A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
apol 6 - HISTÓRIA DA FILOSOFIA ANTIGA

Pré-visualização | Página 2 de 2

um 
cidadão do mundo’”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: LAÊRTIOS, Diôgenes. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008. p. 168. 
O texto acima fala sobre um dos filósofos que viveu durante o período helênico, Diógenes de Sinope, e sobre 
sua noção de ser um cidadão do mundo, um cosmopolita. De acordo com o livro-base Introdução à 
Filosofia Antiga, quais fatores históricos promoveram o surgimento desta ideia? 
Nota: 10.0 
 
A O surgimento da democracia e a expansão da cultura grega. 
 
B A expansão do império macedônio e o desaparecimento das poleis. 
Você acertou! 
É de suma importância analisar que, nesse período com a expansão do Império Macedônico e especialmente quando o 
Império Romano conquistou os territórios gregos, a polis grega desapareceu. “Diante disso, essas escolas filosóficas se 
identificaram com um ideal cosmopolita, compreendendo que o mundo agora era o palco do exercício da cidadania, ou seja, o 
cosmos é a sua polis”. (p. 74-75). 
 
C O enfraquecimento da cultura mítica e o advento do alfabeto. 
 
D O contato com outros povos e sistematização dos conhecimentos. 
 
E O interesse pela ética e o surgimento da pólis. 
 
Questão 7/10 - História da Filosofia Antiga 
Leia o texto a seguir: 
“Afirmam os historiadores da filosofia que esta possui data e local de nascimento: nasceu entre o final do 
século VII a.C. e o início do século VI a.C., nas colônias gregas da Ásia Menor”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: CHAUÍ, Marilena. Introdução à História da Filosofia: dos pré-socráticos a Aristóteles. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p. 16. 
De acordo com os conteúdos abordados no livro-base Introdução à Filosofia Antiga, relacione 
corretamente os períodos da Filosofia Antiga às suas características: 
1. Período Homérico 
2. Período Arcaico 
3. Período Clássico 
4. Período Helenístico 
( ) expansão cultural da Grécia para o mundo e formação das escolas filosóficas. 
( ) avanço significativo do comércio e interesse pelas questões do ánthropos (homem). 
( ) consolidação das poleis (cidades-estado) e preocupação com o princípio do cosmos. 
( ) organização social baseada na agricultura e redação dos poemas épicos. 
Selecione a sequência correta: 
Nota: 10.0 
 
A 2 – 4 – 1 – 3 
 
B 4 – 3 – 2 – 1 
Você acertou! 
Período Homérico – organização social baseada na agricultura e redação dos poemas épicos. (p. 30-38) 
Período Arcaico – consolidação das poleis (cidades-estado) e preocupação com o princípio do cosmos. (p. 30-38) 
Período Clássico – avanço significativo do comércio e interesse pelas questões do ánthropos (homem). (p. 30-38) 
Período Helenístico – expansão cultural da Grécia para o mundo e formação das escolas filosóficas. (p. 30-38) 
 
C 4 – 2 – 1 – 3 
 
D 3 – 1 – 2 – 4 
 
E 1 – 2 – 4 – 3 
 
Questão 8/10 - História da Filosofia Antiga 
Leia o fragmento de texto a seguir: 
“Sentimos necessidade do prazer somente quando sofremos pela ausência do prazer, mas quando não 
sofremos não sentimos mais necessidade do prazer. Por isso afirmamos que o prazer é o princípio e o fim 
da vida feliz”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: LAÊRTIOS, Diôgenes. Vidas e doutrinas dos filósofos ilustres. Brasília: Editora Universidade de Brasília, 2008. p. 312. 
A frase acima é atribuída por Diôgenes Laêrtios a Epicuro, um dos filósofos mais importantes do período 
helênico. Conforme o livro-base Introdução à Filosofia Antiga, a preocupação central desta época é com: 
Nota: 10.0 
 
A a discussão a respeito das melhores formas de se organizar um governo. 
 
B a questão do princípio substancial, a arkhé, que está em todas as coisas. 
 
