A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
18 pág.
THALINE DE MATTOS CARBONARO - Relatório Estágio

Pré-visualização | Página 1 de 4

INSTITUTO PEDAGÓGICO DE MINAS GERAIS
THALINE DE MATTOS CARBONARO
RELATÓRIO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO
PROJETO PRÁTICO
ITAPORÃ – MS
2020
INSTITUTO PEDAGÓGICO DE MINAS GERAIS
THALINE DE MATTOS CARBONARO
PROJETO PRÁTICO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO - EDUCAÇÃO INFANTIL: O BRINCAR DURANTE PANDEMIA
Pasta de Estágio, apresentada à Disciplina de Guia de Estágio Curricular Supervisionado como requisito obrigatório para conclusão do curso de Licenciatura/Complementação Pedagógica.
ITAPORÃ – MS
2020
PROJETO DE ESTÁGIO SUPERVISIONADO (Educação Infantil: O Brincar Durante Pandemia)
O ano de 2020 começou cheio de inseguranças, a pandemia trouxe uma série de dificuldades às escolas, aos professores, aos alunos e suas famílias. Os professores da Educação Infantil precisam criar uma proposta diferenciada, com atividades simples e que focam na interação entre pais e filhos. Nesse sentido, este trabalho tem como finalidade a análise das contribuições do lúdico no desenvolvimento infantil, buscando também identificar como essas intensificações de ensino-aprendizagem são executadas nas instituições educacionais de educação infantil, compreendendo também as Leis e Diretrizes que regem essa forma de ensino. Foi interpretada e abarcada a educação lúdica e a sua eficiência na educação e como esse processo pode ser importante para uma aprendizagem motivada e significativa na infância, colaborando assim como uma prática pedagógica eficaz e contributiva para o desenvolvimento infantil. Objetivou-se ainda, analisar as dificuldades quanto à introdução do lúdico nas aulas remotas, refletir sobre a importância do brincar para a criança, através da leitura e releitura de renomados autores e como está sendo este brincar durante a pandemia.
PALAVRAS-CHAVE: Lúdico. Brincar. Pandemia. Educação Infantil.
SUMÁRIO
1.	INTRODUÇÃO	5
2.	DESENVOLVIMENTO	6
2.1	O Brincar na Educação Infantil	6
2.2	Brincando em Meio à Pandemia	13
3.	CONSIDERAÇÕES FINAIS	15
REFERÊNCIAS	16
1. INTRODUÇÃO
O trabalho de pesquisa proporciona uma releitura significativa sobre a utilização dos jogos e brincadeiras na educação. O lúdico no desenvolvimento da criança tem sido demonstrado por inúmeros autores a sua importância no processo de aprendizagem, de forma motivada e significativa. As pesquisas desenvolvidas possuem por objetivo a análise das contribuições do lúdico na alfabetização infantil, buscando assim uma nova forma de entender o aprendizado educacional infantil. 
As atividades lúdicas se trabalhadas corretamente, proporcionam condições adequadas ao desenvolvimento físico, motor, emocional cognitivo e social. São lúdicas as atividades que propiciam as experiências completa do momento, associando o ato, pensamento e o sentimento. Dentre todas as contribuições ofertadas ao desenvolvimento do ser humano, o jogo possui grande relevância em função de viabilizar condições para o aprendizado e entre estas se destaca um aspecto fundamental que é a socialização, onde através das quais os indivíduos constroem conhecimento.
Um inesperado marco histórico deu início ao ano de 2020, a proliferação do novo Coronavírus (SARS-CoV-2) se espalha pelo mundo. Um vírus com alto potencial de contaminação e letalidade. Esse cenário preocupante vem desafiando autoridades de todas as áreas, mostrando um futuro de incertezas, principalmente na área da educação e do ensino.
O isolamento social se tornou rotina, culminando com o fim das aulas presenciais. A educação brasileira se viu desafiada a se readequar para que os estudantes não fossem prejudicados, desenvolvendo planos para dar continuidade ao processo pedagógico. A pandemia trouxe uma série de dificuldades às escolas, aos professores, aos alunos e suas famílias.
