A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
6 pág.
Sistema Estomatognático

Pré-visualização | Página 1 de 2

Letícia Andréa 105 – 3O 
 
 O sistema estomatognático é a unidade funcional do corpo primordialmente responsável pela mastigação, 
fala e deglutição 
 O sistema mastigatório é uma unidade muito refinada e complexa 
 Sua anatomia funcional e da biomecânica é essencial para o estudo da oclusão 
 A maioria dos procedimentos realizados pelos cirurgiões-dentistas abrange e pode interferir em todo o 
sistema estomatognático 
 Esse sistema é composto pelas estruturas anatômicas: 
 Dentes 
 Periodonto 
 Ossos da face 
 Músculos e articulações 
 Glândulas salivares maiores e menores 
 Vasos sanguíneos, linfáticos e nervos 
associados 
 
 
 
DENTES 
 São órgãos mineralizados, duros, resistentes, branco-amarelados, implantados nos ossos alveolares da 
maxila e mandíbula 
 Composto por polpa, dentina, esmalte e cemento* 
 Sua ordenação de um ao lado do outro formam os arcos dentários superior e inferior 
 Arco superior geralmente é maior que inferior 
 Cada dente é altamente especializado de acordo com a sua função 
 Composta por 32 dentes permanentes 
 Estão distribuídos em 16 dentes na maxila e 16 dentes na mandíbula 
 São chamados de dentes superiores ou maxilares e inferiores ou mandibulares 
 Os dentes maxilares se sobreponham aos dentes mandibulares vertical, horizontalmente e em oclusão 
 Os dentes anteriores superiores são mais largos do que os inferiores e os dentes anteriores maxilares têm 
uma angulação vestibular maior que os inferiores criando um traspasse horizontal e vertical 
 A dentição humana é plexodonte (estruturas complexas), heterodonte (com formatos diferentes) e 
difiodonte (com duas gerações) 
 Apresenta funções ativas e passivas 
 Sua principal função ativa é a mastigação em que os dentes são responsáveis por preensão, incisão, 
dilaceração e trituração dos alimentos 
 Suas funções passivas são: estética (acentuação dos sulcos naturais da face, flexão do nariz para frente e 
para baixo, mento para cima), fonação (principalmente letras S e V), oclusão e proteção e sustentação dos 
tecidos moles 
 
 
DIVISÃO HISTOESTRUTURAL 
 O dente pode ser dividido de acordo com os 
tecidos que o formam 
 Além das estruturas que o formam há as 
estruturas que o inserem e protegem – 
periodonto 
 
 
 
Letícia Andréa 105 – 3O 
Esmalte 
 Tecido mais duro do corpo 
 Composto de 96-97% de minerais 
 Sua dureza serve para dar resistência ao desgaste para permitir 
a mastigação 
 Assim como o vidro, sua dureza o torna susceptível as fraturas – 
falta de suporte elástico 
 Permite o contato dos dentes superiores e inferiores 
 Responsável pelo aspecto brilhoso do dente 
 Deixa transparecer a cor amarelada da dentina 
 Envolve toda a coroa e tem espessura variável 
 Próximo ao colo há menos esmalte e por isso é mais amarelado 
 Próximo a face oclusal é mais espesso e se torna branco-acinzentado 
 
Dentina 
 “Esqueleto do dente” 
 Principal e mais volumoso tecido do dente 
 Ajuda a constituir a forma contínua da coroa, colo 
e raiz 
 Coloração amarelada presente na coroa e raiz 
 Composição de 69% inorgânica sem mais elástica 
 Constitui a maior parte do dente e absorve melhor 
os impactos 
 Recoberto na coroa por esmalte e na raiz por 
cemento 
 No seu interior se localiza a cavidade pulpar que 
guarda a polpa 
 Apresentam os túbulos dentinários que abrigam 
os prolongamentos dos odontoblastos 
 
Polpa 
 Único tecido mole do dente 
 Tecido mais interno do dente 
 Origina-se de um tecido embrionário de natureza 
conjuntiva 
 Responsável pela nutrição e inervação do dente 
 Apresenta grande sensibilidade 
 Apresenta os odontoblastos que são as células 
produtoras de dentina 
 Localiza-se na cavidade pulpar 
 A cavidade pulpar pode ser dividida em câmara 
pulpar/coronária e canal radicular 
 A câmara pulpar se localiza na coroa e os canais 
radiculares na raiz 
 
