A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
9 pág.
JUIZO DE ADMISSIBILIDADE RECURSAL

Pré-visualização | Página 1 de 2

19/02/2021
1
PROF. ISABELA DAKKACH BARROS
PROCESSO CIVIL II
FACULDADE CATUAÍ | 2021
JUÍZO DE 
ADMISSIBILIDADE
19/02/2021
2
 Assim como o juiz faz a análise das condições e elementos da ação, há também a
análise preliminar do recurso.
 O juízo de admissibilidade analisa a possibilidade de conhecimento do recurso
pelo órgão competente, onde são analisadas as condições e pressupostos.
 Portanto, quando se fala em conhecimento ou não conhecimento do recurso está-
se diante de juízo de admissibilidade, realizado pelo órgão julgador, isto é, não se
está dizendo que o recorrente tem ou não razão, mas somente que o recurso pode
ou não ter o mérito conhecido, isto é, ter seu mérito julgado pelo órgão
competente.
 A competência jurisdicional do juízo de admissibilidade é do órgão que analisará o
mérito do recurso.
JUÍZO DE ADMISSIBILIDADE
 Os requisitos genéricos são aqueles que são comuns a todos os recursos.
 Para efeito acadêmico, dividimos os requisitos genéricos em intrínsecos e extrínsecos.
REQUISITOS GENÉRICOS 
RE
Q
U
IS
IT
O
S
RE
Q
U
IS
IT
O
S INTRÍNSECOSINTRÍNSECOS
Legitimidade 
Interesse
Cabimento
EXTRÍNSECOSEXTRÍNSECOS
Tempestividade
Preparo
Regularidade Formal
19/02/2021
3
 Estão legitimados para a interposição do recurso: a parte vencida, o terceiro
prejudicado e o Ministério Público, tanto como parte, como na qualidade de
fiscal da ordem jurídica (Art. 996 do CPC).
 Os terceiros intervenientes no processo (oposição, assistência, amicus curiae,
etc.) se incluem no conceito de parte para fins recursais, pois adquirem a
qualidade de parte quando ingressam no processo mediante a intervenção.
 O recurso de terceiro prejudicado é uma modalidade de intervenção de
terceiros no processo uma vez que, com o recurso, o terceiro passa a fazer
parte deste
INTRÍNSECO - LEGITIMIDADE
 O interesse em recorrer é semelhante ao interesse de agir como condição da
ação.
 Para que haja interesse recursal é preciso que o recorrente, através da
interposição do recurso, possa obter uma sentença mais favorável.
 Só tem interesse em recorrer quem perdeu, ainda que parcialmente.
 No caso dos embargos de declaração, a apreciação está condicionada à
existência de outro tipo de interesse: o de aclarar, sanar alguma contradição,
integrá-la ou corrigir erro material.
 Assim, aquele que teve sentença totalmente procedente, não tem interesse
recursal.
INTRÍNSECO – INTERESSE RECURSAL
19/02/2021
4
 Antes de falar em recurso precisamos indagar: A decisão proferida é
recorrível? Ou seja, há previsão legal de recurso contra a decisão?
 Além da recorribilidade, é preciso verificar se há adequação entre o recurso
escolhido e a natureza da decisão que se pretende impugnar e, ainda, em
alguns casos, quando se tratar de recurso de fundamentação vinculada,
também ao conteúdo da decisão.
 Os recursos são apenas aqueles criados por lei. O rol legal é numerus clausus,
taxativo. Recurso cabível é aquele previsto no ordenamento jurídico e, nos
termos da lei, adequado contra a decisão (994 do CPC).
INTRÍNSECO - CABIMENTO DO RECURSO
 O recurso deve obedecer às regras formais de interposição exigidas pela lei para seu
tipo específico. Entretanto, ainda que a parte interponha o recurso inadequado
contra a decisão, poderá ser aplicada a regra da fungibilidade do recurso (dúvidas
acerca do recurso adequado, inexistência de erro grosseiro, inexistência de má-fé e
obediência do prazo).
 Dependendo da espécie de recurso utilizada, poderá a lei estabelecer requisitos
específicos de regularidade formal, como, por exemplo: a juntada de peças
obrigatórias no caso de agravo de instrumento, na forma do art. 1.017 do Código de
Processo Civil.
 No Recurso especial o recorrente deve apresentar a indicação e comprovação do
acórdão-paradigma na forma prescrita em lei, na forma do artigo 1.029, § 1º.
