A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
23 pág.
aula10

Pré-visualização | Página 1 de 3

Disciplina: Estágio supervisionado de docência em Educação Infantil e
anos iniciais
Aula 10: A construção do relatório
Apresentação
Para alguns alunos dos cursos de Licenciatura e de Pedagogia, o momento do estágio
é o contato inicial com a escola como pesquisador-estagiário e, certamente, com as
especificidades e questões pedagógicas, culturais, sociais que a escola apresenta.
Por esse motivo, o estágio não é só o tempo de unir teoria à prática, mas, sobretudo,
um período de reflexão sobre a natureza pedagógica do trabalho com crianças.
Nesta aula, trataremos da construção do relatório de estágio, visando ao olhar crítico
do estagiário para o campo de pesquisa. Além disso, entenderemos que a produção
do relatório tem de delinear a relação intrínseca entre a docência e a pesquisa para,
por fim, destacar a relevância das experiências vivenciadas no contexto escolar.
Bons estudos!
Objetivos
Refletir sobre a natureza pedagógica do trabalho com os sujeitos que estão
dentro dessas faixas etárias;
Construir o relatório de estágio, visando o olhar crítico e reflexivo do estagiário
para o campo de pesquisa: educação infantil ou séries iniciais.
O tema Educação
O tema Educação é sempre um assunto presente na sociedade brasileira, seja
para criticá-la ou para solicitar melhorias, devido a sua vinculação com a
formação de um sujeito cidadão.
A realidade e as várias pesquisas na área da Educação indicam a
necessidade da formação de profissionais qualificados e valorizados para
atuarem na área educacional brasileira de uma maneira eficiente, ou seja, que
proporcione uma Educação significativa e de qualidade para os alunos.
 Estudantes realizando pesquisa no computador
(Fonte: wavebreakmedia/shutterstocl)
Esse fato está também evidenciado no Plano Nacional de Educação
<http://www.observatoriodopne.org.br/uploads/reference/file/439
/documento-referencia.pdf> que deve ser executado até 2024, a partir do
estabelecimento de 20 metas para a Educação no Brasil.
A meta 16, correspondente à formação continuada e à pós-graduação de
professores, estabelece que até 2024 o Brasil precisa:
1