Cemento 
 Tecido duro e fino que reveste a porção radicular 
do dente 
 Faz parte do periodonto de inserção 
 Fixa os ligamentos periodontais do osso alveolar 
ao dente 
 Próximo ao término da raiz, a cavidade pulpar é 
formada só por cemento 
 No seu fim, terá o forame apical, local que penetra 
o feixe vasculho-nervoso 
 
FACES DO DENTE 
 Faces livres 
Vestibular: voltada para lábios e bochechas 
Lingual (dentes inferiores): voltada para língua 
Palatina (dentes superiores): voltada para o palato 
 Faces de contato 
 Proximal 
 Mesial: voltado para linha mediana 
 Distal: distância-se da linha mediana 
 
Letícia Andréa 105 – 3O 
Oclusal 
Incisal 
 
 Terços da coroa 
Incisal/oclusal: relaciona-se com o plano oclusal 
Médio: entre a oclusal e a cervical 
Cervical: porção que se continua com o colo e a raiz 
 
 Terços da raiz 
Cervical: porção que se continua com o colo e a raiz 
Médio: entre a cervical e a apical 
Apical: parte final da raiz e localização do forame apical 
 
 Verticais 
Distal 
Médio 
Medial 
 
 Proximais 
Vestibular 
Médio 
Lingual 
 
 Equador dentário 
 Coroa dividida em 2 cones/ hemisférios 
 Não é exatamente reto/uniforme 
 Convexo o maior diâmetro da coroa 
 
 
COR DO DENTE 
Matiz: cor básica do dente, variando A, B, C e D 
Brilho: se o dente é mais brilhante ou mais fosco 
Croma: quantidade de cinza (saturação), variando 1, 
2, 3, 3.5, 4 
Contraste: cor da pele x cor do dente 
 
DIVISÃO ANATOMODRESCRITIVA 
 O dente é dividido em: coroa, colo e raiz  Usada em todos os dentes 
 
Coroa 
 Parte geralmente visível 
 Parte recoberta pelo esmalte 
 Coloração esbranquiçada e brilhante 
 A coroa humana apresenta grande variação de forma e função 
 Representa 1/3 do comprimento total do dente 
 Duas faces da coroa encontram-se em um ângulo diedro, 
arredondado, conhecido como borda* (ou margem) 
 Os dentes anteriores apresentam uma coroa com forma pentaédrica 
 Os dentes posteriores apresentam uma coroa com forma cuboide 
 Duas faces da coroa encontram-se em um ângulo diedro, arredondado, conhecido como borda (ou margem) 
 Três faces da coroa se encontram em um ângulo triedro, ou simplesmente ângulo 
 
 
Letícia Andréa 105 – 3O 
Colo 
 Parte do dente que se localiza entre a coroa e a 
raiz do dente 
 No dente isolado é perfeitamente visível 
 Representado por um estrangulamento entre o 
colo e a raiz 
 A linha que marca essa região do dente é chamada 
de linha cervical 
 São estruturas assimétricas e ajuda a identificar 
qual face é qual 
 Em incisivos e caninos, a linha cervical é curva com 
a concavidade voltada para a coroa 
 Os pré-molares tem sinuosidades semelhantes aos 
incisivos e caninos, mas menos pronunciadas 
 Nos molares, a linha cervical é praticamente 
retilínea 
 
Raiz 
 Parte do dente que se encontra implantada nos 
alvéolos da maxila e mandíbula 
 Fisiologicamente, não é visível na cavidade bucal 
 Revestida pelo cemento que o confere uma cor 
amarelada e mais rugosa 
 Representa 2/3 do total do dente 
 Apresenta morfologia muito variável por sofrer 
uma série de alterações no decorrer da sua 
formação 
 Fixa ao osso através do ligamento periodontal 
 A estrutura articulação dente-alvéolo recebe o 
nome de gonfose 
 Com relação a raiz, o dente pode ser unirradicular, 
birradicular e trirradicular 
 Unirradiculados: incisivos, caninos, pré-molares 
inferiores e segundo pré-molar superior 
 Birradiculados: primeiro pré-molar superior e 
molares inferiores 
 Trirradiculados: molares superiores 
 Eles podem ser, de acordo com as ramificações, 
bifurcados ou trifurcados – podendo ser parcial ou 
total e ocorrendo apenas em dentes com mais 
raízes do que o normal 
 Fusões radiculares (parciais ou totais) são bem 
comuns, principalmente em 2º e 3º molares 
 Inclinação radicular: é a curvatura suave e discreta 
que ocorre com relação a raiz.