A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
8 pág.
GUERRAS DE RECONQUISTA

Pré-visualização | Página 1 de 1

GUERRAS DE RECONQUISTA
Anna Clara Santos Poglitsch
Letícia Camargo de Souza
Livia Comeron Dias
O que foi?
Retomada dos territórios conquistados pelos mauros(berberes que professavam a religião muçulmana) na Península ibérica.
Quando ocorreu
Série de batalhas ocorridas entre os séculos VIII e XV.
Como começou
Se deu a partir do norte da África durante a expansão do império islâmico, por volta de 711
Ao comando de arik ibn-Zyiad, tropas mouras obrigaram os visigodos que habitavam o local a se refugiarem no norte da Península
As condições geográficas facilitavam a defesa dos visigodos na região, possibilitando ainda investidas contra as possessões mouras que eram constituídas
Revolta de Pelágio
Primeira revolta que se tem notícia 
Aconteceu em 718
Iniciou a resistência e avanço dos cristãos contra os mouros que conquistavam a península
A luta por conquista de territórios se transformava também em uma luta religiosa opondo os cristão e os muçulmanos.
Séculos VIII e XI
Os mouros conseguiram os maiores feitos, conquistando quase toda a Península Ibérica e consolidando-se com a formação do Emirado de Córdoba.
Século XII a diante
Com o apoio do movimento das cruzadas, os reinos cristãos da região passaram a ampliar sua dominação.
Vários reinos e outros territórios foram criados após as batalhas: Condado Portucalense, Reino de Aragão, Reino de Castela, Reino de Navarra e Reino de Leão
A partir dessas conquistas, exércitos foram formados para lutar contra os mouros, garantindo a manutenção das posições geográficas conseguidas.
CONSEQUENCIAS/FIM 
Criação de dois Estados Nacionais: Portugal e Espanha.
Portugal: ocorreu a partir da formação do Condado Portucalense, no noroeste da Península, expandindo-se para a faixa litorânea ao sul, conquistando áreas urbanas e de forte comércio que eram controladas pelos mouros
Espanha:  Em 1492, com a tomada do Reino de Granada, os cristãos espanhóis expulsaram os últimos líderes mouros da Península Ibérica, podendo unificar os reinos espanhóis e formar um Estado Nacional.