Formar, em nível de pós-graduação, cinquenta por
cento dos professores da educação básica, até o último
ano de vigência deste PNE, e garantir a todos(as)
os(as) profissionais da educação básica formação
continuada em sua área de atuação, considerando as
necessidades, demandas e contextualizações dos
sistemas de ensino.
(PNE-2014-2024, p. 80)
Reflexão sobre práticas docentes
Mas afinal, como deve ser
estabelecida a prática docente?
A prática docente não pode ser, atualmente, simples transferência dos
conhecimentos adquiridos, mas, uma prática pautada na reflexão sobre o que
se ensina, como se ensina e para quem se ensina.
Isso quer dizer que a prática docente hoje precisa estar acompanhada de um
processo reflexivo desde o momento da sua formação inicial.
 Leitura em grupo de crianças com auxilio do
professor (Fonte: Pressmaster / Shutterstock)
O professor reflexivo é:
Organizador do conhecimento porque tem o papel de criar e desenvolver
recursos para que seus alunos possam trabalhar.
Facilitador do conhecimento, porque promove o processo de comunicação
entre todos os alunos na sala de aula e indica os melhores caminhos para a
compreensão das atividades e textos.
Fonte de informações e experiências relevantes para seus alunos.
Pesquisador, pois está continuamente buscando novas formas de ensinar e
aprender para contribuir efetivamente no processo de aprendizagem dos
alunos.
Orientador, porque conduz os alunos às descobertas na prática de aprender a
aprender.
O caderno de campo e a escrita do
relatório
Vamos começar este assunto com um vídeo que explica a finalidade do
caderno de campo no âmbito do estágio supervisionado:
 Diario de campo (Fonte:
https://www.youtube.com/watch?
v=NYTb3w2d99I
<https://www.youtube.com/watch?
v=NYTb3w2d99I> )
https://www.youtube.com/embed/C_VZu7wGDU0
Ao assisti-lo, prontamente entendemos que o caderno de campo é um
material em que você registra as informações importantes observadas na
escola, ou seja, no seu campo de pesquisa.
Pesquisa? Sim, ao estagiar você tem um tempo precioso para pesquisar e
refletir sobre diversos temas ligados à Educação e às práticas pedagógicas.
Portanto, o caderno de campo é um instrumento que pode ser utilizado no
estágio, mas também todas as outras vezes em que você fizer pesquisa.
Logo, esse caderno é um instrumento para você anotar suas
observações, ideias, reflexões, comentários, articulações com textos
lidos, o que está observando no estágio ou na pesquisa em
desenvolvimento etc.
Além de registrar os pontos importantes, o caderno também é um espaço
para você descrever e refletir sobre problemas observados ou que vão
surgindo ao longo do seu estágio. Nele, pode haver a sugestão de
possíveis soluções para os problemas vistos, inclusive.
Esses fatos anotados servirão para a construção de seu relatório de estágio,
mas, sobretudo, para você pensar sobre as questões da área da Educação. A
partir dele, você pode começar a participar, por exemplo, de grupos de
iniciação científica aqui dentro da Estácio.
Dica – Iniciação Científica
A iniciação científica é uma forma de fazer pesquisa na universidade sendo
auxiliado por um professor-orientador. A pesquisa é desenvolvida por alunos
de graduação nas universidades brasileiras em diversas áreas do
conhecimento. Geralmente, os estudantes que se dedicam a esta atividade
possuem pouca ou nenhuma experiência em trabalhos ligados à pesquisa
científica, por isso é usado o termo iniciação.
Quando o aluno ingressa em um grupo de iniciação científica, geralmente, é a
primeira vez que ele tem contato com a prática de pesquisa. No grupo, o
professor-orientador auxiliará os alunos a fazer pesquisa e os ensinará como
esse processo acontece.
Geralmente, após as pesquisas, professor e alunos escrevem artigos que são
publicados ou apresentados em congressos de pesquisa.

Saiba mais
Então, gostou da ideia? Gostaria de participar de um desses grupos?
Se tiver interesse, procure um professor que faça parte do PIBIC
(Programa de Iniciação Científica) da Estácio ou acesse: Portal Estácio
<http://portal.estacio.br/unidades/universidade-
est%C3%A1cio-de-
s%C3%A1/pesquisas/inicia%C3%A7%C3%A3o-
cient%C3%ADfica/> .
Podemos dizer que esse caderno é um diário de projeto em que você apontará
todas as principais informações para montar seu relatório de estágio.
Como sabemos que a prática do estágio precisa estar relacionada ao
fundamento teórico visto nas aulas, é muito importante que, ao anotar uma
observação, você, imediatamente, a relacione com um teórico ou uma
discussão conceitual realizada nas aulas.
Se assim você fizer, durante as anotações, ao final do estágio seu relatório já
estará com bastante material concreto para a elaboração do conteúdo do
documento.
Outro ponto positivo sobre o caderno de campo é que ele
facilita a criação do hábito de escrever e observar com
atenção, descrever com precisão e refletir sobre os
acontecimentos observados.
Quais os modelos de caderno de
campo?

Saiba mais
Para ver exemplos de cadernos de campo em pesquisa acesse: Ecologia
de Populações <https://pt.slideshare.net/popecologia/caderno-
7276572> .
Já, nesta página, vemos que a técnica do caderno pode ser utilizada
também por professores como metodologia didática para a aprendizagem
de crianças: Projeto Ecoweb
<https://projetoecoweb.files.wordpress.com/2014/03/1024747
8_551428254976854_8430600133681369508_n.jpg> .
Como fazer o caderno de campo?
1.Cabeçalho – data, horário do início e do fim da atividade, local onde ocorreu
a atividade;
2.Descrição da atividade ou do fato – textos, observações, diagramas,
gráficos, imagens, referências, vídeos, tabelas etc.;