Neste cenário, em que a escola está se reinventando, cabe ao professor consolidar o conhecimento para uma turma com diversos níveis cognitivos, e agora desafio é bem maior, ensinar esse aluno remotamente. Vale lembrar, que o professor é a figura responsável por administrar o conteúdo juntamente com estratégias pedagógicas e didáticas que atraem os alunos no contexto lúdico.
Objetivou-se analisar as dificuldades quanto à introdução do lúdico nas aulas remotas. Umas das responsabilidades deste trabalho será a identificação das possibilidades de se desenvolver através do lúdico, condições favoráveis ao desenvolvimento físico, motor, emocional cognitivo e social da criança, analisando como o lúdico pode desenvolver a coordenação motora, as percepções de cores, de formas e de movimento, atraindo a curiosidade e a criatividade da criança, como também averiguando se as atividades lúdicas são facilitadoras e auxiliadoras no desenvolvimento de relacionamentos e de vivências, se esta promove a imaginação e as transformações dos sujeitos em relação as funções pedagógicas no seu objeto de ensino-aprendizagem.
Frente à magnitude e insegurança do momento, esta decisão afetou o planejamento e o cumprimento das atividades preparadas pelos professores, sendo necessária uma reflexão sobre as práticas pedagógicas, de forma a repensar como adaptá-las ao ensino remoto, o que torna o esse estudo de alta relevância para a educação brasileira. 
2. DESENVOLVIMENTO
2.1 O Brincar na Educação Infantil
É difícil definir o brincar, segundo o dicionário é o ato de entreter-se com um objeto ou uma atividade qualquer. É um momento ímpar que envolve descoberta, liberdade, interação, conhecimento de seus próprios limites e de suas possibilidades, além do desenvolvimento da imaginação
Tanto para Vigotskii (1991), como Piaget (1975), a construção não é compreensível, mas é crescente, e nesta caminhada, a criatividade vai se prosseguindo. Ao brincar, a criança otimiza a inteligência para certo aprendizado, no qual dificilmente perde edificação. Portanto é com a construção de propriedades que acontece a aprendizagem, sendo que é no brincar que está um dos maiores espaços para a elaboração de pensamentos. A linguagem do educando é considerada, porque seu aprendizado e desenvolvimento são anteriores ao ingresso na escola. Podemos utilizar este modelo de alfabetização, no ensino de Ciências, Língua Portuguesa, Matemática e pode ser introduzida nas demais disciplinas a serem cursadas, só depende do profissional que tem a função de ensinar.
A criança explora o mundo, vendo casas, prédios, morros, florestas, árvores com flores e frutos, pássaros, animais, nuvens, céu, plantações, rios e riachos, jardins, ruas, bueiros, lixos, fumaça das fábricas, mangues, supermercado e carros. E, dessa forma, brincando sozinha ou com seus amigos, vai compreendendo o mundo em que vive, cuidando em preservar a natureza, sem desperdício dos recursos naturais (KISHIMOTO, 2010, p. 13).
Vigotskii (1991) atribui relevante papel ao ato de brincar na constituição do pensamento infantil. É brincando, jogando, que a criança revela seu estado cognitivo, visual, auditivo, tátil, motor, seu modo de aprender e entrar em uma relação cognitiva com o mundo de eventos, pessoas, coisas e símbolos.
As contribuições das atividades lúdicas no desenvolvimento integral indicam que elas contribuem poderosamente no desenvolvimento global da criança e que todas as dimensões estão intrinsecamente vinculadas: a inteligência, a afetividade, a motricidade e a sociabilidade são inseparáveis, sendo a afetividade a que contribuiu a energia necessária para a progressão psíquica, moral, intelectual e motriz da criança. Brincar é sinônimo de aprender, pois o brincar e o jogar geram um espaço para pensar, sendo que a criança avança no raciocínio, desenvolve o pensamento, estabelece contatos sociais, compreende o meio, satisfaz desejos, desenvolve habilidades, conhecimentos e criatividade. As interações que o brincar e o jogo oportunizam e favorecem a superação do egocentrismo, desenvolvendo a solidariedade e a empatia, e introduzem, especialmente no compartilhamento de jogos e brinquedos, novos sentidos para a posse e o consumo (NEGRINE, 1994, p.19).
Segundo Chateau (1997, p.14), "Uma