A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
3 pág.
PIESC resenha critica artigo de Educação Ambiental

Pré-visualização | Página 1 de 1

RESENHA CRÍTICA 
 
 
 
 
 
1 REFERÊNCIA 
 
DIAS, S. L. F. G. O desafio da gestão de resíduos sólidos urbanos. Revista GV-
executivo, vol. 11, n. 1, janeiro-junho 2012. Disponível em: https://rae.fgv.br/gv-
executivo/vol11-num1-2012/desafio-gestao-residuos-solidos-urbanos. Acesso em: 
12 de jan. 2021. 
 
2 CONTEXTO DE PUBLICAÇÃO 
 
O texto “O desafio da gestão de resíduos sólidos urbanos” é um artigo 
científico escrito por Sylmara Lopes Francelino Gonçalves Dias, mestre em 
Administração pela Universidade de São Paulo; Bacharel em Administração pela 
Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais e Bacharel em Pedagogia pelo 
Instituto de Educação de Minas Gerais. Pesquisadora das áreas de 
Sustentabilidade, Gestão Socioambiental, Políticas Públicas Ambientais e Estudos 
Organizacionais, que atua como professora Associada da Escola de Artes, Ciências 
e Humanidades da Universidade de São Paulo e no Programa de Pós-Graduação 
em Ciência Ambiental (PROCAM), no Programa de Pós Graduação em 
Sustentabilidade (PPgS) e no curso de Bacharelado em Gestão Ambiental. É autora 
de diversos artigos e estudos na área ambiental, dentre os quais podemos citar 
“Gestão social e cidadania deliberativa: a experiência de Ilha Comprida – São 
Paulo”. 
O artigo resenhado foi publicado na revista eletrônica GV-executivo ISSN 
1806-8979, vol. 11, n. 1, janeiro-junho 2012. A GV-executivo é uma revista de 
gestão lançada em 2002, que discute ideias e tendências com linguagem acessível 
e contribuições de líderes acadêmicos e empresariais, comprometida com a 
https://rae.fgv.br/gv-executivo/vol11-num1-2012/desafio-gestao-residuos-solidos-urbanos
https://rae.fgv.br/gv-executivo/vol11-num1-2012/desafio-gestao-residuos-solidos-urbanos
 
 
 
RESENHA CRÍTICA 
 
disseminação de conhecimento, contribuindo para a discussão crítica de um amplo 
espectro de temas relevantes ao mundo empresarial e estimula a discussão e 
adoção de práticas de gestão inovadoras. 
 
3 RESUMO 
 
Em “O desafio da gestão de resíduos sólidos urbanos” a autora Sylmara 
chama a atenção para a temática dos resíduos sólidos urbanos, problema que de 
acordo com a autora se constitui na sociedade atual. Para a autora o gerenciamento 
dos resíduos sólidos se tornou um tema de bastante preocupação para os gestores 
nas ultimas décadas. 
O artigo utiliza-se como metodologia a descritiva, baseado em informações 
estatísticas e Leis Nacionais como a Lei 12.305/2010 que trata da Política Nacional 
dos Resíduos Sólidos. 
Em suas páginas a autora se apoia na ideia de que quanto maior a população 
e o seu poder aquisitivo, maior será a produção de resíduos que serão produzidos. 
Mesmo havendo em alguns municípios políticas ambientais implantadas ainda não é 
suficiente para a demanda de lixo produzido no Brasil. A maioria do lixo produzido 
nas residências ainda são enterradas em aterros sanitários. 
Em outro momento do texto a autora aponta possíveis soluções para reduzir a 
quantidade de lixo depositados nos aterros que são os programas de coleta seletiva 
de materiais reciclados. Várias cidades brasileiras, incluindo grandes centros como 
São Paulo, Curitiba e Belo Horizonte realizam a coleta seletiva dos materiais 
reciclados, os quais são encaminhados aos centros de triagem, onde são 
prensados, separados por categorias e comercializados por cooperativas de 
catadores. Este programa é uma ótima alternativa para reduzir a quantidade de lixo 
que vai para os aterros, porém em relação ao volume de resíduo produzido nas 
cidades ainda é muito pequeno, demonstrando que muito ainda precisa ser feito 
para o sucesso do programa. 
 
 
 
RESENHA CRÍTICA 
 
Em concordância com o assunto a autora cita a Lei 12.305/2010 da Política 
Nacional dos Resíduos Sólidos no Brasil. Tal Lei dispõe sobre a temática da gestão 
de resíduos sólidos nos municípios brasileiros, tomando por base a prevenção, 
redução, reutilização, reciclagem, tratamento dos resíduos sólidos e disposição final 
dos resíduos. 
A autora sugere que se faz necessário os municípios rever seus planos, 
ações, ampliando os estudos e debates sobre o assunto, e ainda cita algumas 
possíveis soluções para diminuir a quantidade de resíduos produzidos dentre elas: o 
envolvimento das comunidades e bairros, para que possam melhorar sua própria 
qualidade de vida. 
 
4 APRECIAÇÃO CRÍTICA DO RESENHISTA 
 
Entretanto, com todas as colocações da autora, o artigo carece de discussões 
bibliográficas, não sendo citados na pesquisa nenhum autor que trata sobre o 
assunto. 
A autora conclui a sua discussão respondendo a seguinte pergunta: o que 
devemos fazer com os restos de consumo? E propõe abordagens inovadoras e 
metodologias interdisciplinares, estudando, debatendo e envolvendo amplamente a 
sociedade em torno desse tema. Ainda, é fundamental articular o diálogo com 
equipes de profissionais, como advogados, administradores, engenheiros, geógrafos 
e demais profissionais da área socioambiental. Todas estas ações são um grande 
desafio aos municípios sendo necessárias visando a redução e prevenção na 
geração de resíduos. 
Com informações pertinentes ao assunto e condizentes com o título, a artigo 
é útil para compreender a gestão de recursos sólidos no Brasil, o que torna a obra 
uma importante fonte bibliográfica. Ainda apresenta uma escrita clara e objetiva 
facilitando a compreensão e postura do autor sobre o tema.