Logo Passei Direto

A maior rede de estudos do Brasil

Grátis
67 pág.
SOCIOLINGUÍSTICA

Pré-visualização | Página 1 de 10

SOCIOLINGUÍSTICA
CORRETA D
“Gaúcho:
- Sou dos pampas do Sul, de vasto horizonte, onde não há espinhos. E venho da querência, do meu pago onde deixei a minha prenda.
Nordestino: 
- Ai é? Aqui, querendo, também se paga uma prenda na igreja.
Gaúcho:
- Barbaridade, homem! Pago e querência é o lugar onde eu nasci. Prenda é a minha namorada”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: SALES, R. Teatro na escola, 4: peças para crianças de 11 anos. São Paulo: Instituto Artesocial, 2007. p. 41,42.
De acordo com os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna sobre os dialetos ou variedades linguísticas, as variantes apresentadas no dado fragmento de texto dizem respeito a variações:
	
	A
	Diatópicas, pois o texto prioriza o contexto social relativo à fala específica de homens gaúchos.
	
	B
	Diastráticas, pois o texto elege variações geográficas relativas à fala exclusiva do sexo masculino.
	
	C
	Diatópicas, pois o texto trata de variações relativas ao contexto social (idade, sexo, escolaridade etc.).
	
	D
	Diatópicas, pois o texto trata de variações geográficas.
	
	E
	Diatópicas, pois o texto privilegia variantes pertinentes exclusivamente ao falar dos brasileiros do sexo masculino.
CORRETA E
“Antigamente, as moças chamavam-se mademoiselles e eram todas mimosas e muito prendadas. Não faziam anos: completavam primaveras, em geral dezoito. Os janotas, mesmo sendo rapagões, faziam-lhes pé-de-alferes, arrastando a asa, mas ficavam longos meses debaixo do balaio”.
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: ANDRADE, Carlos Drummond de, apud SILVA, Luiz Antonio (Org.). A língua que falamos: Português, história, variação e discurso. São Paulo: Globo, 2005. p. 153.
De acordo com os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna sobre as variedades linguísticas, é correto afirmar que o dado fragmento de texto de Drummond:
	
	A
	Refere-se à variação diastrática, pois o texto trata de variantes geográficas da língua francesa.
	
	B
	Diz respeito a estudos sincrônicos da língua francesa e da língua inglesa.
	
	C
	Não pode ser analisado com base na Sociolinguística.
	
	D
	Salienta a variação diatópica, ou seja, aquela que é relativa ao contexto social do falante, no caso, do falante francês.
	
	E
	Apresenta variação diatópica (relativa ao espaço geográfico) e variação diastrática (relativa ao contexto social: idade, sexo, escolaridade etc.).
CORRETA A
“A variação geográfica da língua, também chamada de regional ou diatópica (em grego, topos significa “lugar”), é frequentemente verificada nas diferenças entre os substantivos empregados para nomear um mesmo objeto”. 
Após esta avaliação, caso queira ler o texto integralmente, ele está disponível em: ENEM Nota Máxima Linguagens, códigos e suas tecnologias III. Vários autores. São Paulo: Leya, 2013. p. 127.
Considerando os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna sobre a variação diatópica, é correto afirmar que:
	
	A
	Apesar da uniformidade linguística, que permite a intercompreensão entre um amazonense e um gaúcho, por exemplo, a variação diatópica se manifesta em todo o território nacional.
	
	B
	A variação diatópica só se manifesta no nível sintático. Nos outros níveis, como o morfológico, lexical, pragmático, não existem variações diatópicas.
	
	C
	As variações diatópicas são um grande problema no Brasil, pois impedem a interação comunicativa entre brasileiros de regiões diferentes.
	
	D
	A variação diatópica só se manifesta no nível fonético. Nos outros níveis, como o morfológico, lexical, sintático, pragmático, não existem variações diatópicas.
	
