
e remover a placa interproximal
- Escova interdental
⤏ Paciente que tem questão de
vulnerabilidade, doença periodontal
avançada, espaços interdentais
aumentados e superfície radicular
exposta
- Escova unitufo
⤏ Locais de difícil acesso
(vestibular de molares/lingual de
molares inferiores),
pacientes em tratamento
ortodôntico (região dos bracket)
⤏ Importante que a gente assuma a
cada fase da vida do paciente, caso
não tenha instrução de higiene
- Sacarose: potencial maior
- Frutose: presentes no açúcar
- Xilitol
- Instrumento utilizado para
remover cárie de dentina
⤏ Cureta de dentina ou brocas
(carbide) de aço para remoção de
tecido cariado
- Carbide: utilizada em baixa
rotação para remover cárie
A ponta diamantada desgasta e
broca corta.
Edu���� Fe�t��a
broca carbide e cureta
- Material utilizado
- Cimento de ionômero de vidro
convencional:
⤏ Utiliza do tipo restaurador
⤏ Dentina condicionada com ácido
poliacrílico - remover resíduos
⤏ Troca iônica: Íons de poliacrílico,
cálcio e fosfato do dente
⤏ Estética deficiente
⤏ Necessitam de proteção do meio
bucal para minimizar a dissolução.
➜Vantagens
⤏ Adesividade à estrutura
⤏ Liberação de flúor
⤏ Biocompatibilidade
⤏ Coeficiente de expansão térmica
similar ao dente
➜Limitações
⤏ Baixa resistência ao desgaste
⤏ Estética inferior/opacidade
⤏ Baixa resistência à compressão/
tração
⤏ Tem tendência a quebrar.
- Manipulação CIV
- Adesão:
⤏ Dentina condicionada com ácido
poliacrílico; remover resíduos de
superfície limpa
⤏ Troca iônica. Íons de poliacrilato,
cálcio e fosfato do dente
⤏ Inserido em uma única camada.
- Estética
- Solubilidade
⤏ Necessitam de proteção do meio
bucal para minimizar dissolução
- Flúor
⤏ Liberam ao se dissolverem
⤏ Diminui a formação de cárie de
esmalte adjacente à restauração.
- Dosagem, manipulação e inserção:
Instruções do fabricante
- Acabamento e polimento:
⤏ Excesso grosseiro: lâmina de
bisturi
⤏ Após presa inicial: discos flexíveis
Edu���� Fe�t��a
⤏ Não usar sprays com água
⤏ Após 24h: pontas diamantadas e
água.
- Cimentos à base de óxido de
zinco e eugenol
⤏ Muito utilizado antes do ionômero
de vidro
⤏ Quando utilizado possui
limitações, pois não é compatível com
a resina composta, pois depois tem
que remover tudo
⤏ Princípio anti-inflamatório e anti
bactericida.
➜Vantagens
⤏ Fácil de manipulação, diferente do
CIV
⤏ Baixo custo
⤏ Eugenol é sedativo e reduz dor
➜Desvantagens
⤏ Estética comprometida
⤏ Sem adesividade
⤏ Sem compatibilidade com a resina
composta
⤏ Não pode entrar em contato com
a polpa, inibe a proliferação da
resina,
- Aplicação tópica do flúor
⤏ Aumenta a concentração de flúor
cerca de 40x após a escovação
⤏ Reage com o dente formando
regularmente uma pequena
quantidade de fluoreto de cálcio na
superfície esmalte-dentina.
⤏ Gel ou verniz fluoretado
⤏ Aplicação profissional
⤏ Indicado para lesões de mancha
branca, indicadas de alta atividade
de cárie.
Edu���� Fe�t��a
- Aplicação de flúor pelo paciente
⤏ Dentrifico fluoretada
⤏Bochechos semanais (0,2%) e
diários (0,05%)
- Aplicação de flúor em consultório
⤏ Realizado com moldeira
⤏Verniz de flúor: crianças com
lesões ativas de cárie
⤏ Acabamento e polimento:
⤏ Redução de nichos retentivos de
placa
⤏ Remoção e excessos
⤏ Facilita a inspeção visual das
margens
- Amálgama
⤏ Pouco utilizado atualmente
⤏Polimento: com borrachas
abrasivas e pastas de polimento.
Em caso de pacientes que usam
prótese, eliminar os sobrecontorno
das próteses, facilitando acesso para
dispositivos de higiene
- Plano de tratamento
⤏ É uma lista ordenada de
procedimentos visando atender as
necessidades e exigências dos
pacientes. O objetivo é erradicar a
doença, restaurar a função e
prevenir o surgimento de outra
doença severa.
Protocolo clínico
⤏ Realizar o exame e classificação
de risco, atualmente pode ser feito
com anamnese
⤏ Os ricos podem ser alimentação,
atividade