INTRÍNSECO - CABIMENTO DO RECURSO
19/02/2021
5
 Todo recurso deve ser interposto dentro do prazo estabelecido em lei. Será
intempestivo, e, portanto, inadmissível, o recurso que for apresentado fora do
prazo.
 Todos os recursos do CPC, salvo os embargos de declaração, devem ser
interpostos no prazo de 15 dias. Os embargos de declaração serão opostos no
prazo de cinco dias.
 O Ministério Público, a Fazenda Pública, a Advocacia Pública e a Defensoria
Pública têm os prazos recursais e de contrarrazões em dobro.
 A oposição de embargos de declaração por qualquer dos litigantes interrompe
o prazo para a apresentação de outros recursos. A interrupção beneficia todos
os litigantes (CPC, art. 1.026).
EXTRÍNSECO - TEMPESTIVIDADE
 O preparo é o pagamento das custas processuais, sendo, em regra, obrigatório,
excetuados os beneficiários de Justiça Gratuita, a União, Estados, Municípios e
suas autarquias, e os caso de embargos de declaração.
 O recorrente, no ato da interposição do recurso, deverá comprovar o seu
preparo, sob pena de deserção.
 Se não comprovar por ocasião da interposição, será intimado na pessoa de seu
advogado para que efetue o recolhimento em dobro do preparo, sob pena de
deserção, art. 1007, § 4º do CPC.
 Se o preparo for insuficiente, o recorrente será intimado, na pessoa de seu
advogado, para complementação no prazo de 5 dias, sob pena de deserção,
conforme § 2º o artigo 1.007 do Código de Processo Civil.
EXTRÍNSECO - PREPARO
19/02/2021
6
 Os recursos são, em regra, apresentados por escrito. A lei autoriza interposição
oral, em casos excepcionais (embargos de declaração no JEC - art. 49 da Lei n.
9.099/95). Mas ainda que seja oral, deve ser reduzido a termo, para que o
órgão julgador possa conhecer-lhe o teor.
 Todo recurso deve vir acompanhado das razões, já no ato de interposição. Não
serão recebidos aqueles que não contiverem as razões.
 Exceção – Recursos Criminais, em que há um prazo de interposição e outro de
apresentação das razões.
 Não se admite que as razões sejam aditadas ou sofram acréscimos
posteriormente.
EXTRÍNSECO – REGULARIDADE FORMAL
 Além dos requisitos genéricos, os recursos extraordinários dependem do
preenchimento de pressupostos específicos, quais sejam:
REQUISITOS ESPECIAIS 
RE
Q
U
IS
IT
O
S 
ES
PE
CI
AI
S
RE
Q
U
IS
IT
O
S 
ES
PE
CI
AI
S
RECURSO ESPECIALRECURSO ESPECIAL
Matéria – Lei Federal infraconstitucional
Prequestionamento 
Exaurimento das Instâncias Ordinárias
RECURSO 
EXTRAORDINÁRIO
RECURSO 
EXTRAORDINÁRIO
Matéria – Direito Constitucional
Prequestionamento
Exaurimento das Instâncias Ordinárias
Repercussão Geral da Matéria Recorrida
19/02/2021
7
 O requisito da repercussão geral está previsto no § 3º do art. 102 da CF:
§ 3°. No recurso extraordinário o recorrente deverá demonstrar a repercussão geral
das questões constitucionais discutidas no caso, nos termos da lei, a fim de que o
Tribunal examine a admissão do recurso, somente podendo recusá-lo pela
manifestação de dois terços de seus membros.
 A finalidade é reduzir o número de recursos extraordinários, limitando-os àquelas
situações em que haja questões relevantes do ponto de vista econômico, político,
social ou jurídico, que transcendam os interesses individuais dos litigantes no
processo.
 De acordo com a Constituição Federal, a inexistência de repercussão geral terá de
ser reconhecida por, pelo menos, oito ministros, para que o RE não seja admitido.
REPERCUSSÃO GERAL
Código de Processo Civil
Art. 1.035. O Supremo Tribunal Federal, em decisão irrecorrível, não conhecerá do
recurso extraordinário quando a questão constitucional nele versada não tiver
repercussão geral, nos termos deste artigo.
§ 1º Para efeito de repercussão geral, será considerada a existência ou não de
questões relevantes do ponto de vista econômico, político, social ou jurídico que
ultrapassem os interesses subjetivos do processo.
§ 2º O recorrente deverá demonstrar a existência de repercussão geral para
apreciação exclusiva pelo Supremo Tribunal Federal.
§ 3º Haverá repercussão geral sempre que o recurso impugnar acórdão que:
I - contrarie súmula ou