C o tema da ação humana e da relação entre os seres humanos e a natureza. 
Você acertou! 
“A filosofia desse período vai se preocupar com questões próprias da ação humana (da ética), do conhecimento humano e da 
relação entre os seres humanos, da natureza e de Deus”. (p. 74). 
 
D o problema da virtude cívica ou política e do respeito às diferentes culturas. 
 
E a pergunta pela origem do prazer e pela sua relação com as artes. 
 
Questão 9/10 - História da Filosofia Antiga 
Leia o fragmento de texto a seguir: 
“Da origem do mundo, de sua composição, de sua ordem, dos fenômenos meteorológicos, [os primeiros 
filósofos] propõem explicações livres de toda a imaginária dramática das teogonias e cosmogonias antigas”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: VERNANT, Jean-Pierre. As origens do pensamento grego. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 2000. p. 81. 
De acordo com os conteúdos abordados no livro-base Introdução à Filosofia Antiga, em relação ao mito 
e a filosofia, leia as sentenças a seguir e assinale V para as verdadeiras e F para as falsas. 
( ) Os primeiros filósofos não narram a origem ou a gênese do universo, mas explicam suas causas. 
( ) A confiança no conhecimento filosófico deriva da autoridade da razão; no mito, da autoridade do narrador. 
( ) A filosofia se baseou no pensamento lógico e sistemático, e o mito em regras e valores de caráter 
universal. 
Marque a sequência correta: 
Nota: 10.0 
 
A V – F – F 
 
B V – F – V 
 
C V – V – F 
Você acertou! 
A afirmativa I é verdadeira. “Essa primeira explicação filosófica da realidade é uma cosmologia: um estudo (uso do logos, da 
razão) sobre a origem e as causas das transformações de tudo o que existe no universo (cosmos)”. (p. 55) 
A afirmativa II é verdadeira. “a confiança e a crença no mito vinham da autoridade religiosa do narrador e a confiança e a 
crença no mito vinham da autoridade religiosa do narrador” (p. 52). “A Filosofia, ao contrário, [...] a autoridade da explicação 
não vem da pessoa do filósofo, mas da razão”. (p. 53) 
A afirmativa III é falsa. “O mito não se importava com contradições, com o fabuloso e o incompreensível […]. A Filosofia, 
ao contrário, não admite contradições, fabulação e coisas incompreensíveis, mas exige que a explicação seja coerente, lógica 
e racional”. (p. 53) 
 
D F – V – V 
 
E F – V – F 
 
Questão 10/10 - História da Filosofia Antiga 
Leia o texto a seguir: 
“A grande diferença entre os dois filósofos encontra-se no fato de que Platão desejava explicar por que o 
mundo sensível é tal como é, encontrando a resposta fora dele; Aristóteles, ao contrário, deseja 
compreender como o mundo é o que é e por que funciona como funciona, encontrando seu sentido nele 
mesmo”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: CHAUÍ, Marilena. Introdução à história da Filosofia: dos pré-socráticos a Aristóteles. São Paulo: Companhia das Letras, 2002. p. 355. 
De acordo com o livro-base Introdução à Filosofia Antiga, qual é a principal crítica que Aristóteles dirigiu 
ao pensamento de Platão? 
Nota: 10.0 
 
A Ele criticou a preferência pelas discussões de cunho moral ou ético. 
 
B Ele atacou a divisão da realidade entre mundo sensível e suprassensível. 
Você acertou! 
“Para Aristóteles, as ideias das coisas estão nas próprias coisas, e não em um mundo suprassensível, em um mundo ideal. 
Conheceremos a verdade e chegaremos a um conhecimento científico seguro se partirmos da existência das coisas, utilizando 
de um método lógico indutivo, ou seja, um método que caminharia das experiências empíricas individuais e específicas em 
direção às ideias universais e gerais. A ciência, portanto, teria como um dos seus objetivos compreender o caráter universal 
das coisas, que deve ser alcançado a partir das experiências sensoriais empíricas particulares”. (p. 177). 
 
C Ele rejeitou a influência socrática e a preocupação com o ánthropos. 
 
D Ele excluiu os temas e o interesse pela questão do discurso, a retórica. 
 
E Ele desconsiderou a orientação racional e optou pela linguagem mítica.