A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
1 pág.
MANEJOS NUTRICIONAIS EM QUIMIOTERAPIA (2)

Pré-visualização | Página 1 de 1

Nutrição oncológica: É a intervenção nutricional individualizada que 
promove assistência, conforto e segurança alimentar ao indivíduo 
com câncer. 
Consequências do câncer: desnutrição 
Ocorre por -- 
- alterações metabólicas provocadas pelo tumor; 
-aumento da demanda calórica; 
-avanço da doença; 
- tratamentos anti-neoplásticos 
Como realizar o manejo dos sintomas? 
Com prescrição de dieta oral ou enteral; uso de suplementos 
específicos para amenizar os efeitos colaterais da quimioterapia. 
Papel da nutrição no tratamento do câncer: 
- Determinar a melhor conduta dietoterápica (hipercalórica, 
hiperproteica, lowcarb, hipoproteica) 
- Levar em consideração as comorbidades do paciente (diabetes, 
hipertensão, depressão, insuficiência renal crônica) 
- Minimizar os efeitos colaterais provocados pela 
quimio/radioterapia; 
- Melhorar a qualidade de vida do paciente durante o tratamento; 
- tentar manter um estado nutricional eutrófico (sadio) durante 
todo o tratamento. 
Disgeusia (alteração do paladar):- saborizar a água (frutas, 
folhas), lavar a boca antes das refeições, usar bicarbonato e chá 
de camomila para bochecho para aliviar o sabor amargo, 
alimentação em utensílios plásticos ao invés de metal. 
Disosmia (alteração do olfato): - ficar afastado da cozinha drante 
o preparo dos alimentos, evitar colocar panelas de comidas na 
mesa para não exalar o aroma dos alimentos, esperar sair o odor 
dos alimentos para depois comer, usar máscaras. 
Anorexia (redução ou falta do apetite): - modificar a consistência 
da dieta, reduzir o volume alimentar, utilizar pratos menores, 
aumentar o fracionamento das refeições, incluir suplementos. 
Saciedade precoce: o mesmo da anorexia 
Náuseas ou vômitos: cheirar cascas de frutas cítricas, gengibre 
na alimentação, evitar jejum prolongado, hiperfracionamento das 
refeições, temp ambiente ou gelada das refeições. 
 
 
 
Constipação: uso de fibras insolúveis, hidratação, dieta pastosa ou 
líquida, uso de probióticos, uso de aloe vera (50ml manhã e noite). 
Diarreia: Aumentar hidratação, dieta branda ou pastosa, uso de 
fibras solúveis, uso de pre e probióticos, chás de camomila e 
erva doce, dieta isenta de lactose e talvez glúten. 
Flatulencia: bolsa de água quente na região abdominal, dieta 
reduzida de lactose, uso de chás de erva doce, cidreira, hortelã, 
dieta menos fermentativa, low fodmap’s, atividade física, alguns 
casos – simeticona. 
Dispepsia (má digestão): uso de chás de espinheira santa, canela 
ou alecrim, evitar carboidratos refinados, suco aloe vera 
liofilizado, suplementação de enzimas digestivas antes das 
refeições – fórmula (bromelina, amilase, protease, lipase). 
Mucosite: bochechos com bicarbonato e chá de camomila, colocar 
algodão embebido no óleo de coco na região, evitar coisas cítricas 
e preparações muito condimentadas, dietas pastosas ou semi-
liquidas. 
Xerostomia (boca seca): saliva artificial (prescrição), evitar 
alimentos secos e duros, dieta pastosa e semilíquida. 
Melhora da imunidade: uso de gengibre, vegetais verde escuros, 
oleaginosas, frutas cítricas – ricas em vitamina C. 
Neutropenia: Não consumir alimentos crus na rua, e higienização 
correta dos alimentos. 
Anemia: proteína, vegetais verde escuros, água com limão ou 
laranja. 
Tratar paciente oncológico é: “fazer o teu melhor, na condição 
que você tem, enquanto você não tem condições melhores para 
fazer ainda melhor.” – Cortella. 
 
 
 
 
Manejos nutricionais em quimioterapia 
 
	Manejos nutricionais em quimioterapia