	E
	A variação diatópica se manifesta apenas no nível gramatical, pois afeta, sobretudo, o uso de tempos verbais.
CORRETA A
“A norma gramatical é aquela relacionada à gramática normativa: só o que está de acordo com ela é correto. [...] A norma-padrão, por sua vez, está vinculada a uma língua modelo. Segue prescrições representadas na gramática, mas é marcada pela língua produzida em certo momento da história e em uma determinada sociedade. [...] Por fim, a norma culta é a que resulta da prática da língua em um meio social considerado culto - tomando-se como base pessoas de nível superior completo e moradoras de centros urbanos”..
De acordo com os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna, quando é que a nomenclatura “norma culta” é considerada inadequada a uma proposta de ensino de português sem preconceitos linguísticos, ou seja, aquele que leva em consideração os estudos sociolinguísticos sobre a variação? Assinale V para as afirmativas verdadeiras, e F para as afirmativas falsas.
I. ( ) Quando é utilizada com o sentido de regra, de normatividade, contrapondo-se à possibilidade de variação linguística.
II. (  ) Quando defende a existência de uma norma inculta, isto é, que existe uma sociedade que contém pessoas sem cultura.
III. (  ) Quando defende que o uso “correto” da língua é utilizado apenas pelos “melhores”, ou seja, apenas pelas pessoas pertencentes a uma camada privilegiada tanto econômica quanto culturalmente.
IV. (  ) Quando passa o sentido de que, de uma forma ou de outra, todos os falantes de uma língua têm a sua cultura e a sua forma de falar e de escrever.
Agora, selecione a alternativa que apresenta a sequência correta:
	
	A
	V – V – V – F
	
	B
	F – V – V – F
	
	C
	F – V – F – F
	
	D
	F – V – V – V
	
	E
	V – F – F – F
CORRETA B
“Parece haver cada vez mais, nos dias de hoje, uma forte tendência a lutar contra os preconceitos, a mostra que eles não têm fundamento e que são apenas o resultado da ignorância e da intolerância. Infelizmente, porém, essa tendência não tem atingido um tipo de preconceito muito comum na sociedade brasileira: o preconceito linguístico”.
Segundo os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna, entre as atitudes de um professor listadas a seguir, quais podem reforçar o preconceito linguístico?
I. Propiciar o conhecimento de variações diatópicas.
II. Considerar que só existe um padrão de escrita dentro da variedade culta.
III. Trabalhar na sala de aula apenas as variedades de maior prestígio social.
IV. Propiciar o conhecimento de variações diastráticas.
Agora, selecione a alternativa que apresenta as proposições corretas:
	
	A
	I e II apenas.
	
	B
	II e III apenas.
	
	C
	I, II e IV apenas.
	
	D
	II, III e IV apenas.
	
	E
	I e III apenas.
CORRETA E
“É importante que se entenda que a variação linguística não deve ser tratada como erro, e sim como uma forma diferente de falar com o mesmo significado. Tarallo [...] afirma que são ‘diversas maneiras de se dizer a mesma coisa em um mesmo contexto, e com o mesmo valor de verdade’ já que [conforme Lemle] podemos variar nossa maneira de falar de acordo com a situação em que nos encontramos essa forma de adequarmos a nossa fala às circunstâncias comunicativas”.
De acordo com os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna, em Sociolinguística, a frase “Diversas formas de se dizer a mesma coisa em um mesmo contexto, e com o mesmo valor de verdade” define o termo:
	
	A
	Condicionantes.
	
	B
	Sinonímias.
	
	C
	Vernáculos.
	
	D
	Categorias.
	
	E
	Variantes.
CORRETA A
“Para a sociolinguística, a língua é social e não pode ser estudada como uma estrutura autônoma e independente do contexto, da cultura ou da história de um indivíduo ou população. Portanto, a variação da língua é algo inevitável, pois todas as manifestações verbais de uma língua sofrem alterações”.
De acordo com os conteúdos do livro-base A Sociolinguística e a língua materna, Weinreich, Labov e Herzog elencam alguns procedimentos importantes para se sistematizar as variações linguísticas. A esse respeito, analise os procedimentos citados a seguir e assinale V para verdadeiro, e F para falso em relação a essa sistematização.
I. (  ) Observação de todas as variantes encontradas para a variável em estudo.
II. (  ) Elaboração de um corpus com as variedades
Página12345678910